Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Decoração > O puff na decoração

O puff na decoração

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Decoração
Visitas: 4
Comentários: 28
O puff na decoração

Decerto já lhe aconteceu acabar de decorar uma sala ou um quarto, e ficar com a sensação de que alguma coisa está a faltar, pois parece que o espaço está incompleto, que o ambiente ainda não está composto como deseja. Um puff pode ser a resposta que se precisa nestas situações, pois é em simultâneo uma peça de mobiliário e um objeto de decoração com algumas caraterísticas que o colocaram definitivamente na moda. São uma saída bastante em conta quando se deseja renovar e dar uma lufada de ar fresco na decoração de uma casa sem gastar muito dinheiro. São verdadeiros complementos decorativos e que dão um toque de alegria e de originalidade.

Com cada vez mais modelos à disposição, e tendo como pontos a seu favor a comodidade e o facto de ocupar pouco espaço, o puff é mesmo um caso de sucesso.

Este tipo de assento, descontraído e simples, é uma solução simples, prática e económica em qualquer casa.

Redondos, quadrados, retangulares, em forma de bola ou de pera, mais moles ou mais duros, grandes ou mais pequenos, com uma grande variedade de cores, texturas e estilos, é possível encontrar o puff indicado para todos os espaços. Só é preciso escolher o mais adequado.


Além de ser uma alternativa para criar mais opções de assento, um puff tem muitas outras utilidades: há modelos que se prestam também à função de mesa de apoio, mesa central ou apoio de pés. Os modelos maiores podem até ser substitutos do tradicional sofá.

É uma opção versátil e muito prática, por ser fácil de transportar para qualquer canto da casa, de acordo com as necessidades.

O seu sucesso é tão grande que até as camadas mais jovens se renderam a eles. E o mercado acompanhou este gosto e é agora possível encontrar puffes mais informais, adequados a quartos de crianças e adolescentes. Podem ser personalizados com fotografias, ou ter as mais diversas formas: cão, luvas de boxe, divã, bola de futebol, e tantos outros modelos.

O puffe tem ainda a vantagem de ser fácil de limpar, bastando um pano húmido e detergente.

Agora, já sabe, basta escolher o modelo que se adequa ao estilo pretendido, sentar-se e relaxar!


Catarina Bandeira

Título: O puff na decoração

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 4

777 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 28 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    30-09-2014 às 19:24:23

    O puff na decoração é uma peça indispensável para a sala de estar ou qualquer outro ambiente. Pode ser de qualquer cor, estilo ou forma. O puff acaba por deixar o lugar mais informal e bonito. Adoro puffs!

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    08-10-2012 às 08:53:19

    hoje em dia quem não tem um puff? quer no quarto do filho, do neto, o puff já é um elemento familiar decorativo, cómodo, relaxante, quer seja para descansar as pernas, como estar no computador, estar ao telemóvel, escrever, ler um livro, brincar, de tudo um pouco, simplesmente estar cómodo.

    ¬ Responder
  • Patrícia CarvalhoPatrícia Carvalho

    07-10-2012 às 12:53:40

    Além de tudo, devemos também lembrar-nos que um puff é sempre uma peça de mobiliário fácil de conceber, o que a torna versátil. Por exemplo, os puffs-"tambor" podem ser contruídos usando apenas garrafas de refrigirante de 2Lt, cartão, film transparente, tecido e esponja!

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    06-10-2012 às 02:08:01

    Puff é algo mágico na decoração.Mágico porque lembra a infância,momento onde todos nós quando chegavamos da escola nos jogavamos em algum puff. Ainda por cima se trata de algo extremamente nostálgico.

    ¬ Responder
  • Anne TeixeiraAnne Teixeira

    03-10-2012 às 22:08:13

    Adoro puffs, em especial aqueles do tipo "bola" sabem?São confortáveis, macios e aconchegantes... mas ficar muito tempo deitado sobre eles pode gerar algum desconforto nas costas.Não são nada benéficos para quem já tem problemas de postura.Mas adoro como engolem a gente quando sentamos.O fato de se adaptarem ao corpo trás um relaxamento imenso.Pena que no meu quarto não cabe nenhum, ou já teria colocado para usar durante leituras. =)

    ¬ Responder
  • Nilson EmpreendedorNilson Uemoto

    01-10-2012 às 21:25:48

    Os puffs são alegres, baratos,e agradam a grande maioria das pessoas.Além de serem objetos multi uso podendo servir de enfeite, travesseiro ou descanso para os pés, os puffs transmitem um charme aos espaços do ambiente.Se você é uma pessoa que gosta de receber visitas em sua casa, puffs servem de assentos extras e por serem bem macios e aconchegantes são um convite ao descanso e relaxamento.Hoje existem muitos modelos de puffs para todos os gostos.

    ¬ Responder
  • Cristina SousaCristina Sousa

    01-10-2012 às 11:28:28

    Na minha opinião um puff fica bem na decoração de um quarto ou um espaço para ser utilizado por jovens. Pois, dão um ar de descontração na decoração do espaço. São muito fáceis de transportar e mudar de sítio. Apesar de serem muito confortáveis quando nos assentamos. A melhor solução é um puff de fácil manutenção quando se suja.

    ¬ Responder
  • Ruben GonçalvesRuben Gonçalves

    30-09-2012 às 16:01:47

    Não só pelo toque de conforto que dá ao espaço mas também pela sua versatilidade enquanto objecto, um puff é inessencial em todos as casas e para todas as idades. Os mais novos vão adorar jogar videojogos sentados neles e os mais velhos descansar confortáveis após um dia de trabalho.

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    29-09-2012 às 18:40:50

    Não existe nada mais fofo numa decoração que um puff bem macio.Puffs deixam tudo mais jovem,mais arejado e bem mais bonito.Principalmente os de cores bem fortes.Como preto,azul,marrom,roxo,rosa e laranja queimado.

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    28-09-2012 às 06:14:19

    Quantos de nós adoraria ter um puff na sala de estar. De todos os modelos e de todas as cores, isso é genial. Como tudo no mundo há grande evolução, inovação, tecnologia, os puffs entraram no mercado fazendo grande sucesso. Até hoje você observa nas vitrines de lojas de decoração para casa, eles super confortáveis, alguns baratos, outros mais caros. O que importa é que eles esbanjam beleza e faz do ambiente, um lugar mágico.

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    28-09-2012 às 06:13:30

    Existem hoje no mercado um grande acervo de puffs. Até mesmo você pode confeccioná-lo em casa do jeito que quiser e com as cores que mais lhe agrada. Pode comprá-lo bem barato, simples e decorá-lo para brilhantar seu ambiente e deixar ele mais harmnioso e com a sua cara. Adoro fazer coisas personalizadas, originais e que tenham muito haver com meu jeito e meus gostos. E. detalhe, quanto mais colorido, melhor. Então, fica a dica!

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    28-09-2012 às 06:07:32

    A história do puff é bem recente. Nestes últimos anos, houve-se muito falar deles e em muitos lugares virou-se moda e moda que veio para ficar. Usar o puff como decoração é uma excelente opção para quem quem quer descontração em qualquer hora do dia e da noite. Achei bem interessante seu texto que mostra o quanto nós podemos utilizá-lo a nosso favor. Que bom contar com mais esse item para deixar nosso ambiente bonito.

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    28-09-2012 às 06:05:31

    Existem hoje no mercado um grande acervo de puffs. Até mesmo você pode confeccioná-lo em casa do jeito que quiser e com as cores que mais lhe agrada. Pode comprá-lo bem barato, simples e decorá-lo para brilhantar seu ambiente e deixar ele mais harmnioso e com a sua cara. Adoro fazer coisas personalizadas, originais e que tenham muito haver com meu jeito e meus gostos. E. detalhe, quanto mais colorido, melhor. Então, fica a dica!

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    28-09-2012 às 06:03:57

    Quantos de nós adoraria ter um puff na sala de estar. De todos os modelos e de todas as cores, isso é genial. Como tudo no mundo há grande evolução, inovação, tecnologia, os puffs entraram no mercado fazendo grande sucesso. Até hoje você observa nas vitrines de lojas de decoração para casa, eles super confortáveis, alguns baratos, outros mais caros. O que importa é que eles esbanjam beleza e faz do ambiente, um lugar mágico.

    ¬ Responder
  • Pedro gil FerreiraPedro gil Ferreira

    27-09-2012 às 13:52:46

    Os puffs são muito práticos, económicos e coloridos.Acho que ficam muito bem em qualquer canto da casa e até como adorno.Quanto aos seus benefícios são grandes, uma vez que dá para sentar e descansar cómodamente, Além disso não ocupam espaço e são transportáveis para toda a casa.

    ¬ Responder
  • Nilson EmpreendedorNilson Uemoto

    26-09-2012 às 00:44:51

    Realmente uma sala fica muito mais decorada e atraente quando encontramos puffs nos sofás e nas cadeiras,além de serem bem confortáveis, em casa uso como travesseiro quando me deito no sofá e também como suporte para os pés e pernas, a variedade de puffs hoje é enorme, basta visitar lojas especializadas que você consegue encontrar modelos e preços dos mais variados gostos, excelente artigo

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    25-09-2012 às 06:18:31

    Para uma decoração perfeita é necessário alguns utensílios que fazem toda a diferença em seu ambiente. E você acertou direitinho, pois os puffs dão um charme sobremaneira em cada lugar que ele fica. Existem de vários estilos, modelos, cores, coloridos, enfim, você pode até personalizar e garantir uma melhor comodidade e conforto. Vale a pena adquirir para sua sala de estar, quartos e qalquer lugar que você queira. Adorei as dicas!

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    24-09-2012 às 11:11:24

    Bom dia autora ruadireita.com, gostei bastante das dicas que encontrei neste texto, muito bom! Particularmente, eu sou uma fã de puffs e acho que quando eles são colocados nos lugares certos, podem deixar o ambiente mais alegre e descontraído. Em quartos em salas acho que eles caem muito bem, além de serem muito confortáveis. Não vejo a hora de comprar um puff para mim, fiquei com mais vontade de comprar depois que li o texto!

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    24-09-2012 às 06:36:16

    Uma vez vi em uma entrevista esses puffs sendo uma boa decoração na sala de estar e feitos com retalhos de panos...ficou showwww!!!Acho lindos esses acessórios para uma perfeita decoração. São fofos e deixam o ambiente muito mais aconchegante e bonito. Com certeza as pessoas vão gostar e você também terá grande satisfação eem utilizá-lo em seu ambiente. Hoje muitas pessoas estão optando por um desses e fazem o maior sucesso na sala.

    ¬ Responder
  • Lucas SouzaLucas Souza

    24-09-2012 às 00:38:03

    Eu sempre quis um puff no meu quarto, seria ótimo para usar o computador nele, ouvir musica relaxado, estudar, entre outras tantas coisas que ele tem serventia. Além da infinidade de benefícios aos momentos de lazer que ele traz o charme e encanto que a presença de um puff traz para um ambiente é incrível, sensação de aconchego e tranquilidade. Muito bom o seu texto Catarina, obrigado pelas dicas e informações fornecidas e boas escritas!

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    22-09-2012 às 16:26:56

    Boas recomendações! Os puffs estão na moda no que diz respeito à decoração de interiores há muito tempo e parecem estar para ficar (ainda que o meu entendimento daquilo que está em voga na decoração não seja tão grande como no respeitante à moda de vestir). Os puffs dão um ar descontraído mas cuidado ao ambiente. Gosto deles especialmente nos quartos, onde podem ser o sítio ideal para ler um livro ou simplesmente para descontrair.

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    22-09-2012 às 15:33:41

    Considero o puff uma peça chave da decoração de interiores.Consegue embelezar qualquer sala ou quarto sem precisar de muitos móveis.Além do fato de ter várias cores de puff,que podem combinar perfeitamente com qualquer quarto ou sala.

    ¬ Responder
  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    22-09-2012 às 11:02:12

    O puff é um elemento decorativo e fica bem em salas e especialmente quartos de criança.Na verdade elas adoram sentar em puffs fofinhos e com cores atrativas combinados com os outros elementos do quarto.Os puffs são bastante cómodos e um complemento para outros lugares de qualquer compartimento. Como ocupam pouco espaço e são maleáveis podem ser deslocados para outros cómodos da casa.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    22-09-2012 às 10:14:56

    Os puff's são uma boa opção na decoração e no bem estar. No entanto são de extremos, ou os amamos ou os odiamos. Para quem gosta, percebe a diferença e como compões uma decoração por vezes vazia e o conforto que dá.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    21-09-2012 às 21:55:17

    o puff já esteve imenso em voga, mas hoje em dia não sou muito apreciadora a menos que esteja no jardim. aí, parece óptimo pois apanha-se o sol fantástico semi-deitada num puff. em relação às cores dos puff´s também são muito esquecida, pois não gosto de cores vivas, como o vermelho, o rosa choque o amarelo, etc. contudo, se me oferecem-se eu aceitava, sem dúvida. é um tema que deve ser explorado.

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    21-09-2012 às 20:06:41

    O puff actualmente é um objecto e decoração quase imprescindível num lar familiar, para além de várias cores decorativa, de fazer a decoração se sentir bem, é um mini sofá cómodo, fica bem em quase todos os cantos da casa, mais nomeadamente nos quartos, sendo uma mais valia para relaxar e estar comodamente sentado seja no computador ou a ler um livro.

    ¬ Responder
  • Wallace RandalWallace Randal

    21-09-2012 às 18:51:31

    Boa tarde Catarina Bandeira, muito bom seu texto! Não sou fã de puffs, acho que eles são descontraídos demais para colocá-los em ambientes sérios. Mas até que eles ficam interessantes em quartos pessoais ou em salas de leituras, pois além de serem confortáveis, são bem bonitos e tem um estilo bem futurista. Gostei muito de saber que eles podem ser personalizados com fotografias, mas acredito que não o faria. Até mais!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãodolores faria M.

    18-03-2009 às 12:34:01

    Em minha casa resultou maravilhosamente bem os puffs. Na sala de todos os dias, coloquei 3 puffs, um de cada cor e em pele (genuina).

    É pratico, versatil,facil de movimentação e aos domingos é o lugar preferido do meu, preguiçoso marido, para fazer a sua longa sesta. Não se enganem, ele não é espanhol e nem catolico e no entanto religiosamente dorme "la seista" todos santos domingos.

    Desculpa catarina, pequeno desabafo e olha acima de tudo gostei e concordo com tuas ideias deste texto sobre decoração.

    Beijinho muito forte da,

    ¬ Responder

Comentários - O puff na decoração

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O altíssimo preço da Vida

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
O altíssimo preço da Vida\"Rua
Altíssimo preço da Vida
Numa certa manhã de sol, a menina olhos clara chamada Clarisse acorda e antes que os seus familiares acordassem, ela sai para ir ao mercado até que seguindo pela calçada um rapaz desembalando uma droga em meio a um plástico logo a sua frente senta-se logo a sua frente tendo o efeito da cocaína sendo ali realizado e ajoelhado aos seus pés clama pela ajuda dela, mas um de seus melhores amigos pelo qual esconde a sete chaves um sentimento bom à vista alvejada pelo moço, olha para os dois lados da rua para atravessar, empurrá-la e chutar o rapaz que somente queria alimentar-se e uma blusa de frio.


- Por que fez isso? Ele não iria me fazer nada.
- E o que ele queria com você?
- Não sei. Você não o deixou falar!
- Com essas coisas você sabe que não pode brincar! Sabe lá que esse rapaz poderia fazer com você.
- Está certo. Só que olha lá! Ele está passando mal [...] Não vamos continuar sendo insensíveis e cegos igual ao mundo inteiro! Pelo menos vamos ali comprar um pão para ele comer, tira essa camiseta e dá a ele!
- Quem não garante que ali na esquina ele não troque o pão e a camiseta ali na esquina com um vendedor [...].
- Não pode pensar assim toda vez [...]. As pessoas são diferentes umas das outras pelo pensamento olha pra gente agora! E quem garante que ele vai comer aqui mesmo o pão e por a camiseta ou ali na esquina mesmo!
- Ok. Faça o quiser! Depois não diga que eu não avisei. – Começou a andar em direção à sua casa.
- Vai pra onde?
- Pra onde você acha? A minha mãe está me esperando para tomar café.
- Vai com Deus.


- Amém. – Saiu em direção à sua casa.
Ela estendeu o braço para o moço levantar.
- Me acompanharia até o supermercado?
- Sim. Se não for nenhum incômodo!
- Sem drama! – Respondeu ela.
- Obrigado por ter me ajudado! Aquele menino é alguma coisa sua?
- Só um amigo e nada mais.
- Entendi. Prefere comer o quê?
- Qualquer coisa! Não importa o que seja.
- Ok.
- Só você vive essa vida nas drogas da sua família?
- A minha história o que ela tem de grande, complexa e um pouco engraçado é bem capaz de que não entenda, mas, respondendo a sua pergunta. Sou o único da família!
- Por que engraçado?
- Por conta do vício perdi um diamante raro [...].
- É poeta?
- Não! Quem me dera ser poeta. – Sorriu.
- Quando disse no diamante raro, em quem estava se referindo?
- Minha mãe [...]. Uma divina com o fornecedor foi bastante para que ela morresse!
- Nossa! Que triste. Isso explicaria o porquê de estar morando na rua?
- Sim.


- Nunca pensou em esclarecer esse desentendido?
- Não adiantaria, pois não me aceitaria da forma de como sou.
- Será que não?
- Queria pedir a eles perdão pelo meu jeito mesmo que isso não traga a minha família de volta!
- Por que você não tenta?
- Não tenho mais coragem de olhá-los no fundo dos olhos [...].
- Por que não?
- Por conta desse vício maldito!
- E se propor a eles de que irá se tratar [...]. Vocês podem promover uma campanha em todo canto para a arrecadação da verba para o tratamento!
- Como e por onde eu começo?
- Aí meu Deus! – Espantada ao olhar o relógio.
- O que foi?
- Preciso ir! O meu pai vai acordar para tomar café e ir trabalhar. Encontra-me aqui mais tarde?
- Que horas?
- Ao anoitecer.
- Tudo bem.
- Tchau. – Deu um beijo na bochecha do rapaz entrou correndo no mercado. Comprou o pão e foi correndo para casa.
- Que demora menina! – Falou a mãe.
- A fila para pegar o pão estava muito grande.
- Ok. Vai acordar o seu pai! – Desligando a boca do fogão que esquentava o café.
- Tá.


Depois do café da manhã ela arrumou a sua cama, arrumou a mesa do café, disse à sua mãe que iria à casa de sua colega da faculdade para terminar um trabalho quando na verdade ela ia tomar conhecimento do altíssimo preço que às vezes é cobrado por ser bonzinho, ela é pego por trás e pelos braços, o rapaz empurrou ela para dentro de um depósito de lixo e lá ela viveu o pior momento de sua vida. Ela foi abusada por doze rapazes das quais ela não viu o rosto até que o tal viciado chegou e a salvou.
- Nossa! Obrigado. Se não houvesse chegado não sei o que seria de mim.
- Que isso faria de novo se fosse preciso.
- Eu tenho um amigo que é locutor de rádio que pode te ajudar a pedir perdão à sua família!
- Ah é! E em qual rádio ele trabalha?
- É aqui perto!
- Mas tem aquelas rádios de transmissão nacional e municipal.
- Entendi. Aí eu já não sei, mas nós podemos perguntar!
- Boa!
Eles foram até a central da rádio que ficava a duas quadras dali. Ela conversou com o seu amigo que permitiu que o moço fizesse a mensagem e que fosse transmitida pela rádio. No entanto, quando sua irmã ouviu a mensagem do outro lado, as lágrimas rolaram e ela acabou deixando cair no chão uma travessa de vidro que estava secando cair no chão e o irmão dela pergunta.
- O que foi? Está tudo bem aí?
- O nosso irmão está no rádio!
- O que foi? – Saltou da cama o rapaz impressionado. – Ele disse aonde e como está? – Perguntou.
- Zona sul de São Paulo.
- Mas deixou o endereço?
- Não.


- Que rádio é?
- Metropolitana.
- Pega o número telefônico no site!
- Isso que estou fazendo agora.
Depois de pegar o número na internet a menina pegou e discou no telefone, mas somente caía na caixa postal.
- E aí?
- Caiu já na caixa postal novamente!
- O que acha de nós irmos pra lá de novo?
- Uma boa, mas você tem dinheiro?
- Sim. Só falta saber qual é o preço da passagem na rodoviária!
- Vou dar uma pesquisada aqui!
- O que você quebrou?
- A travessa de vidro. O que vamos dizer ao papai?
- Que nós vamos fazer uma visita a um amigo seu.
- Tá. Ok!
Ao fim da tarde ela chegou a na cidade de São Paulo e foram logo a radio. Disseram que o rapaz pelo qual foi cedido o espaço na programação é irmão deles. Com isso o radialista ligou para a sua amiga dele e combinou um local para fazer o encontro surpresa da família toda reunida no dia seguinte.
No amanhecer do dia seguindo o rapaz, morador de rua foi acordado por sua nova amiga e ela pediu que ele a acompanhasse sem que soubesse de nada. Quando chegou a uma praça ele logo reconheceu os seus irmãos de costas para ele que não conseguiu a partir de então segurar as lágrimas e eles enfim, se perdoaram e disseram um ao outro que nada e ninguém viriam a separá-los novamente.
O amigo radialista da garota percebeu de que estava com umas marcas estranhas e perguntou descontraído.
- O que te aconteceu?
- Passei por um episódio triste ontem.
- O que aconteceu?


- Quase fui estuprada ontem [...] Só não fui graças a este meu amigo.
- Já foi à delegacia fazer o boletim de ocorrência? Contou aos seus pais?
- Ainda não.
- Está esperando o quê? Quer que eu ajude você estando contigo quando contar?
- Estou com medo! Sim.
- Não é pra menos!
Deixaram-nos lá no momento angelical e familiar e ela foi lá com o radialista contar e não foi pra menos, sua família deu parte na delegacia além de promover uma campanha contra esses absurdos na vida de uma mulher.

Pesquisar mais textos:

Kaique Barros

Título:O altíssimo preço da Vida

Autor:Kaique Barros(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios