Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pressão Alta?

5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pressão Alta?

Categoria: Saúde
Visitas: 22
Comentários: 3
5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pressão Alta?

Assim como qualquer doença silenciosa os sintomas da pressão alta aparecem de repente. Antes de falarmos sobre seus sintomas precisamos entender porque e como o paciente adquire essa doença. Bem, devemos ter em mente que pressão alta não tem cura, ou seja, seu tratamento é para a vida toda. O modo de vida, alimentação, excesso de peso e vida sedentária contribuem diretamente para que surja a doença.

É uma doença que pode matar ou deixar seqüelas permanentes, já que em momentos de crise a pressão do paciente pode elevar bastante podendo causar derrame ou trombose.
Mas, o que é Pressão alta? Dentro das artérias o sangue é bombeado pelo coração e essa circulação gera uma pressão nas paredes de cada uma. Quando essa pressão é muito grande nós a chamamos de pressão alta e deve ser detectada pelo médico através de exames ou por profissionais capacitados em enfermagem através de testes de medida. A pressão varia de acordo com a idade, tamanho e peso do paciente.

Para entendermos melhor listamos 5 principais sintomas que podem lhe auxiliar no diagnóstico ou suspeita de pressão alta, vale lembrar que uma constatação precisa e rápida pode ajudar ao médico na escolha da medicação apropriada.

1. Altas temperaturas: Nem sempre uma temperatura elevada quer dizer pressão alta. Existe uma associação devida, nos momentos de crise, o paciente suar bastante e sua temperatura passar do normal, porém, nem sempre há relação.

2. Tontura: O paciente não consegue andar muito e pode desmaiar. O ideal é que chame uma ambulância para prestar os devidos cuidados e, se necessário, levá-lo ao hospital. O profissional de saúde deverá observar cada alteração no paciente e saber se ele não está com febre.

3. Tremor: Essa doença também é conhecida por Hipertensão e caracteriza-se, também, por causar tremor no paciente. Ele geralmente descreve uma dormência em seus membros superiores ou inferiores (Principalmente no lado esquerdo) e em números altos na medição podem ficar trêmulos.

4. AVC (Acidente Vascular Cerebral): Algo que pode acontecer em qualquer faixa etária. Por isso, a medicação deve ser própria para cada tipo de paciente, pois, os ricos são grandes, principalmente se ele for obeso ou idoso.

5. Doença renal: A insuficiência renal pode ser causada por diversos fatores, com cálculos renais ou algum outro distúrbio nessa região, sendo que fatores do tipo obesidade a falta de atividade física ou fumo pode contribuir diretamente para sua ocorrência. A medicação será escolhida de acordo com o perfil do paciente e em caso de rejeição o médico deverá indicar outro.


Gleison Nunes Uchoa

Título: 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pressão Alta?

Autor: Gleison Nunes Uchoa (todos os textos)

Visitas: 22

491 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • maria lucia

    01-09-2015 às 15:19:01

    Minha pressão sempre foi normal 12.6 me surpreendi indo ao médico e ao medir esta dando 14.9 tenho 53 anos estou com pressão alta?

    ¬ Responder
  • Jose antonio martins

    26-11-2014 às 18:37:40

    Tenho uma alimentação muito saudável, a base de frutas e verduras. Faço caminhada de 7 kms todos os dias. Como tenho a síndrome do jaleco branco, todas as vezes que vou ao médico minha pressão altera um pouco. Desta vez o médico me pediu uma exame M.A.P.A para avaliar minha pressão. Mas como sou muito nervoso, todas as vezes que o aparelho ia medir eu ficava muito tenso, já pensando que ia dar alta. O resultado foi uma média de 135 x 85. O médico me receitou remédio para pressão e depois disto estou me sentindo muito desanimado e com dor nas pernas.
    Gostaria por favor de uma orientação.
    grato.

    ¬ Responder
  • Gleison Nunes UchoaGleison Nunes Uchoa

    25-02-2015 às 15:37:58

    Olá José Antônio. Creio que em relação ao seu problema de nervosismo seja relacionado à ansiedade e deve ser por isso que da alteração nos exames de medição que na verdade servem apenas para dar uma orientação para seu médico. Quando eu estava estudando para concursos públicos sempre ficava nervoso na hora da prova e dava aquele branco. Passei a fazer alguns exercícios de controle de respiração e concentração e melhorei. Quanto ao desanimo é preciso ter uma certa atenção para não acabar caindo numa depressão. Tome atitudes como não pensar somente em trabalho, se sinta valorizado e invista em si mesmo. Se está passando por uma crise pessoal ou passou por alguma desilusão amorosa tente
    permanecer com pessoas que gostam de você, que brincam e botam você para cima e relembre bons momentos. Saia da rotina. Quanto as dores nas pernas, comente isso com seu médico. Saiba se pode praticar certos exercícios, pois, você pode está exagerando nas corridas de 7 Kms. Algumas dicas: Massagens e coloque suas pernas para cima quando você estiver deitado. Isso fará com que sua circulação sanguínea flua mais rápido reduzindo as dores ou mesmo as desaparecendo. Espero ter ajudado. Abraço.

    ¬ Responder

Comentários - 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pressão Alta?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios