Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Queda Capilar: um problema mais comum do que se imagina

Queda Capilar: um problema mais comum do que se imagina

Categoria: Saúde
Queda Capilar: um problema mais comum do que se imagina

A queda de cabelo é uma grande queixa no consultório, provavelmente a principal queixa tanto para homens quanto para as mulheres que procuram um dermatologista. Primeiramente, é preciso entender que os fios possuem um ciclo de vida, e necessariamente, quando esse ciclo termina, ele cai para que um novo ciclo se inicie com o surgimento de um fio novo no mesmo folículo. Por isso, é normal aquela quantidade de fios que caem diariamente no banho, no dia a dia ou quando penteamos os cabelos. Falamos em torno de 100 fios por dia, mas na verdade esse número varia em cada indivíduo.
Conforme vamos envelhecendo, nossos fios de cabelo também envelhecem, se tornando cada vez mais finos e rarefeitos.

Porém, durante a vida, muitas pessoas apresentam uma perda de cabelos mais acentuada, o que pode representar algum problema na saúde dos fios ou do corpo. Por isso, é tão importante investigar os motivos por trás da queda de cabelo e buscar o tratamento adequado com o auxílio de um dermatologista.

Existem diversos fatores que interferem direta ou indiretamente na queda de cabelo. Vou falar um pouco de alguns para vocês entenderem melhor.

– Genética
Neste caso, os homens são os mais afetados. Denominamos o problema de Calvície, e esta ocorre quando os folículos pilosos, por ação hormonal, vão se miniaturizando até sumirem em definitivo, devido a uma predisposição genética. Algumas mulheres também podem ser afetadas.

– Químicas
Todos já fomos alertados sobre os males que os produtos químicos podem causar aos fios do cabelo, no entanto, mesmo assim, a grande maioria das pessoas continua adotando-os como forma de “cuidado”. Pintar, descolorir ou alisar as madeixas podem danificar os fios e provocar sua queda, tanto por “quebra” do fio quanto por uma queda diretamente da raiz.

– Estresse
Vários estudos mostram que o estresse físico ou emocional afeta a saúde como um todo e pode provocar a perda de cabelo. Isso porque o cérebro libera substâncias que aceleram a queda capilar quando precisa passar por longos períodos em estado de alerta.

– Hormônios
Os hormônios masculinos são os protagonistas em alguns tipos de queda capilar, como na calvície. Em algumas patologias femininas, como na SOP (Síndrome do Ovário Policístico), devido ao aumento da produção de hormônios masculinos, as mulheres podem ter também uma queda acentuada dos cabelos, que se regulariza com o tratamento da SOP. Outras alterações hormonais, como gravidez, mudança ou suspensão de pílula anticoncepcional, menopausa e também alterações dos hormônios da tireóide também estão associados ao aumento da queda do cabelo.

– Déficits Nutricionais
Algumas vitaminais são essenciais para a saúde do corpo e também dos cabelos, e o déficit delas pode ser uma causa de queda, como ferro e vitamina D. Além disso, pacientes com dietas restritivas podem também evoluir com queda dos fios, devido a falta de nutrientes necessários para a formação dos cabelos.

Enfim, existem diversas outras causas que de alguma forma podem influenciar na queda do seu cabelo. O mais importante é que, se seu cabelo começou a cair mais do que o seu normal, procure imediatamente um dermatologista para investigar a causa e iniciar um tratamento adequado e específico para o seu caso.

Ficou com alguma dúvida? Pode mandar uma mensagem que será um prazer responder!
Quer saber mais sobre Queda de Cabelos? Então veja o conteúdo completo em:
https://www.carumoreno.com.br/2020/05/21/queda-de-cabelo/
Ficou alguma dúvida? Mande sua pergunta para Dra. Ana Carulina Moreno
• Site: https://www.carumoreno.com.br/
• INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dra.carumoreno/
• FACEBOOK: https://facebook.com/dra.carumoreno/
• ENDEREÇO: Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 01, Bloco Lagoa 1, Loja 162, Barra da Tijuca


Ana Carulina Lessa Moreno Godinho

Título: Queda Capilar: um problema mais comum do que se imagina

Autor: Ana Carulina Godinho (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Queda Capilar: um problema mais comum do que se imagina

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios