Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Fotografia > Olha o passarinho!

Olha o passarinho!

Categoria: Fotografia
Comentários: 1
Olha o passarinho!

A fotografia compreende uma dúplice arte: saber tirar fotos devidamente enquadradas, com os contrastes correctos, luz óptima, ângulos perfeitos e figurinos a condizer, e possuir um talento inato para se ser fotogénico. Nem toda a gente que diz «cheese» obterá um bom resultado. Em alguns casos, melhor era que aparecessem a comer o queijo! Muitas vezes, a naturalidade e a espontaneidade é que conferem a beleza ao retrato.
Atente-se na despreocupação das crianças perante a objectiva e, apesar disso, elas são, regra geral, modelos fotográficos por excelência. Na realidade, as fotografias comunicam um pouco do estado de espírito vivido na altura.

Para além dos miúdos, também os animais se dão muito bem com as câmaras. A zebra é uma espécie que aparenta ter andado a fazer um curso intensivo e bem sucedido em alguma agência do ramo. Longe de evidenciar medo, aproxima-se e, numa atitude descontraída, vai rodando e circulando, enquanto lança atraentes olhares.

Em circunstâncias em que seja preciso socorrer-se do flash, há que avaliar a intensidade exacta da luz, não aconteça que indivíduos sem qualquer tipo de deformação genética antes do clique surjam, de repente, com olhos vermelhos de albino…! Estragam-se muitas fotografias com este género de erros, parte das quais únicas e irrepetíveis.

As fotos de família proporcionavam, antigamente, bastante trabalho aos fotógrafos. Lá estava a família completa a posar, serenamente, para a posteridade. Com base em registos antigos, é possível construir uma árvore genealógica e, deste modo, apreciar as características e matar saudades dos nossos antepassados.

Dá a sensação que as pessoas de outras épocas, talvez pela raridade com que acediam a estes serviços, davam um valor acrescido àquilo que depois penduravam numa moldura na parede da sala. Hoje, ensaiam-se poses absolutamente ridículas, com expressões calculadas e sorrisos tão artificiais, que a ideia que transparece é a de se estar diante de um anúncio a alguma pasta dentífrica!

Entretanto, os laboratórios da especialidade não têm mãos a medir com a chegada do Verão e dos casamentos em série. Há profissionais com dois ou três compromissos destes num só dia.
Assume-se que, sendo as cadências das imagens todas iguais, bem como a atitude solicitada, os acompanhantes requeridos em cada momento e os fundos que servem de paisagem, o maior esforço diga respeito à exequibilidade de chegar atempadamente a todos os lugares! Até porque a máquina, por força do hábito, já deve saber, por ela própria, o que fazer …
Independentemente de o material utilizado ser caro ou barato, de se ser mais ou menos assistido pela fotogenia, de se revelar necessário realizar uma ou outra montagem, o importante é dar sempre o melhor de si mesmo, porque ficar bem na foto não é para todos…



Maria Bijóias

Título: Olha o passarinho!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

621 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 05:29:45

    As melhores fotos são aquelas em que menos se espera, ficam mais originais e espontâneas. São engraçadas e causam risos e mais risos. Mas, é bom treinar em casa quando não saímos muito bem, às vezes, um pequeno treino é suficiente!

    ¬ Responder

Comentários - Olha o passarinho!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios