Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Mobiliário > Sinta os seus móveis!

Sinta os seus móveis!

Categoria: Mobiliário
Visitas: 2
Sinta os seus móveis!

Qualquer peça de mobiliário não consta somente de uma coisa negociada a “preço de ouro” ou ao desbarato para se ir atafulhando a casa. Por muita falta que faça a mobília, e dado o seu carácter duradouro, a rentabilização económica não é tudo. O investimento passa, de igual modo, por uma associação de sentimentos, que, para obter sucesso, tem de desembocar numa relação de certa cumplicidade com os móveis. Afinal, eles vão estar connosco por largo tempo… e receber as nossas lágrimas, ter o pó mais limpo quando o contentamento assim o determina, comportar objectos de grande valor real e/ou afectivo, levar um pontapé de vez em quando… Tudo isto integra o tal vínculo de proximidade que se pretende.

De facto, quando se compra um qualquer artefacto de mobiliário tem de se gostar e ver em cada peça algo que nos transmita tranquilidade e regalo. O toque, a cor, o design, …, têm de se interligar e fazer surgir uma novidade.

Identificar claramente as necessidades dos clientes, de forma a ganhar vantagem competitiva relativamente aos concorrentes directos, é a via mais inteligente de sobrevivência no mercado do móvel. A especialização nos segmentos em que já se opera é garantia de satisfação e esta anuncia uma possibilidade de fidelização. Tendemos a ir ao encontro de quem parece conhecer-nos e antever os nossos desejos e precisões, em detrimento de superfícies onde temos de explicar rigorosamente tudo, correndo, inclusive, o risco da exposição ao ridículo. Assim, o objectivo é alcançar respostas rápidas e adequadas às expectativas de cada cliente: soluções mais económicas para os segmentos mais baixos; opções refinadas e apuradas para os segmentos médio e médio-alto.

Na vertente da hotelaria, o mobiliário reveste-se, também, de primordial importância. Linhas modernas e simples, de fácil manutenção e alteração são as preferidas. Acabamentos e cores diferentes visam harmonizar os diversos ambientes, sendo simultaneamente úteis e com um design arrojado.

Quer se trate de grandes estabelecimentos especializados, quer se vá a lojas de pequena dimensão, o importante é que o potencial comprador se sinta como em casa ou, pelo menos, saia de lá inflamado por uma ânsia incontida de que o seu cantinho seja o mais parecido possível com a atmosfera que encontrou. A criação, ou recriação, de uma ambiência desencadeia motivações interiores profundas e despoleta artifícios de criatividade que ajudam a manter vivo o gosto pela mudança, pela procura de si mesmo (a), pela vida…!



Maria Bijóias

Título: Sinta os seus móveis!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

634 

Comentários - Sinta os seus móveis!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios