Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Memória RAM: O que é?

Memória RAM: O que é?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Visitas: 6
Memória RAM: O que é?

Para que o computador funcione e realize diversas atividades, são necessários vários componentes diferentes trabalhando em conjunto. Você já deve ter ouvido falar que o processador funciona como um cérebro para o computador, mas ele não possui uma grande memória.

Dessa forma, a RAM é a responsável para guardar temporariamente as informações importantes que o processador irá utilizar ou está utilizando em determinada tarefa, fazendo com que seja executada com maior rapidez. Esclarecendo, qualquer aplicativo que será executado necessitará guardar alguns arquivos e informações em algum lugar, para isso existe a memória RAM.

Com funciona
Um detalhe entre a memória RAM e as demais existentes é que ela armazena dados e informações temporariamente, diferente dos HDs e memórias flesh. Quando você desligar seu computador, tudo que estava guardado na RAM será apagado. Quando ligá-lo outra vez, a memória estará livre e começará a guardar informações novamente, repetindo o ciclo.

Além disso, ela também possui um sistema de armazenamento diferente das outras memórias. Ela não guarda as informações em uma sequência específica, mas sim aleatoriamente. Isso faz com que as tarefas ocorram mais rapidamente, pois os outros periféricos do computador poderão utilizar qualquer informação de seu conteúdo facilmente.

Velocidade e Qualidade

Quanto mais memória RAM seu computador tiver, mais programas você poderá utilizar ao mesmo tempo. Para quem gosta de jogos, isso é fundamental, pois esse tipo de aplicação sempre necessita guardar muitas informações enquanto está funcionando, trabalhando em conjunto com o processador e a placa de vídeo.

Como a RAM é utilizada para armazenamento temporário, não é necessário à capacidade que os atuais HDs possuem. A escolha dessa característica vai de acordo com os softwares que serão utilizados e o sistema operacional da máquina em questão, tendo em vista que programas e sistemas mais robustos necessitaram de maior capacidade da memória.

Outro fator sobre a RAM é a velocidade com que as informações são gravadas e lidas nela. Essa característica é medida em Mhz ou GHz e quanto maior essa especificação, mais rápido será a gravação e leitura das informações contidas nela.

Padrão de memórias RAM

Conforme a evolução da tecnologia, o padrão DDR também evoluiu, sendo hoje mais popular o DDR3. Esse é o utilizado pelas memórias RAMs. Se você não sabe exatamente o que significa esse padrão, confira um artigo no ruadireita que explica isso de forma clara e objetiva.
O próximo padrão que está sendo desenvolvido é o DDR4, que será superior ao DDR3. Muitos outros aparelhos e hardwares utilizam esse padrão de memória, como as placas de vídeo e rede, notebooks, smartphones e outros.


Lucas Souza

Título: Memória RAM: O que é?

Autor: Lucas Souza (todos os textos)

Visitas: 6

639 

Comentários - Memória RAM: O que é?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios