Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > Bandas de um homem só?

Bandas de um homem só?

Categoria: Música
Visitas: 14
Bandas de um homem só?

A décadas atrás, a dificuldade em criar uma banda era considerável. Em tempos tecnológicos, músicos tem uma grande facilidade em obter conhecimento e ferramentas que ajudam no aprendizado. Mas será que isso ajuda ou atrapalha? o músico consegue guardar tanta informação vindo ao mesmo tempo? músicas repetitivas e sem sentido?

O neurologista Ivan Izquierdo diz: "É impossível comparar o cérebro do homem a uma máquina, porque a quantidade de informações que guardamos não pode ser quantificada. Quem falar em números estará mentindo ou seja, o músico tanto consegue assimilar quanto guardar informação na qual é exposto diariamente, sem contar a coordenação motora, muito aflorada em músicos, que ajuda bastante a decorar grandes músicas; escalas; bases etc..., e por mais que seja esquecido, a informação sempre estará em uma parte do cérebro.

O que acontece atualmente, é a substituição de músicos por backing tracks(faixas de apoio), que tiram a necessidade de ter vários instrumentos e outros músicos, fazendo assim a banda de um homem só. Para guitarristas o maior site de backing tracks é o www.guitarbackingtrack.com/, que disponibiliza várias bases de bandas estrangeiras. infelizmente backing tracks nacionais são difíceis de encontrar.

A facilidade de conseguir informação é de grande ajuda, porém a tecnologia está distanciando as pessoas, fazendo assim vários músicos optarem por ser mais isolados, sendo essa uma das causas de não vermos mais bandas de garagem com a frequência dos anos 80,90,00. Vemos hoje mcs; duplas sertanejas e bandas fracas de letras e de melodias, pois atualmente é fácil escrever letras repetitivas.

"Com quantos gigabytes se faz uma jangada" frase de Gilberto Gil, frase que demonstra que a internet não constrói algo físico, mas o conhecimento para você construir seus sonhos, como uma bússola que mostra qual direção seguir, o grande problema é que a internet mostra muitas direções a se seguir, oque acaba confundindo o músico, que terá que seguir um único objetivo.

Por fim, devemos ter a tecnologia ao nosso lado, mas nunca esquecermos que ela é um apoio, ela deve ajudar; não nos substituir, não troque uma tarde com seus amigos tocando vários instrumentos por uma tarde solitária e vazia na frente de um objeto frio.


Willian Rodrigo da Silva

Título: Bandas de um homem só?

Autor: Willian Rodrigo Silva (todos os textos)

Visitas: 14

1 

Comentários - Bandas de um homem só?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios