Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > Sem Música Ninguém Vive

Sem Música Ninguém Vive

Categoria: Música
Visitas: 2
Sem Música Ninguém Vive

Coloco os auscultadores, coloco a música e tudo muda. Parece que quando ouço música entro num novo Mundo, um lugar explendido relacionado com o Paraíso.

Por vezes, o dia não corre como a gente espera, problemas financeiras, amorosos, familiares, entre outros, se atravessam no nosso caminho, mas no com a música parece haver uma cura. Se estiveres triste porque ele te deixou, não chores, não cometas nenhuma asneira, apenas ouve música, porque esta sim é a cura mais saudável para os problemas da vida.

Certo dia, um amigo meu desabafou comigo e disse-me que tinha um tumor cerebral.Dói ouvir isso, agora imaginem a dor que o rapaz tinha por saber que iria ter pouco tempo de vida.É difícil, mas a vida é assim, ninguem pode mandar nela. Todos os dias esse rapaz ia fazer quimioterapia, nunca faltava, ele tinha força de vontade, era um rapaz cheio de garra, genica, força e que nunca desistia, nem que fosse a ultima coisa que ele faria.

Mas, eu já sabia que algum dia ele iria ficar deitado numa cama no hospital a contar o pouco tempo de vida que ia ter. Muito doloroso ver as lágrimas a caírem-lhe pelo rosto abaixo, aquela cara triste, sem poderes fazer nada para o ajudar. Mas, de seguida me lembrei, se a música ajuda as pessoas a ultrapassarem as dores no dia-a-dia porque não haverá de ajudar o rapaz? Claro que nem se compara as coisas, mas porque nao tentar?Assim fiz...

No dia seguinte, fui ao hospital com uma prenda para ele. Muito feliz, ele abre e fica espantado com o leitor de discos que lhe ofereci, ele nunca tinha recebido nada assim. Assim sendo, todos os dias que eu chegava ao hospital, ele estava a ouvir música, passou a esquecer os problemas da vida e começou a adorar a música.

Infelizmente, no dia 4/07/2014 , morreu. Estava mesmo ao pé dele e num último fôlego, ele me disse:
- Morri, mas obrigado por tudo, aprendi a dar valor á música.

Chorei muito nesse dia, ele era o meu melhor amigo, o meu porto de abrigo, a vida sem aquele rapaz não iria ser a mesma. Mas logo pensei... Ele morreu, mas fico contente por ele ter aprendido o valor da música. Desde então, a minha vida tem sido a MÚSICA.

Música pode ser um bem essencial á vida, temos que lhe dar o devido Valor.


José Miguel

Título: Sem Música Ninguém Vive

Autor: José Miguel (todos os textos)

Visitas: 2

36 

Comentários - Sem Música Ninguém Vive

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios