Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > O que é o Síndrome dos Ovários Policísticos?

O que é o Síndrome dos Ovários Policísticos?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Comentários: 1
O que é o Síndrome dos Ovários Policísticos?

Nunca ouviu falar? Do Síndrome talvez não, mas daquilo que a carateriza não é nem desconhecido nem indiferente.

O Síndrome dos Ovários Policísticos afetam entre 5% a 10% das mulheres em plena idade reprodutiva. As suas principais características são as irregularidades no ciclo menstrual (como o atraso ou o adiantamento). O sangramento excessivo refletem uma ovulação e produção hormonal excessiva.

Também acontece com frequência a produção excessiva de pelos, chamada de hirsutismo e também o acne.

Quem sofre deste Síndrome tem os ovários maiores que o normal e a maior causa é o excesso de produção de hormônio a que se dá o nome de androgênio. Esta produção excessiva acelera o crescimento dos pelos e a oleosidade da pele pela glândula sebácea. A origem da acne é bastante variada e pode não só resultar dos androgênios, mas este pode ser um fator fundamental nesta situação.

Este Síndrome poderá ter consequências graves com o passar do tempo, pois as células de endométrio podem crescer de forma compulsiva e tendem a desenvolver cancro. Também os problemas da diabetes e situações de problemas cardiovasculares podem ocorrer, tal como a resistência á insulina, obesidade e hipertensão arterial.

Apesar de não se conhecer ao certo o que causa este Síndrome, estudos tendem para a hipótese da causa serem pequenos distúrbios na parte do cérebro que controla os processos metabólicos.

O diagnóstico só é feito quando se excluem outras causas para a excessiva produção de androgênio. A doença também pode ser identificada através do ultrassom feito nos ovários. Apesar disso, os sintomas podem não ser o bastante para identificar o Síndrome.

Sendo a obesidade um problema agravado com este Síndrome, recomenda-se exercício físico e uma alimentação saudável. Alimentos ricos em fibra, vitaminas e vegetais são fundamentais para combater algumas características que fazem sofrer quem sofre deste distúrbio.

Com os permanentes estudos e com o avançar da medicina, o tratamento para o Síndrome dos Ovários Policísticos já é possível.

O uso de medicamentos pode controlar a produção de androgênio e a pilula anticoncecional pode melhor o estilo de vida. Desta forma o ciclo menstrual pode ser controlado tal como as hormonas.

viver com este Síndrome pode ser complicado, mas com ajuda médica associada a uma boa alimentação e a exercicio fisico, terá todas as condições para ter um ciclo menstrual normal e enfrentar este Síndrome com conhecimento e com alguma facilidade.


Carla Horta

Título: O que é o Síndrome dos Ovários Policísticos?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

612 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Josiane

    06-11-2013 às 01:13:50

    Eu tenho esta sindrome, desde os 16 anos, e tenho hisurtismo, ja sofri muito com isso, hoje tenho que fazer um tratamento a laser para retirar isso. Mas a medicação eu não conheço, o medico so me da anticoncepcional.

    ¬ Responder

Comentários - O que é o Síndrome dos Ovários Policísticos?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios