Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Alguns dos principais mitos pediátricos

Alguns dos principais mitos pediátricos

Categoria: Saúde
Comentários: 1
Alguns dos principais mitos pediátricos

A ciência veio substituir, e nalguns casos, proscrever a experiência, tida como o manual de cuidados a dispensar às crianças.

Por exemplo, sabe-se hoje que a partir das 12 semanas o feto já é capaz de ouvir e que retém na memória os sons após o nascimento. Os sons graves, nos quais se inclui a música clássica, têm um efeito tranquilizador. No que se refere aos ritmos binários, há uma vantagem extra, que diz respeito à sua similitude com o batimento do coração da mãe. Aliás, é precisamente por embalarem os bebés com uma cadência igual ao seu ritmo cardíaco que as mães conseguem adormecê-los com maior facilidade.

A importância do aleitamento é inegável, independentemente do grau de liquefacção do leite. Ser mais ou menos grosso não lhe confere mais ou menos qualidade. A amamentação exclusiva até aos seis meses é extremamente benéfica. O que se verifica é que com a introdução de outros alimentos, as criancinhas começam a apresentar gastroenterites e problemas do foro digestivo a que até aí se tinham revelado imunes. A mulher deve optar por uma alimentação sortida desde a gestação, para que o feto, que às 14 semanas inicia o desenvolvimento das células sensíveis ao sabor, vá tomando contacto com a variedade. Abolir laranjas, cebolas, leguminosas e chocolates da dieta não impede as cólicas no bebé.

A obsessão em ferver ou esterilizar biberões e tetinas pode ser eliminada se quem trata do bebé lavar devidamente as mãos, e com frequência. Não havendo resíduos, não há condições para a proliferação de doenças infecciosas.

Está provado que atrasar a diversificação alimentar, ainda que se trate de alimentos potencialmente alérgicos, como gema de ovo ou certas frutas, não aporta benefícios. Paralelamente, é errado obrigar a comer ou negociar uns alimentos por outros (geralmente um doce a compensar a sopa). Os legumes e as frutas influenciam a alimentação na vida adulta, pelo que devem estar sempre presentes.

Os suplementos alimentares, como as vitaminas, não são necessários senão em casos de excepção. Uma nutrição equilibrada é garante de resposta suficiente às necessidades diárias de nutrientes. Apenas a vitamina D deve ser ministrada, especialmente no primeiro ano de vida. Trata-se do antigo óleo de fígado de bacalhau, a que muitos pais e avós viravam a cara.

Há progenitores que andam constantemente a medir e a pesar os seus bebés. O que muitas vezes acontece é que, perante as normalíssimas oscilações de um organismo com um ritmo próprio e em crescimento, entram em pânico, por atribuírem a uma eventual redução de peso um sinal de doença. Já lá vão os tempos em que gordura era formosura!...



Maria Bijóias

Título: Alguns dos principais mitos pediátricos

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

606 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoeloisa matis de silva

    13-04-2011 às 20:30:38

    e bom cuida da saude eu pesava 146 quilos grasa a deus peso agora 50 quilos cuide da saude por que pode marta...

    ¬ Responder

Comentários - Alguns dos principais mitos pediátricos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios