Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Antiguidades > Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Antiguidades
Visitas: 24
Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

Os espelhos antigos são peças decorativas atraentes, mas também podem ser considerados peças de arte raras. Não é difícil encontrar um espelho antigo que se adapte ao seu gosto ou estilo de mobília.

Um espelho antigo é definido como um vidro de espelho antigo inserido numa moldura antiga, sendo que existem muitos tipos de diferentes de espelhos dos vários períodos históricos.

Durante o período gótico, os espelhos mais comuns eram os de madeira de carvalho. Estes espelhos normalmente tinham um arco no topo e eram muito trabalhados, com muitas ornamentações. No final, era comum levarem um acabamento de cor escura.

Os espelhos do período barroco tinham normalmente uma forma oval com armação em ouro ou prata. As molduras não eram muito ornamentadas e a principal madeira usada era o carvalho. Mais tarde, a madeira de nogueira também se tornou popular e passou a ser muito usada como matéria-prima na construção dos espelhos desta época.

Os espelhos antigos do estilo rococó eram maioritariamente retangulares e tinham molduras pintadas a ouro. A parte superior do espelho era geralmente adornada com flores esculpidas e pergaminhos. As principais madeiras usadas eram o mogno e a nogueira.

Os espelhos antigos de estilo império eram espelhos mais simples, não tendo grandes ornamentações e não sendo muito trabalhados. Eram geralmente de forma retangular com algumas gravações na parte interna da moldura. A madeira mais utilizada foi o mogno adornado com ouro.

Um outro tipo de espelhos eram os regency. Estes espelhos eram quase sempre de forma oval com moldura dourada, em ouro fino. Eram enfeitados com pequenas esculturas de folhas e flores no topo. A matéria-prima mais comum era o mogno.

Para determinar o valor de um espelho antigo têm que ser examinadas algumas características. Ter o vidro original intacto é um requisito fundamental para valorizar um espelho. O estado de conservação da moldura é também muito importante, especialmente para ver se o trabalho de ornamentação é original ou se foi corrigido/reparado. Outro ponto a considerar é ver se a camada de ouro é original, no entanto, esta não precisa de estar em perfeitas condições e podem ser tolerados alguns arranhões e fendas

Normalmente, os espelhos antigos não são colecionados em grande quantidade. A escolha de algumas peças antigas pode dar um toque distinto na decoração, e ao mesmo tempo adicionar um pouco de história e charme à sua casa.


Carlos Vieira

Título: Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 24

783 

Imagem por: PinkMoose

Comentários - Espelhos antigos – Peças de arte intemporais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: PinkMoose

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios