Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > diabetes em dados alarmantes

diabetes em dados alarmantes

Categoria: Saúde
Visitas: 24
diabetes em dados alarmantes

Provavelmente você tenha um familiar ou ate mesmo conheça alguém que tenha diabetes, mas você já procurou saber melhor sobre o assunto? Sobre suas complicações? Não? Aqui vai uma seria de complicações causadas em pessoas que sofrem da doença:

• nos olhos: retinopatia e edema macular diabético (EMD).
O EMD é a maior causa de cegueira em adultos.
• No sistema nervoso central: neuropatia diabética e acidente vascular cerebral, também conhecida como derrame.
• Nos dentes: doença periodontal e inflamação das gengivas.
• No sistema cardiovascular: Arterosclerose, enfarto do miocárdio e doenças vascular periféricas (levando ao pé diabético, ulcerações e amputações)
• Nos rins: insuficiência renal, falência dos rins e necessidade de transplantes.
• Nos membros: ulcera nos pés (pés diabéticos) e artropatia de charcot.

A prevenção de complicações do diabetes é possível por meio do acompanhamento médico constante e do controle adequado da doença. O acompanhamento geral é realizado com endocrinologista. Quanto mais intensivo o monitoramento da doença, da glicemia e o legado metabólico do paciente, mais efetivos serão os resultados do tratamento e menos probabilidade de complicações.
E talvez você tenha visto acima as complicações que são causadas pela diabetes e não sabe que existem diferentes tipos de diabetes que são diferenciados pelos sintomas que apresentam.

Diabetes tipo 1

A diabetes tipo 1 é uma doença autoimune, geralmente diagnosticada na infância ou na adolescência, causada pela falta de insulina que leva ao acúmulo de glicose no sangue.
A diabetes tipo 1 causa sintomas, como:
• Vontade frequente para urinar;
• Boca muita seca;
• Perda de peso sem causa aparente.

Normalmente, o tratamento para a diabetes tipo 1 é feito com o uso diário de insulina e alimentação sem açúcar e com baixa quantidade de carboidratos.
Além disso, é importante que os pacientes mantenham a prática regular de exercício físico, sob orientação de um educador físico.

Diabetes tipo 2

A diabetes tipo 2 é um tipo de diabetes causada por fatores genéticos ou maus hábitos de vida, como consumo exagerado de açúcar, sedentarismo ou obesidade.
Geralmente, a diabetes tipo 2 pode incluir os seguintes sintomas:
• Sensação constante de sede;
• Muita fome;
• Vontade de urinar frequente;
• Dificuldade de cicatrização de feridas;
• Visão turva.

O tratamento da diabetes tipo 2 é semelhante ao da diabetes tipo 1, mas depende do estado de saúde do indivíduo, não sendo sempre necessário o uso diário da insulina.
Na maior parte dos casos, o uso de remédios orais, a alimentação adequada e o exercício físico regular, podem levar ao controlo da doença.

Diabetes insipidus

A diabetes insipidus apresenta sintomas semelhantes à diabetes mellitus, mas não provoca alteração na quantidade de açúcar no sangue.
Isto acontece devido a alterações no sistema nervoso ou nos rins, que reduzem a produção de hormônio antidiurético, fazendo com que o paciente sinta muita vontade de beber água e urinar.
O tratamento para o diabetes insipidus consiste no uso de remédios com hormônio anti-diurético ou anti-inflamatórios. Além disso, o indivíduo deve fazer uma alimentação pobre em sal e utilizar suplementos para corrigir os distúrbios de cálcio e de potássio no organismo.

Diabetes gestacional
A diabetes gestacional surge durante a gravidez e pode ser diagnosticada num exame de glicose em jejum após as 22 semanas de gestação.
Os sintomas da diabetes gestacional são semelhantes aos da diabetes tipos 2 e o seu tratamento é feito com alimentação adequada e exercícios para o controle da diabetes, já que esta tende a desaparecer após o nascimento do bebê.

No entanto, quando a glicose sanguínea encontra-se muito elevada, o médico poderá indicar o uso de hipoglicemiantes orais ou até mesmo da insulina.

O aumento surpreendente dessa moléstia está causando grande preocupação, tanto no âmbito cientifico. Analisemos algumas estatísticas alarmantes sobre o diabetes, divulgada pela organização mundial da saúde:
• Em 1985, havia 30 milhões de diabéticos no mundo.
• 1995, esse grupo já representava 135 milhões.
• Em 2000, a população mundial de diabetes era cerca de 171 milhões.
• Em 2030, calcula-se que serão 366 milhões de diabéticos no mundo.
• Cerca de 3,2 milhões de pessoas morrem por ano devido as complicações do diabetes.

A diabetes é uma doença crônica que acontece quando o corpo não consegue mais lidar adequadamente com a glicose.


Esau Siqueira

Título: diabetes em dados alarmantes

Autor: Esau Siqueira (todos os textos)

Visitas: 24

0 

Comentários - diabetes em dados alarmantes

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.