Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Mobiliário > Como Pintar um Móvel?

Como Pintar um Móvel?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Mobiliário
Visitas: 702
Comentários: 3
Como Pintar um Móvel?

Em tempos de reciclagem, procuram-se todo o tipo de técnicas e dicas para algumas transformações lá de casa. Reciclar ao mesmo tempo de se cria uma peça nova pode não ser uma tarefa fácil e se tiver o habito de pegar na trincha em força de pinceladas e está pronto, deixe-me alertá-lo para o erro que pode estar a cometer.

Pintar um móvel não é nenhuma grande complicação, mas para que o trabalho fique com o aspeto que imaginou e com os acabamentos dignos de um profissional, siga algumas dicas que aqui são deixadas.

Em primeiro lugar e independentemente da madeira de que o móvel é feito, terá sempre de o lixar. A lixa não poderá ser muito rugosa, pois a ideia é retirar e limpar a tinta ou o verniz que os móveis possam ter. De forma alguma que se quer deixar marcas irregulares e esquisitas de lixa nos móveis.

Depois de lixada e limpa, é necessário verificar algumas falhas que possam existir na madeira. Este tipo de falhas são encontrados em móveis antigos onde alguns pedaços da madeira foram “comidos”. Nesta situação, informe-se na drogaria ou na superfície comercial especialista em bricolage, qual a melhor pasta de madeira para tapar estas pequenas imperfeições. A pasta deve ser colocada com uma pequena espátula para o efeito. Deixe secar e se necessário lixe novamente.




Quanto á tinta, pode escolher vários tipos. Acrílicas, esmalte ou de spray. Para um aspeto mais natural, o aconselhável a tinta acrílica que poderá exigir 2 ou mais camadas, dependendo da intensidade que deseja. Se quiser um efeito envelhecido e rustico (do tipo mal pintado), esta é a tinta ideal. Para uma cobertura intensa, opte pela tinta de esmalte. O cheiro é mais intenso, mas o acabamento intenso é mais rápido de obter. Para um efeito laqueado, utilize o spray.

Se o seu móvel for escuro e lhe quer dar um ar único, também pode optar por fazer satinê. Esta é uma técnica fácil e com um resultado muito original. Faça uma pátina branca sobre o móvel escuro, depois de ter preparado a peça com a lixa (para retirar cera e verniz antigo) e com a limpeza. Aplique uma demão de cera incolor e deixe secar durante aproximadamente 30 minutos.

De seguida um envelhecedor (à venda nas superfícies comerciais de bricolage) e deixe secar bem (de preferência de um dia para o outro). Depois de bem seco, lixe novamente e vai ver que vão aparecer partes escuras (a cor original do móvel), por baixo da cor clara que acabou de dar. O efeito é fantástico e vai com toda a certeza mudar radicalmente o seu móvel.

Aventure-se e vai ver que todos os seus móveis vão mudar de cor.


Carla Horta

Título: Como Pintar um Móvel?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 702

798 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    20-04-2014 às 15:38:19

    Uma excelente maneira de economizar. A Rua Direita agradece pelas dicas, foram ótimas!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    19-04-2014 às 22:37:42

    A Rua Direita parabeniza-a pelo ótimo texto!

    ¬ Responder
  • Eliane OliveiraEliane Oliveira

    10-06-2012 às 23:55:25

    Adorei as cadeiras ficaram mto lindas..parabéns!!eu tenho uma mesa de madeira e vou pintá-la seguindos essas dicas.

    ¬ Responder

Comentários - Como Pintar um Móvel?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios