Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > Rap em Portugal

Rap em Portugal

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Música
Comentários: 4
Rap em Portugal

Em Portugal, o Rap é um estilo musical que divide opiniões. Uns consideram-no indispensável, outros criticam-no e ligam-no apenas a situações de droga, roubo, entre outras.

No entanto, o que será realmente o Rap no nosso país?

Para nos informarmos pedimos a colaboração do rapper Kamões.

Kamões é um exímio letrista e cantor de 30 anos, da zona de Carcavelos, que aceitou ajudar-nos na nossa tarefa de definir o Rap nacional, respondendo a uma pequena entrevista.

1.Primeiro que nada, qual a tua opinião do rap/ hip-hop português?
O Rap/Hiphop Português está no bom caminho, tem vindo a evoluir bastante mas infelizmente existem muitas pessoas que criam dramas a partir do nada dentro do meio e há muita inveja infelizmente, tirando isso acho que tem tudo para evoluir ainda mais, existem muitos talentos de norte a sul de Portugal.

2.Achas que há uma diferença substancial entre Norte e Margem Sul?
Nota-se uma difernça em termos de flow , diria que são estilos distintos e pelas experiencias que ja vivi notei que existe muito mais união no movimento do norte.

3.Consideras que a lírica e os temas variam também?
Em parte variam.

4.Em que medida?
Por exemplo cá em baixo ouve-se mais o chamado Rap de rua, gangster rap, etc. No norte são letras mais conscientes , não quero dizer que seja assim por norma, porque há de tudo um pouco em todo o lado.

5.Muitas pessoas consideram que o Rap da Margem Sul incentiva mais a violência e os submundos, enquanto que o do Norte prefere os pilares de educação e prevenção de questões como as drogas. Concordas?
É assim, como disse na pergunta anterior , há de tudo um pouco por todo o lado, mas em certa parte concordo.

6.Mudando de assunto, achas que o Rap pode voltar a funcionar como música de intrevenção, como já foi no passado?
O Rap ainda é musica de intervenção.

7.E consideras que tem visibilidade suficiente para mudar o atual estado do país?
Acho que ainda não tem a visibilidade para tal, mas é capaz de ter poder para tal.
8.Caso ganhasse essa visibilidade, que rapper achas que faria um som que mudasse o País?
(momento para pensar) Dealema, não é um rapper mas sim uma banda. Eles têm mesmo muita consciência, e a visão deles é uma visão construtiva. Até a própria mensagem é construtiva.

9.Falando em ti, qual das tuas músicas achas que te define como pessoa?
O som Regressão e o som Confidências. Está ali muito sentimento, são os dois que me retratam mais enquanto pessoa.

10.Para terminar, o que pretendes fazer no teu futuro musical?
Para começar tenho um concerto dia 6 de julho, nas Festas de Carcavelos. Depois vou continuar a fazer música por enquanto. Muitas coisas hão de vir espero eu. De momento estou a gravar o meu 3º álbum, mas antes disso vai sair o EP da minha banda (3ºDireito). Espero que no futuro haja saúde, felicidade e muita música.

Ficámos assim mais esclarecidos acerca do Rap português, pela boca de um grande rapper.
Obrigada pela leitura, esperamos que tenham gostado!


Patrícia Carvalho

Título: Rap em Portugal

Autor: Patrícia Carvalho (todos os textos)

Visitas: 0

721 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • SophiaSophia

    13-05-2014 às 19:44:41

    No Brasil ocorre a mesma situação, o rap é visto como algo perigoso e somente por grupos violentos, drogados. Muita gente já aceitou o rap, mas ainda ele sofre as pressões da sociedade.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoNuno

    19-07-2012 às 22:19:53

    em relação a pergunta 6 ate a 8 pergunta acho que rapper/MC com um álbum de pura intervenção dos últimos tempos é a do Chullage-Rapressão vol1 pesquisa e diz-me se tenho ao não razão os Dealema tem um grande album alias fui ao concerto de apresentação no Hardclub mas não considero musica de intervenção...

    ¬ Responder
  • Patrícia CarvalhoPatrícia Carvalho

    18-08-2012 às 00:30:47

    Provavelmente, mas a pergunta não era quem estava a fazer neste momento, mas quem teria capacidade de fazer algo em grande ;)

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJose

    02-07-2012 às 11:13:56

    Isto sim é um Rapper, Continua assim e força..
    Portugal esta no bom caminho para um Rap muito bom

    ¬ Responder

Comentários - Rap em Portugal

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios