Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Fotografia > Fundir fotos e vídeos

Fundir fotos e vídeos

Categoria: Fotografia
Visitas: 4
Comentários: 1
Fundir fotos e vídeos

Combinar fotos e vídeos é hoje possível graças à maior robustez das máquinas fotográficas, designs e materiais de construção.

em virtude dos avanços recentes, surgem câmaras capazes de suportar quase todos os elementos, com mais resistência a choques, água, e congelação. Deste modo, é possível tirar fotos sejam quais forem as condições atmosféricas.

Há máquinas, como a Pentax, por exemplo que se assemelham a um transformer e, conseguem fotografar debaixo de água, a profundidades até doze metros, resistem a quedas e suportam temperaturas geladas.

São fabricadas a partir de um polímetro resistente a choques e um material elástico, que funciona como uma armadura de proteção.

O seu design bastante distinto, oferece apoio extra ao fotografar da câmara da mão, além de proteger a objetiva e o ecrã traseiro, em caso de uma queda. Os seus interiores são igualmente potegidos de quedas, por terem um revestimento resistente a choques.

Além desta nova tecnologia de ponta, a pentax, possui o flash e a objetiva com um vidro de proteção, colado com um adesivo extraforte para garantir que o WG2 permaneça todo estanque mesmo sob pressão.

È ainda composta por um sensor de campo de luz, no seu interior, que permite captar onze milhões de raios de luz, que são metidos em megarraios, em vez dos megapíxeis.

O motor de campo de luz que contêm, processa informação de luz direcional do sensor, para uma melhor focagem da imagem a posteriori, usando um softwere especial.

Outra marca bastante conhecida de todos é a Nikon que já lançoou as primeiras câmaras do sistema compacto. Estas criam como que uma autêntica imagem viva, combinando um ficheiro de vídeo em câmara lenta com uma fotografia.

È possível com esta máquina captar uma foto enquanto se grava um ficheiro de vídeo.
Ao combinar ambos os elementos, no modo de reprodução, a câmara apresenta em primeiro lugar o vídeo antes da foto.

Para completar esta alta tecnologia,a Nikon, desenvolveu ainda o modo seletor de fotografia inteligente, para que não se perca o momento único de uma foto incrível.
O mais impressionante é que estas câmaras permitem selecionar, por si só, cinco fotos finais de escolha, e usa um conjunto já programado de critérios de focagem de sorrisos, nitidez e luz.

Para finalizar, o que torna este modelo mais fascinante é a música de fundo que traz incluída, bem como o seu design magnífico e leve.


Pedro gil Ferreira

Título: Fundir fotos e vídeos

Autor: Pedro gil Ferreira (todos os textos)

Visitas: 4

628 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    04-05-2014 às 19:36:26

    A Nikon parece ser a melhor! Gostaria muito de ter uma câmera Nikon, além de serem bonitas, elas são de alta qualidade!

    ¬ Responder

Comentários - Fundir fotos e vídeos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios