Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Decoração > A Decoração Ao Longo Dos Tempos

A Decoração Ao Longo Dos Tempos

Categoria: Decoração
Visitas: 12
A Decoração Ao Longo Dos Tempos

Ao longo dos tempos, a decoração tem ganho novos contornos. Com a Revolução Industrial houve uma massificação dos objectos, o que levou os artistas a reclamarem pelo regresso de produtos de qualidade, feitos à mão, mas os custos de produção eram tão elevados que só estava ao alcance das classes sociais altas. Entretanto surgiu a Arte Nova, que é tida como a primeira corrente de estilo moderno do século XX. Os artistas procuravam inspiração no presente e em tudo o que os rodeava, principalmente na Natureza. Como houve uma produção maciça, muitos artigos não têm grande valor.

Em 1908 surgiu a Art Deco em Paris, que perdurou até ao fim da II Guerra Mundial. Popularizou os safaris africanos, os usos de peles de animais, marfim e madrepérola na decoração. Também os hieróglifos eram usados nos tecidos e acessórios.

Os anos 20 foram fortemente influenciados pelo glamour de Hollywood, o que marcou uma nova fase na decoração de interiores e foi quando apareceu a profissão de decorador. Seguidamente surgiu o modernismo, que mais que um estilo era uma corrente de pensamento. Os artistas acreditavam que o design de um objecto tinha que obedecer à máxima “A função precede a forma”. A escola Bauhaus, na Alemanha, tornou-se o centro deste movimento.

O período do pós-guerra ficou marcado pelo consumo desenfreado, o que é um reflexo típico depois das grandes depressões. Na decoração aderiu-se a um novo estilo de mobiliário, deitando fora o que era velho.

Os anos 60 foram aos anos loucos do flower power e da música pop, o que se reflectiu na forma de decorar os ambientes. Londres tornou-se a capital da moda e surgiu a pop art com um estilo arrojado, irreverente, acessível a todos os estratos sociais e culturais. Porém desde 1930 até os dias de hoje, que o estilo que ganhou maior notoriedade foi o escandinavo, onde se estabelece a fusão entre as linhas e os conceitos modernistas, em que os objectos são na maioria funcionais. Daqui resultam peças com formas orgânicas, de design apelativo e muito user friendly.

O expoente máximo desta corrente é a loja sueca IKEA, fundada em 1943. Outra corrente em voga é o minimalismo, fortemente influenciado pelos ambientes japoneses. A elevada qualidade dos objectos criados pela corrente de Artes e Ofícios tem como referência o preceito dos artistas orientais. No fundo a decoração reflecte uma forma de estar da pessoa e da sociedade.


Rua Direita

Título: A Decoração Ao Longo Dos Tempos

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 12

796 

Imagem por: Vinyl Design

Comentários - A Decoração Ao Longo Dos Tempos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Vinyl Design

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios