Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Máquinas > Caldeira mista

Caldeira mista

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Máquinas
Visitas: 115
Caldeira mista

Caldeiras são fornalhas feitas em material metálico, responsáveis pela queima de combustíveis e pela produção de vapor por aquecerem a água. São usadas para o cozimento de alimentos no vapor, para a esterilização de materiais ou para sistemas de calefação.

As caldeiras dividem-se basicamente em três tipos: as fumotubulares, as aquotubulares e as mistas. As caldeiras fumotubulares, também denominadas de flamotubulares, constituem-se em caldeiras compostas por tubos que garantem a circulação dos gases no interior da caldeira e água no exterior dos tubos. Existem em formato vertical e horizontal, mais comum. As caldeiras aquotubulares são também compostas por tubos, porém a circulação dos gases é externa e a água passa por dentro dos tubos. As caldeiras mistas, envolvem partes fumotubulares e partes aquotubulares. Quanto às formas de sustentação, as caldeiras mistas são suspensas e auto-sustentadas.

As caldeiras, como forma de geração de vapor através da troca térmica entre água e combustível, fazendo com que a água passe do estado líquido para o gasoso, tiveram sua origem no processo industrial que apontou a necessidade de utilização do vapor ou calor em várias áreas. Sendo assim, as caldeiras foram sendo desenvolvidas e utilizadas em vários segmentos como limpeza e higienização de ambientes, fábricas de alimentos, tecelagem, usinas de álcool, entre outros.

As caldeiras mistas também conhecidas como murais, pelo formato e espaço que ocupam na residência, oferecem dois tipos de serviço residencial que garantem bastante comodidade aos seus usuários: aquecimento central e águas quentes sanitárias instantaneamente. As caldeiras mistas são encontradas no mercado em marcas e formatos diferenciados. Dependendo da caldeira, sua potência máxima é variável. São caldeiras de condensação, o que significa que aproveitam o calor liberado pelos combustíveis ao passar do estado gasoso para o líquido, reduzindo o consumo de gás e os custos finais. São instantâneas e servem para aquecimento da água. São bastante utilizadas em prédios. Possuem um sistema de micro-acumulação, permitindo que a água sanitária saia quente em poucos segundos. Características que propiciam mais economia, pois evitam o desperdício e comodidade, em função do conforto que proporcionam.

As caldeiras atuais, mais tecnologicamente bem desenvolvidas, são bastante seguras. São abastecidas por gás central. São de fácil instalação e manuseio. Possuem painel de comandos ergonômicos e acendimento automático, sem a necessidade de chama piloto. Sua tecnologia garante adequar a potência às necessidades de aquecimento, não permitindo gasto excessivo de gás.

Os modelos dessas caldeiras atualmente garantem baixo ruído e o aquecimento instantâneo da água, não necessitando mais deixar a água fria aberta até o seu aquecimento, evitando com isso não só o gasto de energia, como de água também.


Rosana Fernandes

Título: Caldeira mista

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 115

795 

Imagem por: www.butkaj.com

Comentários - Caldeira mista

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: www.butkaj.com

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios