Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Não se deixe vencer pelo álcool!

Não se deixe vencer pelo álcool!

Categoria: Saúde
Visitas: 10
Comentários: 9
Não se deixe vencer pelo álcool!

O álcool, quando consumido em excesso constitui, como é do domínio geral, um flagelo. Cometem-se atrocidades em nome do álcool, e destroem-se vidas por causa daquilo que alguns apelidam de “vício”. Na verdade, trata-se de algo que, podendo ter raízes várias, apresenta consequências, quase sempre, muito semelhantes.

O tipo de alcoolismo a que se assiste na actualidade comporta diferenças relativamente ao que era hábito, e reveste-se de maior perigo e gravidade, uma vez que consta de ingerir bastante num curto espaço de tempo, geralmente durante uma saída à noite ou ao fim-de-semana. Dizem as estatísticas que, nestes períodos, aumentam os acidentes rodoviários, a violência e o sexo desprotegido com desconhecidos. A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta o consumo de álcool com factor de risco para a infecção com HIV.

Os shots, tão em voga, embora servidos em copos de tamanho reduzido, possuem um elevadíssimo teor alcoólico, sendo que dez bebidas destas contêm álcool equivalente a três litros de cerveja. Os shots arruínam o fígado, mas isso pouco importa aos beneficiários dos lucros das teias de interesses estabelecidas à volta deste negócio.

Estima-se que seja, em média, aos treze anos que os adolescentes iniciam o seu gasto de bebidas alcoólicas, e se o consumo for frequente e se mantiver até à maioridade o risco de dependência aumenta na ordem dos 50 por cento. As pessoas do sexo feminino são mais sensíveis às substâncias tóxicas do álcool, pelo que uma menor quantidade lhes provoca maiores danos.

Elevar os impostos cobrados sobre as chamadas “bebidas espirituosas” pode ser uma tentativa de travar esta epidemia, limitando os ganhos, uma vez que, à medida que os proveitos aumentam, o preço do álcool diminui, o que estimula ainda mais a aquisição e por aí adiante, numa espiral que termina, não raras vezes, em desgraça. Condicionar, ou mesmo vetar, anúncios publicitários ao álcool, a par da proibição da venda a menores de determinada idade integram também o rol de medidas a tomar para combater o alcoolismo.

A ingestão continuada e desmedida de álcool pode ser portadora de cirroses, a curto, médio ou longo prazo, dependendo da porção, da constituição física, da predisposição genética, da existência, ou não, de complicações de saúde, e de outras realidades da própria pessoa, que, no extremo, são passíveis de derivar para cancro do fígado.

A morte e a incapacidade permanente estão, de igual modo, ligadas, em grande parte, à condução sob o efeito do álcool. O condutor, não reconhecendo a sua inaptidão para governar uma viatura em tais condições, insiste em dizer-se na posse das suas faculdades e o resultado não tarda em aparecer. Os acidentes na estrada são a principal causa de morte dos jovens!



Maria Bijóias

Título: Não se deixe vencer pelo álcool!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 10

807 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    15-07-2014 às 23:44:39

    O álcool é terrível! Destrói vidas, causa dores irreparáveis. Muito chato quando a gente tem na família uma pessoa que se vivou em álcool. Não podemos deixar que ele nos vença. Tome as rédeas e siga em frente!

    ¬ Responder
  • Xavier T.

    19-02-2013 às 15:10:43

    Alcoolismo - Uma luz no fim do tunel - Livro - Edicao eletronica - Dowload gratuito http://alcoolnuncamais.com.br

    Alcoolismo, a historia de recuperacao bem sucedida de um alcoolico. Uma historia de vida real, como um dependente do alcool conseguiu parar de beber.

    ¬ Responder
  • Alan

    08-01-2013 às 07:14:49

    Gente, o que acontece com o Português de vcs? Vcs estão alcoolizados?

    ¬ Responder
  • Osvaldo Mendes

    07-08-2012 às 04:31:31

    Se voce nao quer mais o Alcu da o Alcu pra mim KKKkkkKKK, vai dar ou nao???

    ¬ Responder
  • ValterValter

    09-07-2012 às 20:40:58

    Tenho esse mesmo problema comolicado

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAM

    13-06-2012 às 14:41:47

    Eu sou casada com um homen que dia sim dia sim dia não está bebedo e é empresario ,ao poder dos anos eu já sou igual tento mas só consigo alguns dias não beber depois enervo-me de o ver bebado e bebo também é um inferno. já tomei Diaprida ajuda muito.tenho vergonha de mim mesmo a familia toda sabe e todos dizem para o deixar mas com 46 anos faço o qué?o medico psickiatra disse-me para resolver o meu problema só assim serei capaz ! o pior é que sou cobarde e não consigo....

    ¬ Responder
  • josejose

    08-04-2011 às 23:43:04

    @marco
    Desiste, essa decisão está em ti.

    ¬ Responder
  • JucéliaJucélia

    23-12-2009 às 11:19:51

    Tenho familiar com problema de alcoolismo grave, procuro uma clínica particular para internar, em mato grosso(juína ou cuiabá), 50 anos lutando contra o vicío mais não aceita tratamento só podemos interná-la durante uma crise, (violenta) estamos nos preparando para o pior,infelizmente,
    sempre estivemos lutando juntos, (alcoolicos anonimos etc...) mas agora a pessoa se entregou e está violenta durante crises.

    ¬ Responder
  • marcomarco

    11-06-2009 às 11:04:34

    olá a todos chamo-me marco sou de beja tenho 28 anos, não sou alcóolico mas tenhoum problema com a bebiba que quando começo a beber não consigo parar, tenho consigo controlar este inpulso para a bebida e ao longo da minha vida ja tenho feito algumas asneiras por causa do alcool.
    neste momento estou a ser medicado mas mesmo assim de vez enquando tenho recaídas.ja não sei o que fazer.
    passo tempos sem beber alcóol e consigo lidar bem com esse problema mas tenhpooutras alturas em que etou mais em baixo e tenho de recorrer a esse tipo de droga ou quando não consigo desabafar na altura certa com alguem.
    fa pensei em fazer um tratamento em clinicas privadas, mas especialista dizem que não é caso para ixo outros dizem que não se perdia nada e eu não sei o que fazer. se me podesse dar algum conselho agradecia obrigado

    ¬ Responder

Comentários - Não se deixe vencer pelo álcool!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios