Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Os benefícios das artes marciais

Os benefícios das artes marciais

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 5
Os benefícios das artes marciais

Por artes marciais subentende-se um conjunto de práticas e artes ancestrais que visam até aos presentes dias a defesa pessoal, a autodisciplina e o equilíbrio mental dos seus praticantes, que atingem, após anos e anos de treino e estudo, um elevado estado de paz interior e de serenidade.

Desde sempre se especulou acerca da primeira grande arte marcial, mas a realidade é que não é possível ter a certeza, pois tal nascimento não foi posto em registo, é portanto normal dizer-se que a primeira arte marcial nasceu quando os primeiros homens trocaram murros ou lutaram de alguma forma.

Temos tendência a associar as martes marciais à cultura chinesa, mas a verdade é que não só naquele povo podemos encontrar artes marciais. São muitas outras a culturas que têm tradicionalmente enraizadas formas de luta e de autodefesa que vêm transitando dos seus antepassados e que através dos tempos têm sido dadas ao mundo.

A capoeira é um dos melhores exemplos disso mesmo, o que tinha sido criado pelos escravos africanos como forma de luta dissimulada, foi ao longo do tempo ganhando uma forma mas técnica e exacta, foi divida em escolas nacionais e internacionais, tendo todas elas regras e tradições, que de uma determinada forma estão assentes na disciplina original, há muito esquecida pelo tempo e pela memória.

O mesmo que aconteceu com a capoeira, passou-se com tantas outras disciplinas de luta e de auto preservação criadas pelo Homem, um pouco por todo mundo.

Basicamente todas as formas de artes marciais que passaram pelas seguintes “fases de vida”: foram criadas, foram adotadas, transformadas e interagiram com outras, dando lugar a novas e diferentes formas de luta e filosofias.

Seja o karaté, jiu-jitsu, capoeira ou kung-fu que escolha aprender e praticar, acredite que as grandes diferenças que irá sentir em si não serão só físicas mas também mentalmente e psicologicamente, sendo que irá ver a vida a com outros olhos e com uma maior sentido de amor-próprio e serenidade. Aconselha-se a prática de artes marciais a crianças inquietas, pois é-lhes ensinado a sossegar a mente.


Rua Direita

Título: Os benefícios das artes marciais

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

766 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 5 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    18-07-2014 às 23:30:31

    Deve ser bem prazeroso para quem aprecia. As artes marciais nos dão força para enfrentar qualquer situação de defesa.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatização

    11-05-2012 às 15:26:19

    Artes marciais para que? Uma arma resolve logo o problema, mais rápido, fácil e sem grande cansaço.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita 26-04-2012 às 11:04:14

    Uma das modalidades que se recomenda é o Jiu Jitsu. No que diz respeito a escolas terá de procurar uma na sua zona de residência que lhe pareça melhor. Atenção que o objectivo da grande parte das artes marciais é a autodefesa, não deverá encarar a arte marcial que escolher como uma forma de ataque mas de defesa.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoandrade cunha da silva

    25-04-2012 às 23:49:56

    artes maricas são um desporto perigoso para o meu rucinha? ... ele vai fazer 2 anos em dezembro.
    me responda tá.!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLuís Jorge

    24-04-2012 às 17:42:55

    Eu estava querendo inscrever-me numa escola de artes marciais... Será que alguém me conseguiria indicar uma modalidade e uma escola para poder praticar isso e assim deixar de levar porrada dos colegas na escola.

    ¬ Responder

Comentários - Os benefícios das artes marciais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios