Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > 3 dicas para uma alimentação saudável

3 dicas para uma alimentação saudável

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 18
Comentários: 1
3 dicas para uma alimentação saudável

Fazer uma alimentação saudável é, fundamentalmente, uma questão de equilíbrio e bom senso. Não é preciso ser um especialista na matéria para saber disso.

As pessoas que se alimentam mal têm a perfeita noção disso, até porque muitas vezes se sentem mal fisicamente devido a isso. O problema é que não conseguem alterar os seus comportamentos e maus hábitos alimentares, quer devido às rotinas diárias, à falta de tempo ou às complicações emocionais que a vida nos traz todos os dias.

Os maus hábitos alimentares acentuam-se sobretudo na adolescência, altura em que os filhos passam grande parte do tempo “longe” dos pais, e por isso sentem-se livres para comerem o que lhes apetece. Como nesta idade o bom senso nem sempre impera, é aí que se começam a adquirir e a acentuar esses maus hábitos. Por isso, cabe em primeiro lugar aos pais “vigiar” o que os seus filhos comem. É tudo uma questão de educação e um pouco de pedagogia.

Em casa, tente reservar sempre o tempo das refeições para juntar a família. Faça pratos variados e alterne durante os dias da semana. Tente incluir o máximo de diversidade possível durante os 7 dias: peixe e carnes variadas, vários tipos de sopas, diferentes qualidades de legumes e frutas. Evite bebidas excessivamente calóricas às refeições. Os alimentos dar-lhe-ão todas as calorias de que precisa.

Desta forma estará a fazer bem a si é à sua família e ao mesmo os seus filhos estarão a interiorizar comportamentos e hábitos alimentares corretos.

Na sua família estabeleça a seguinte regra: “Ninguém sai de casa de manhã sem primeiro tomar um bom pequeno-almoço!”.

Deverá também esforçar-se por fazer várias “refeições” ao dia (no mínimo 6), em vez de concentrar tudo em 2 ou 3 refeições. Se ingerir exatamente a mesma quantidade de alimentos desfasadamente fazendo várias refeições, chegará à conclusão que é muito mais saudável que concentrar todos esses alimentos em 2 ou 3 refeições. Além disso, irá sentir-se muito melhor durante todo o dia. Essas refeições também podem servir de pausa no trabalho ou estudos, e isso irá contribuir para melhorar o seu desempenho profissional.

Além de tudo isto, é obviamente fundamental fazer um pouco de exercício físico para se manter em boa forma.

E não se esqueça: “An apple a day keeps the doctor away!”


Carlos Vieira

Título: 3 dicas para uma alimentação saudável

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 18

806 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

Comentários - 3 dicas para uma alimentação saudável

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios