Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Mobiliário > Dicas sobre mobiliário

Dicas sobre mobiliário

Categoria: Mobiliário
Comentários: 1
Dicas sobre mobiliário

Muitas vezes aquele móvel que adoramos e que esperávamos ter para sempre complementando a decoração de nossa casa ou escritório, de repente nos parece perdido, seja por causa de algum ou alguns riscos, pela perda do brilho, ou então sendo ele fosco acaba com sua tonalidade alterada, pega cupim, fica empenado ou por acidente acaba com uma horrível mancha.

E como o móvel foi comprado há tempo, não pode mais ser encontrado nas lojas.

Apesar disso tudo, não se abata, com algumas das dicas abaixo é possível recuperar o móvel e a aprender a melhor forma de conservá-lo.

Móveis com acabamento fosco devem ser limpos com pano umedecido em detergente diluído em água ou sabão de coco. Não recomenda-se o uso de lustra-móveis nesse caso, pois ele pode alterar o brilho do acabamento original. Álcool só pode ser usado em móveis com acabamento em esmalte fosco e mesmo assim somente em casos para remoção de manchas mais persistentes ou para higienização da peça.

Quando o móvel fica riscado, se forem riscos superficiais, estes podem ser retirados com polimento ou com aplicação de cera. Se o risco for profundo a melhor opção é chamar um especialista em pintura de móveis. Em acabamentos poliuretânicos, o móvel deverá ser lixado e pintado novamente. Nunca use nos móveis produtos abrasivos como saponáceos ou palha de aço, pois causam outros arranhões e desgastam a película do acabamento, modificando assim o brilho e a cor e também interferindo da durabilidade da pintura existente.

Em casos de cupim , quando percebemos aquele furinho na peça, isso não é sinal de que o cupim penetrou no móvel, na verdade foi por ali que ele saiu, pois a fêmea coloca os ovos em baixo dos móveis e quando as larvas nascem elas vão abrindo caminho no interior da madeira e só saem quando já são adultos. O ideal é fazer a substituição da peça afetada antes que o restante do móvel fique comprometido e que a praga se espalhe para outros objetos de madeira.

A umidade faz com que a madeira empene, por isso ao escolher móveis para locais úmidos, como banheiro e cozinha, de preferência por peças que tenham todas as superfícies revestidas.

Em peças com acabamento em alto brilho, faça a limpeza com pano úmido e detergente diluído em água. Isto serve tanto para acabamentos transparentes como para laqueados. Para lustrar use um pano macio com produtos específicos encontrados no mercado.

Algumas manchas podem ser facilmente retiras com o procedimento normal de limpeza ou com polimento. Cuidado com manchas de café, gordura, sucos ou refrigerantes, pois podem levar a deteriorização do móvel. Existem produtos específicos para retirar manchas de gordura dos móveis. As manchas que penetram no filme da tinta normalmente só podem ser eliminadas com a repintura do móvel.


Fabiane Martello

Título: Dicas sobre mobiliário

Autor: Fabiane Martello (todos os textos)

Visitas: 0

657 

Imagem por: emdot

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    20-04-2014 às 16:10:26

    Que dicas sensacionais, Fabiane. A Rua Direita muito se alegra, obrigada!

    ¬ Responder

Comentários - Dicas sobre mobiliário

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: emdot

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios