Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > A Importância Dos Beneditinos Clunisinos Na Definição Da Nova Cultura Artística

A Importância Dos Beneditinos Clunisinos Na Definição Da Nova Cultura Artística

Categoria: Arte
Visitas: 4
A Importância Dos Beneditinos Clunisinos Na Definição Da Nova Cultura Artística

Os monges de Cluny são beneditinos, contudo diferenciam-se pelas suas práticas litúrgicas e na gestão do seu património. Formalmente, Cluny não pode ser considerado uma ordem autónoma, visto qeu está ligada à regra de S. Bento. Durante 150 anos, Cluny foi governado apenas por três abades, mostrando, assim, a sua consistência. Como era de se prever, Cluny tinha uma relação intima com o papado.

Diariamente, o dia do monge clunisino dividia-se em três actividades: a liturgia, a literatura e a meditação e o trabalho manual. O dia destinava-se sobretudo ao espectáculo litúrgico, enquanto que nos outros mosteiros privilegiava-se o trabalho manual (S. Bento definia 40 salmos recitados por dia, no fim do século XI, diziam-se 215 em Cluny). Nos mosteiros beneditinos havia um equilíbrio: 4 horas para a leitura de textos sacros e dos autores eclesiásticos, 3 horas e meia para a liturgia e 6 horas para o trabalho.

O modelo de filiação de outras casas religiosas surge 1010, um século depois da fundação do mosteiro, em 909. Devido ao seu interesse na Península Ibérica, estabeleceu centros religiosos nos principais cainhos da peregrinação para Santiago de Compostela.

Cluny fomentou ainda laços políticos com os monarcas ibéricos e monarcas francos. Em Finais do século XI, Afonso VI de Castela e Leão instituiu uma substancial renda anual que enviava para Cluny. Esta renda permitiu a edificação de Cluny III, o maior templo religioso antes de S. Pedro de Roma.

O rápido crescimento da ordem de Cluny é visível na evolução da sua igreja de planta basilical. Fi construída em 910, ampliada 75 anos depois, em 1088, deu lugar à maior igreja românica até então. Cluny III não chegou até aos nossos dias, sendo destruída durante a Revolução Francesa (1789). A igreja possuía 5 naves, 2 transepto e uma capela-mor com várias capelas radiantes.

Sabe-se que este mosteiro tinha 450 monges em 1156 e no século XII, no seu apogeu, Cluny tinha 1100 mosteiros filiados, 80% deles em França, os quais tinham de contribuir financeiramente todos os anos para a casa-mãe.

Cluny destacava-se pelo luxo que ostentava, aliás, muito contestado pelos cistercienses. Contudo, este seu esplendor foi também a causa do seu declínio, pois ao longo do século XII esteve sempre em défice, ao contrário dos mosteiros que tentou controlar, como Conques e Toulouse.


Daniela Vicente

Título: A Importância Dos Beneditinos Clunisinos Na Definição Da Nova Cultura Artística

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 4

635 

Comentários - A Importância Dos Beneditinos Clunisinos Na Definição Da Nova Cultura Artística

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios