Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Mobiliário > Cadeiras vintage

Cadeiras vintage

Categoria: Mobiliário
Visitas: 6
Comentários: 1
Cadeiras vintage

Poltronas e cadeiras nos acompanham em quase todos os lugares, no trabalho, no transporte, no teatro, no cinema, na praia, nos congressos, nos restaurantes, em casa etc, estão sempre presente.

Uma cadeira não precisa ser vista apenas como um móvel útil e necessário, pode ser visto com estilo e charme. As cadeiras vintage proporcionam tudo isso, elas podem dar um novo look na casa e deixar seu espaço personalizado.

A cadeira vintage está aliada a bom gosto, vesatilidade e compõe muito bem qualquer espaço, dentre os vários modelos e estilos, ela pode ser clássica, moderna, rústica ou livre escolha de design.

A base da cadeira vintage é madeira e pode ter braço de apoio ou ser sem braço, vamos citar alguns modelos: Dentre os mais conhecidos encontramos a de encosto e acento em palha, ou encosto em palha e acento forrado em couro, ou forro em tecido com pintura nos acabamentos, ou toda pintada, entre outras opções. O que de fato faz a cadeira viantage se destacar, é que ela acompanha a sua personalidade e cai muito bem dando um lindo look, proporcionando a sensação de aconchego, lembrando que não importa o estilo escolhido, sempre tem uma que melhor lhe agradará.

Falamos aqui em composições de estilo mas para quem prefirir manter a cadeira em seu original na versão clássica também fica linda, em caso de dúvida quanto ao conceitos dentre tantas opções, há muitas exposições de decoração que certamente tem uma cadeira vintage encantadora, para os que conhecem, logo se encantam.

Ás vezes, quando visitamos um lugar, ou quando queremos presentear alguém ou a nós mesmos; isso mesmo que quis dizer, presentear a nós mesmo, procuramos algo que tenha a ver com o estilo da pessoa, seja nosso ou do outro e, quando encontramos pensmos: parece com fulano, ou comigo.

Decorar nosso espaço com cadeiras vintage é a mesma coisa, o ambiente, sem dúvida tem que proprocionar bem estar mas um toque de estilo fica muito melhor.

Pensar em uma cadeira apenas para sentar, como sendo uma peça qualquer ou mais um objeto em nosso espaço, parece que estamos em um lugar que não é o nosso, por isso, a escolha mesmo se tratando de uma cadeira, além de atender a sua utilidade para o que foi destinada, deve ser mais que uma simples cadeira, deve fazer parte do nosso conceito de decoração, bem estar, conforto, beleza e elegância, esses motivos são suficientes para pensar em pelo menos conhecer uma cadeira vintage.


Sílvia Baptista

Título: Cadeiras vintage

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 6

783 

Imagem por: back_garage

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    20-04-2014 às 16:18:30

    A Rua Direita recomenda utilizar essas lindas cadeiras vintage!

    ¬ Responder

Comentários - Cadeiras vintage

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: back_garage

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios