Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Decoração > Decore com Caixinhas

Decore com Caixinhas

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Decoração
Comentários: 2
Decore com Caixinhas

Quantos de nós se lembra de uma vizinha velhinha ou mesmo da nossa avó que guardava tudo em caixinhas. Na cozinha, o arroz e a massa eram guardados em caixinhas de latão ou latinha para não colar ou ficar estragado. As bolachinhas, para não ficarem moles, eram guardadas em caixinhas feitas em papel pardo ou crepe. Na sala, a caixinha da costura era feita de cartão ou de madeira, e as fotografias de família, amareladas pelo tempo, eram guardadas numa velhinha caixa de sapatos.

As caixas e caixinhas, acompanham-nos desde sempre, e quantos de nós não tem uma caixinha de guarda qualquer coisa que nos é querida.

Acontece porém que as caixas têm vindo a fazer cada vez mais parte da nossa vida e principalmente da nossa decoração.

As caixas dos dias de hoje têm um aspeto diferente e encontram-se no mercado, quer sejam em lojas tradicionais, grandes superfícies comerciais ou lojas da especialidade, uma variedade imensa. De cartão grosso, com tampa de cor diferente, outras forradas a tecido da cor dos cortinados, de pele, de plástico e de todos, mesmo todos os tamanhos.

As caixas vieram para ficar e mesmo para quem não lhes ache muita piada, não vai negar que dão imenso jeito. Guardam de tudo, e são cada vez mais úteis. Ora vejamos.

Compra uma estante para o quartito lá de casa que serve de arrumos e pequeno escritório lá em casa. O quarto até está sem graça e precisa de qualquer coisa que lhe dê piada. A isto, necessita de espaço para arrumar uma quantidade de coisas e mantê-las organizadas. Como resolve a situação? Com caixas. Compre umas quantas caixas diferentes e coloque-as na estante, misturada com pastas, livros, ou mesmo roupas. Está a imaginar o resultado?

Outras alternativas para decorar com caixas são na própria sala. Caixas grandes em pele, pode ficar ao lado do sofá. Além de ser um excelente espaço para arquivar ou organizar coisas, coloque-lhe um cinzeiro ou uma moldura por cima. Num instante se confundem com uma original mesa.

O quarto das crianças ganha cor e arrumação. Brinquedos organizados em caixas até pode tornar divertida a arrumação, e se a opção das caixas for para o seu quarto, compre-as mais originais do que nunca. Afinal, o seu quarto é o seu mundo.

Decorar com caixas é uma excelente alternativa para quem está em baixo financeiramente, mas também de um extremo bom gosto, mesmo para quem as possa comprar a um custo exorbitante. Ouse e divirta-se com a organização que pode ter ao decorar com caixas.


Carla Horta

Título: Decore com Caixinhas

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

631 

Imagem por: Eric Kilby

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    26-04-2014 às 22:05:24

    Noossa, que ideias maravilhosas de decorar com caixinhas, amei!

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    17-09-2012 às 21:41:58

    decorar a casa com caixinhas é muito bonito e pode sempre fazer em casa. de forma artesanal. compra-se algo simples e depois é só escolher os melhores modos de decorá-las. podem ter vários funções: para guardar roupa, acessórios, livros, ou mesmo para a cozinha para guardar arroz e massa. para completar uma estante vazia em casa é uma óptima solução. não é a minha solução, mas é uma opção para quem não gosta de livros.

    ¬ Responder

Comentários - Decore com Caixinhas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: Eric Kilby

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios