Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Antiguidades > Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Antiguidades
Visitas: 24
Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

Os espelhos antigos são peças decorativas atraentes, mas também podem ser considerados peças de arte raras. Não é difícil encontrar um espelho antigo que se adapte ao seu gosto ou estilo de mobília.

Um espelho antigo é definido como um vidro de espelho antigo inserido numa moldura antiga, sendo que existem muitos tipos de diferentes de espelhos dos vários períodos históricos.

Durante o período gótico, os espelhos mais comuns eram os de madeira de carvalho. Estes espelhos normalmente tinham um arco no topo e eram muito trabalhados, com muitas ornamentações. No final, era comum levarem um acabamento de cor escura.

Os espelhos do período barroco tinham normalmente uma forma oval com armação em ouro ou prata. As molduras não eram muito ornamentadas e a principal madeira usada era o carvalho. Mais tarde, a madeira de nogueira também se tornou popular e passou a ser muito usada como matéria-prima na construção dos espelhos desta época.

Os espelhos antigos do estilo rococó eram maioritariamente retangulares e tinham molduras pintadas a ouro. A parte superior do espelho era geralmente adornada com flores esculpidas e pergaminhos. As principais madeiras usadas eram o mogno e a nogueira.

Os espelhos antigos de estilo império eram espelhos mais simples, não tendo grandes ornamentações e não sendo muito trabalhados. Eram geralmente de forma retangular com algumas gravações na parte interna da moldura. A madeira mais utilizada foi o mogno adornado com ouro.

Um outro tipo de espelhos eram os regency. Estes espelhos eram quase sempre de forma oval com moldura dourada, em ouro fino. Eram enfeitados com pequenas esculturas de folhas e flores no topo. A matéria-prima mais comum era o mogno.

Para determinar o valor de um espelho antigo têm que ser examinadas algumas características. Ter o vidro original intacto é um requisito fundamental para valorizar um espelho. O estado de conservação da moldura é também muito importante, especialmente para ver se o trabalho de ornamentação é original ou se foi corrigido/reparado. Outro ponto a considerar é ver se a camada de ouro é original, no entanto, esta não precisa de estar em perfeitas condições e podem ser tolerados alguns arranhões e fendas

Normalmente, os espelhos antigos não são colecionados em grande quantidade. A escolha de algumas peças antigas pode dar um toque distinto na decoração, e ao mesmo tempo adicionar um pouco de história e charme à sua casa.


Carlos Vieira

Título: Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 24

783 

Imagem por: PinkMoose

Comentários - Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Imagem por: PinkMoose

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios