Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > 8 Erros Comuns de Maquilhagem

8 Erros Comuns de Maquilhagem

Categoria: Beleza
Visitas: 2
8 Erros Comuns de Maquilhagem

1. Corretivo “Hipoglós” Esse é um dos erros mais comuns na maquiagem, pois na ânsia de esconder as temidas olheiras muitas pensam que só uma cor bem clara vão esconde-las! O erro começa na cor do produto, pois as olheiras se escondem pela anulação das cores e não pelo corretivo ser branco claro! Por exemplo, se você tem olheiras arroxeadas você precisa usar um corretivo amarelo, se tem olheiras amarronzadas precisa de um corretivo salmão… Apenas uma quantidade pequena na cor oposta já será suficiente! Logo depois passe a base por cima e a olheira estará escondida!
erros-de-maquiagem

2. Base “Gasparzinho”
Esse é o que eu mais vejo no Facebook…pessoas fantasmas! (rs) O problema ai está na cor da base, uma base mais clara que seu tom de pele até pode ser usada no dia – a – dia, mas para sair a noite ela é uma grande inimiga dos flashes! A solução é, quando comprar uma base teste a cor no seu queixo para ver se assemelha a cor do rosto e compre aquela que se misture perfeitamente a sua cor. E para usar a noite o segredo é comprar uma base um tom acima do seu, assim quando tirar fotos com flash sairá com a cor real do seu rosto e não com o efeito gasparzinho!

3. Blush “Patati-Patatá”
O blush é um grande xodó das mulheres, pois pode transformar a mais pálida como eu em mulheres coradas e/ou bronzeadas! O grande erro está na quantidade e na aplicação. Para quantidade, sempre vá com calma (sempre pegando pouco produto) pois é melhor você ter que passar várias vezes do que passar uma e já parecer que levou uma chinelada (rs). E para aplicar, comece sempre de fora para dentro, pois se tiver muita quantidade de produto no seu pincel ele ficará mais para parte externa do rosto do que interna. Aplique suavemente da orelha até metade da bochecha, e depois esfume bem para ficar bem natural!
erros-de-maquiagem

4. Contorno “Kim Kardashian”
Esse estilo de contorno está super em alta, todas querem ficar como a Kim, porém é sempre importante pensar que menos é mais! E além disso, muitas pessoas esquecem que o mais bonito da maquiagem é o esfumado e acabam fazendo um contorno com linhas super marcadas que além de ficarem artificiais, não ficam muito bonitas de perto e principalmente nesse calor pois a maquiagem vai “craquelando” e manchando seu rosto. Como falei do blush anteriormente, vá sempre pegando pouco produto e esfumando a cada passada (e sempre de fora para dentro).
erros-de-maquiagem

5. Olho preto “Quadrado ou Redondo”
Esse é o famoso olho preto que muitas amam, mas o grande problema dele está no ou na falta de esfumado! Para fazer uma make dessa bonita tem que esfumar muiiiiiiiiiiiiiiiiitooo nas extremidades!!! O que sempre vejo por ai é um preto marcado, ora em formato quadrado ora em redondo, e para completar ainda tem uma sombra branca cintilante embaixo da sobrancelha!rs O segredo para esse olho é esfumar muito as extremidades, como já ouvi por ai “só para de esfumar quando sua mão começar a doer” (hahaha).
erros-de-maquiagem

6. Olho “Preto com prata”
Esse erro é quase igual ao de cima só que além de não esfumar as extremidades tem a junção de uma cor muito clara com uma muito escura sem uma intermediária no meio o que acaba formando uma “linha” no meio do olho. Como já disse anteriormente, o esfumado mais bonito é aonde não vemos onde começa uma sombra e termina outra, e para elas se integrarem dessa maneira o ideal é colocar um degradê de cores que vá do claro ao escuro com cores intermediárias (ex: nude, marrom, preto). Caso tenha muita dificuldade, escolha duas cores de valores parecidos para quando esfumar entre as duas não ver essa divisão de cores.
erros-de-maquiagem

7. O lápis preto na linha d’água (e apenas ele)
Muitas pessoas por não saberem se maquiar optam pelo minimalismo, concordo que se você não sabe muito é melhor não arriscar! Porém existem minimalismos que te valorizam e outros que não, como é o caso do lápis preto na linha d’água. Usar apenas ele não irá valorizar nada os seus olhos, muito pelo contrário, irá diminui-los e te dará uma aparência mais “cansada” (principalmente se você usa sem corretivo). Se você não sabe muito e não quer arriscar, aposte no rímel!!! Muitas camadas de rímel (sem lápis nenhum ou então veja meu outro artigo sobre delineadores) irá levantar seu olhar e te deixar com uma aparência natural! Não tem erro!!
erros-de-maquiagem

8. Batom escuro sem contorno
O batom escuro pode ser o herói ou o vilão de uma make, sabendo passa-lo ele dá um verdadeiro “up” mesmo se você estiver usando apenas ele e rímel. Mas se ele não estiver bem contornado, principalmente para eventos mais formais, ele fica um terror! Para conseguir um efeito mais bonito, contorne primeiro a boca com um lápis, depois com um pincel e corretivo “limpe” os erros e ai preencha com o batom de sua escolha! Ótima escolha para valorizar qualquer produção!erros-de-maquiagem

Se identificou com algum erro? Ou pensou em outro comum que eu não listei? Fique a vontade para escrever nos comentários, será um prazer responder suas dúvidas e dividir experiências ! :)


Elisangela Lourenço de Oliveira

Título: 8 Erros Comuns de Maquilhagem

Autor: Elisangela Lourenço Oliveira (todos os textos)

Visitas: 2

196 

Comentários - 8 Erros Comuns de Maquilhagem

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios