Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Mobiliário > Clássicos! Sempre na moda

Clássicos! Sempre na moda

Categoria: Mobiliário
Visitas: 34
Comentários: 3
Clássicos! Sempre na moda

Hoje em dia, adquirir móveis para a nossa casa constitui uma tarefa relativamente simples e barata: um crédito vantajoso e a loja certa são dois dos ingredientes essenciais para que não venham a ocorrer arrependimentos. Relativamente aos estilos, existem para todos os gostos, se bem que, nos últimos anos, se tenha vindo a acentuar a tendência para escolher mobiliário de traça moderna e contemporânea (cujo design inclui linhas mais direitas, abruptas e funcionais). Apesar de ser mais fácil de limpar, saiba que, se não optar por uma loja de qualidade, poderá estar a comprar móveis com pouca durabilidade e resistência, uma vez que, normalmente, contêm aglomerados e aparites no seu fabrico. Por outro lado, estará a mobilar a sua casa com um estilo absolutamente vulgar, comum a todas as outras casas. Ora, o que fazer para evitar estes inconvenientes?

O mobiliário clássico continua a ser uma boa aposta e, apesar do seu preço mais elevado, devido à qualidade de fabrico e aos acabamentos – este tipo de mobiliário possui mais torneados e recortes na madeira – saiba que pode vir a combinar muito bem com a sua casa recém-comprada e, mesmo, com os seus gostos. Assim, se pretender optar pela via do mobiliário clássico mas, simultaneamente, possuir um espírito aberto a novas experiências, experimente pintar, com cores delicadas, algumas peças de mobiliário como, por exemplo, móveis vintage (pequenas cómodas) que se transformam graças à cor que lhes confere maior opacidade e uma alma totalmente nova. Saiba, também, que pode perfeitamente combinar estes móveis «remodelados» com outros de estilo mais moderno: o segredo está nas cores que utilizar. Assim, deverá optar pelos brancos nacarados e os grafites que, de forma geral, combinam bem com decorações modernas.

Por outro lado, se pretender móveis de estilo exclusivamente clássico, procure lojas da especialidade e compare designs, preços e qualidade: muitas vezes, as diferenças são significativas. Compre também em lojas ambientalmente certificadas, que consumam madeira proveniente de áreas florestais igualmente certificadas. Se assim desejar, pode solicitar em determinadas lojas e fábricas, que produzam, em exclusivo, os seus móveis (apesar de esta opção resultar, evidentemente, mais dispendiosa), com o desenho e os acabamentos que idealizou, por exemplo. As madeiras mais comummente utilizadas vão desde a nogueira, ao pinho, passando pelo mogno, cerejeira e carvalho. Os acabamentos e pormenores são variados e vão desde a goma-laca, a cera, o velho, à patine. Saiba também que os fabricantes de mobiliário clássico de hoje em dia preocupam-se naturalmente em desenhar móveis funcionais, sem nunca perderem o seu estilo clássico.

As opções são imensas e o estilo clássico verdadeiramente intemporal e mágico, pela sua (cada vez maior) singularidade.

Isabel Rodrigues

Título: Clássicos! Sempre na moda

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 34

685 

Imagem por: Photo2217

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    19-04-2014 às 22:34:58

    Os móveis clássicos nunca saem de moda por serem lindos. A Rua Direita gostou muito do texto!

    ¬ Responder
  • franciscofrancisco

    27-11-2011 às 11:35:01

    @Clara

    Pelo contrario os moveis classicos estao sempre em moda!
    Mande pintar um movel de branco ou mande por folha de prata numa comoda e ate combinar os dois acabamentos, vai ver a beleza com que vai ficar!!!
    Pode sempre combinar esses moveis com algum que compre mais contemporanio.
    para melhor ver do que falo faça uma pesquisa no google imagens com moveis classico moderno e vai ver ! O seu marido diz isso porque so ve os moveis como estao no momento mas acredite quando vir um remodelado vai ter outra opiniao e acredite que sei com conhecimento de causa! Espero ter ajudado...

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoClara

    02-09-2009 às 10:09:15

    Adoro móveis clássicos mas o meu marido acha que estes estão fora de moda. Já pensamos em comprar mobilia mais modernas mas tenho muita pena de deitar fora estas peças tão bonitas.

    Que faço? Estou indecisa.

    ¬ Responder

Comentários - Clássicos! Sempre na moda

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: Photo2217

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios