Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Brinquedos > Os benefícios dos puzzles

Os benefícios dos puzzles

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Brinquedos
Visitas: 74
Comentários: 8
Os benefícios dos puzzles

Os puzzles são desde há muito um dos brinquedos favoritos de aprendizagem das crianças, das mães e das educadoras. Ao oferecer puzzles às crianças para elas brincarem estará a contribuir para melhorar a experiência educacional dessas crianças, tanto em casa como na escola.

Listo abaixo algumas das capacidades das crianças que são melhoradas por brincarem com puzzles:

Capacidades cognitivas – Os puzzles ajudam as crianças a desenvolver e a melhorar o raciocínio. Eles ajudam a perceber relações “ do todo com a parte” e aumentam a perceção visual e espacial. Dependendo dos temas dos puzzles, estes também podem ensinar-lhes uma grande variedade de tópicos como o alfabeto, os números, as cores, reconhecimento de formas, e ainda noções de categorias como veículos de transportes, animais de estimação, etc.

Perícia – Os puzzles são também uma forma divertida de melhorar a perícia e as capacidades motoras das crianças. Estas capacidades serão muito importantes na altura da criança aprender a escrever, e elas começam a desenvolver estes processos muito antes de saberem segurar num lápis. O ato de pegar e agarrar nas peças do puzzle e colocá-las nos sítios certos irá ajudá-las no desenvolvimento dessas capacidades motoras.

Coordenação olho – mão – O facto de a criança manipular as peças para ver se encaixam ajuda a reforçar os seus processos de coordenação olho - mão.

Capacidades sociais – Os puzzles podem ser feitos pela criança sozinha, no entanto, se forem feitos em conjunto com outras crianças (ou mesmo pessoas adultas: pais, familiares, educadoras, etc.) são uma grande ferramenta para promover a cooperação. Por exemplo, ao pedirem para lhes ser passada uma peça ou ao discutirem onde uma determinada peça encaixa, as crianças estão a partilhar tarefas e a aprender a cooperar umas com as outras. Por outro lado, podem também ajudar as crianças a lidar com a frustração, por exemplo quando uma peça não encaixa.

O desenvolvimento de todas estas capacidades é fundamental na vida da criança, para ela poder passar todos os estágios do seu crescimento e da sua aprendizagem sem grandes problemas e assim ficar melhor preparada para os desafios futuros.



Carlos Vieira

Título: Os benefícios dos puzzles

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 74

791 

Imagem por: lumaxart

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 8 )    recentes

  • SophiaSophia

    25-04-2014 às 18:01:48

    O Puzzles são os melhores brinquedos que as crianças podem ter em casa, na escola. Trabalham a mente de forma fantástica! Muito bom o texto sobre os benefícios dos puzzles.

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    20-09-2012 às 10:53:56

    Penso que activam a memória, deixando-a mais forte e fértil. É bom perder um pouco de tempo a construir puzzles, no fim quem sai a ganhar somos nós claramente. Ajudam na rapidez, pensamento, e em várias outras capacidades, é sem dúvida benéfico. E não custa nada, é um hobbie.

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    20-09-2012 às 02:07:10

    Ajudam no desenvolvimento do raciocínio lógico,são responsáveis por boa parte da sociabilização das crianças dentro das salas de aula.Servem tanto na hora da recreação como na hora da aprendizagem.É um ótimo exercício.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    19-09-2012 às 17:53:55

    também para as pessoas idosas os puzzles são bons. para quem não sabe, exercitar o cérebro previne o alzheimer. parabéns pelo seu texto e pelo tema. é muito interessante e toca a toda a gente, para uns mais dificeis para outros mais fáceis. eu gosto de puzzles com figuras históricas. o último e único que fiz era da Rainha D. Isabel I de Inglaterra, em todo o seu esplendor, cheia de jóias.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    19-09-2012 às 17:49:43

    para as crianças, os puzzles podem ser muito enriquecedoras. podem ter números, letras, palavras, paisagens, desenhos animados. toda a gente gosta de um bom puzzle de miúdos a graúdos. os puzzles não são só para crianças. eu já fiz um puzzle de 1000 palavras numa semana. o que motivava era ver os aspecto final. contudo, foi muito difícil. o puzzle em questão tem uma moldura muito homogénea, assim como o fundo.

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    19-09-2012 às 13:09:55

    Nossa, o seu exto realmente está muito bom, eu sabia que os puzzles eram brincadeiras divertidas para todas as crianças, mas não tinha conhecimentos sobre os vários benefícios que ele traz. Imagine, ao mesmo tempo em que uma criança está se divertindo, ela pode desenvolver e melhorar o seu raciocínio, o que poderá ajudar e muito em sua vida escolar. Além dos vários outros benefícios que você citou no texto. Meus parabéns pelo ótimo texto.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    19-09-2012 às 00:49:30

    Concordo inteiramente consigo! As crianças devem ser impulsionadas a brincar e conhecer os mais variados tipos de brinquedos apropriados às suas idades, sendo que os puzzles fazem parte de um grupo especial: os brinquedos didáticos, que treinam o cérebro e aumentam a perspicácia. Há estudos que sugerem que o Q.I. não é totalmente inato, dependendo grandemente das circunstâncias às quais as crianças são sujeitas. Neste sentido, os puzzles ajudam a desenvolver as capacidades intelectuais.

    ¬ Responder
  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    18-09-2012 às 16:27:33

    Os puzzles são muito bons para desenvolver as capacidades cognitivas e motores das crianças.É aconselhável dar puzzles às crianças desde pequenas, de acordo com a idade e grau de dificuldade.Não se deve dar às crianças mais pequenas puzzles com peças muito pequenas porque correm o risco de as meter à boca.Os mais pequenos devem estar acompanhados de um dos pais para os ajudar e controlar.

    ¬ Responder

Comentários - Os benefícios dos puzzles

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: lumaxart

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios