Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Sepse: A doença que mais mata no mundo! Como se proteger?

Sepse: A doença que mais mata no mundo! Como se proteger?

Categoria: Saúde
Sepse: A doença que mais mata no mundo! Como se proteger?

Nos últimos anos, a sepse foi registrada como a maior causa de mortes entre individuos internados em hospitais espalhados por todo o globo terrestre. Os dados epidemiológicos mostraram que o número de casos da doença poderá ultrapassar 1 bilhão até 2020.


A sepse, também conhecida como “infecção generalizada” é considerada uma síndrome metabólica gerada pela resposta inflamatória natural do organismo após contato com microrganismos como vírus, fundos ou bactérias. Porém, o sistema imunológico age de forma intensa, provocando uma resposta infamatória exagerada aos agentes infecciosos, a expressão exagerada de fatores inflamatórios torna o organismo tóxico, alterando funções fisiológicas básicas para manutenção da vida, podendo levar o paciente a disfunção múltipla de órgãos em poucas horas após o desenvolvimento da síndrome.


A sepse é uma doença altamente incapacitante, provoca distúrbios neurológicos graves, lesiona órgãos e gera quadros infecciosos graves recorrentes em quem já teve a doença. O diagnóstico é baseado na avaliação de disfunções orgânicas cardiorrespiratórios e neurológicos, exames laboratoriais confirmam e identificam o nível da disfunção, enquanto exames microbiológicos apontam o agente causador.


As maiores vítimas são pessoas que possuem doenças preexistes como Diabetes, doenças renais, cardíacas, consequentemente a junção desses problemas, levam os idosos a serem os mais atingidos, porém, qualquer pessoa que possua esses fatores de risco correm o risco de permanecerem internados, a internação tem grande relação com os casos de sepse que atinge em média 80% dos pacientes nessas condições.


Com base nas doenças preexistes, é importante lembrar que a má alimentação e a falta de exercício físico são as principais causas de doenças do coração, inicialmente através do aumento do colesterol, triglicérides até a geração de placa aterosclerótica, o diabete tipo 2 sob influência de fatores genéticos também pode ser desenvolvido paralelamente ou consequentemente pelo mesmo mecanismo das doenças do coração, assim como os problemas renais.


A combinação da tendência mundial ao desenvolvimento de doenças por maus hábitos juntamente com o fenômeno de envelhecimento mundial e a realidade que a sepse apresenta hoje, são considerados uma ameaça tão grande a saúde púbica e a economia dos países, que congressos internacionais buscam soluções para minimizar futuros impactos tendenciais.


Viviane Silva

Título: Sepse: A doença que mais mata no mundo! Como se proteger?

Autor: Viviane Silva (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Sepse: A doença que mais mata no mundo! Como se proteger?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios