Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > A arte de trabalhar na internet

A arte de trabalhar na internet

Categoria: Internet
A arte de trabalhar na internet

Você pode achar que ter um negócio digital é mais fácil, mais seguro, entretanto não é bem assim! Todo tipo de trabalho ou investimento possui seus riscos e para diminuir ao máximo vou compartilhar uma dica matadora.
O segredo para acabar com os riscos é diversificar suas fontes de renda:

Por que diversificar?
Todos os empreendedores estão correndo risco a todo momento. No mercado digital ou no mercado offline estamos propensos a uma série de imprevistos que podem acabar com nosso negócio.
Digamos que João tem uma borracharia na beira da estrada, ele conta com a ajuda de dois funcionários. A borracharia está gerando cerca de R$ 3.000 por mês descontando os salários dos funcionários. Por algum motivo a fiscalização chegou até ele e impediu João de manter sua borracharia aberta.
Agora como João vai alimentar sua família e pagar suas contas sem os lucros do seu negócio?
Quando falamos em diversificar, estamos criando uma proteção contra riscos e imprevistos que sempre vão acontecer na vida do empreendedor. Entretanto, o mais indicado é montar um negócio por vez. Seguindo uma simples regra de finanças:
• Monte um segundo negócio com os lucros do primeiro
• Monte o terceiro negócio com os lucros do primeiro e segundo
E assim por diante... dessa forma você sempre terá uma fonte de renda mais lucrativa que a anterior, afinal você investiu mais.
O que me leva ao segundo ponto...
Diversificar permite que você maximize seus ganhos, pois ao final de cada mês você receberá a soma dos lucros de vários negócios. Parece bom? Realmente é.

Quais atividades escolher?
Tudo bem, você entendeu que é preciso ter várias fontes de renda. Mas a internet nos permite trabalhar de infinitas maneiras diferentes, qual delas escolher?
Vou falar sobre as atividades que mais trouxeram resultados para mim, lembre-se que isso não é uma fórmula mágica. Foi o que deu certo para mim nos últimos anos.

Freelancer – você gosta de escrever artigos? Manda bem na criação de sites? Saber fazer ilustrações únicas? Então você está deixando dinheiro na mesa. O mercado de freelance cresce a cada ano no Brasil, são milhares de reais fluindo no mercado dos serviços online.
Para mim foi uma ótima forma de trabalho, quando o blog era apenas uma ideia na minha mente. A verdade é que você não consegue realizar vários serviços ao mesmo (talvez 3 no máximo) por isso seus ganhos são limitados, mas é uma ótima fonte de renda.
Depois que pega a prática os ganhos podem aumentar, meus ganhos eram de R$ 300,00 a R$ 500,00 por mês dependendo dos serviços. O grande segredo é conquistar a confiança dos clientes, normalmente eles precisam de freelances regularmente, se você for bem eles vão te contratar sempre.
Testei várias plataformas, mas a melhor para mim foi a workana que tem novos projetos todos os dias. Ótima fonte de renda para quem tem um tempo extra.
Consultor – para realizar consultorias é preciso duas coisas fundamentais:
1. Ter muita experiência na área
2. Saber promover seus serviços
Sem isso é praticamente impossível.
As consultorias podem ser feitas presencialmente ou via Skype, quando você pegar a prática pode juntar os dois estilos juntos. Prestei consultoria de facebook marketing para algumas empresas do bairro, foi bastante lucrativo – para mim e para as lojas.
Meu trabalho na maioria das vezes foi trazer os fãs do facebook para a loja física. Não é muito complicado, mas como falei antes: é necessário ter muita experiência para não prejudicar a loja (e perder credibilidade).
Produtor digital – foi uma das atividades mais simples que encontrei até hoje. Você cria um produto digital, anuncia para o público-alvo e vende mais que água no deserto. Chega a ser absurdo o retorno sobre investimento (ROI), tem produtos que chegam a 2.000% quando são bem produzidos (isso significa fazer uma pesquisa com o público para descobrir o que eles querem). Não adianta vender algo que as pessoas não querem, nem precisam.
Afiliado – ser afiliado é parecido com o trabalho do produtor digital (apenas parecido). A vantagem é que você não precisa fazer a pesquisa de mercado nem criar o produto, só precisa promover e vender da maneira correta.
Dentro do mercado de afiliados você pode criar infinitas fontes de renda com blogs de nicho. Você pode falar sobre emagrecimento, beleza, relacionamentos, ganhar dinheiro e vários outros assuntos. Pode também criar um blog para cada assunto, são várias possibilidades.

Jeová Junior

Título: A arte de trabalhar na internet

Autor: Jeová Junior (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - A arte de trabalhar na internet

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios