Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Fotografia > Olha o passarinho!

Olha o passarinho!

Categoria: Fotografia
Comentários: 1
Olha o passarinho!

A fotografia compreende uma dúplice arte: saber tirar fotos devidamente enquadradas, com os contrastes correctos, luz óptima, ângulos perfeitos e figurinos a condizer, e possuir um talento inato para se ser fotogénico. Nem toda a gente que diz «cheese» obterá um bom resultado. Em alguns casos, melhor era que aparecessem a comer o queijo! Muitas vezes, a naturalidade e a espontaneidade é que conferem a beleza ao retrato.
Atente-se na despreocupação das crianças perante a objectiva e, apesar disso, elas são, regra geral, modelos fotográficos por excelência. Na realidade, as fotografias comunicam um pouco do estado de espírito vivido na altura.

Para além dos miúdos, também os animais se dão muito bem com as câmaras. A zebra é uma espécie que aparenta ter andado a fazer um curso intensivo e bem sucedido em alguma agência do ramo. Longe de evidenciar medo, aproxima-se e, numa atitude descontraída, vai rodando e circulando, enquanto lança atraentes olhares.

Em circunstâncias em que seja preciso socorrer-se do flash, há que avaliar a intensidade exacta da luz, não aconteça que indivíduos sem qualquer tipo de deformação genética antes do clique surjam, de repente, com olhos vermelhos de albino…! Estragam-se muitas fotografias com este género de erros, parte das quais únicas e irrepetíveis.

As fotos de família proporcionavam, antigamente, bastante trabalho aos fotógrafos. Lá estava a família completa a posar, serenamente, para a posteridade. Com base em registos antigos, é possível construir uma árvore genealógica e, deste modo, apreciar as características e matar saudades dos nossos antepassados.

Dá a sensação que as pessoas de outras épocas, talvez pela raridade com que acediam a estes serviços, davam um valor acrescido àquilo que depois penduravam numa moldura na parede da sala. Hoje, ensaiam-se poses absolutamente ridículas, com expressões calculadas e sorrisos tão artificiais, que a ideia que transparece é a de se estar diante de um anúncio a alguma pasta dentífrica!

Entretanto, os laboratórios da especialidade não têm mãos a medir com a chegada do Verão e dos casamentos em série. Há profissionais com dois ou três compromissos destes num só dia.
Assume-se que, sendo as cadências das imagens todas iguais, bem como a atitude solicitada, os acompanhantes requeridos em cada momento e os fundos que servem de paisagem, o maior esforço diga respeito à exequibilidade de chegar atempadamente a todos os lugares! Até porque a máquina, por força do hábito, já deve saber, por ela própria, o que fazer …
Independentemente de o material utilizado ser caro ou barato, de se ser mais ou menos assistido pela fotogenia, de se revelar necessário realizar uma ou outra montagem, o importante é dar sempre o melhor de si mesmo, porque ficar bem na foto não é para todos…



Maria Bijóias

Título: Olha o passarinho!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

621 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 05:29:45

    As melhores fotos são aquelas em que menos se espera, ficam mais originais e espontâneas. São engraçadas e causam risos e mais risos. Mas, é bom treinar em casa quando não saímos muito bem, às vezes, um pequeno treino é suficiente!

    ¬ Responder

Comentários - Olha o passarinho!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios