Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Romantismo, um movimento cultural do século XIX

Romantismo, um movimento cultural do século XIX

Categoria: Arte
Visitas: 34
Romantismo, um movimento cultural do século XIX

O Romantismo, um movimento cultural do século XIX, surgiu na Alemanha, com o movimento Sturm und Drung. Espalhou-se pouco depois à Inglaterra, à França e, em particular, a Portugal. Teve lugar em várias áreas da cultura, como a literatura, a pintura, a arquitectura, a escultura e a música.

O romântico cultivava o culto do eu na figura do «herói romântico». Era um ser desolado, melancólico, insatisfeito, que aspirou às emoções violentas no lugar da razão e construiu o mundo à sua maneira.

Exaltou a liberdade, o pano de bandeira da Revolução Liberal (1830), em França. Surgiu, assim, das mãos de Eugène Delacroix, A Liberdade Guiando o Povo, uma alegoria à liberdade, figurada pela mulher com peito desnudo, que segura a bandeira francesa. para além de exaltar a liberdade, o romântico anseia pela Liberdade, pelo fim das regras políticas, morais e sociais. Ele procurou a verdade absoluta e a perfeição com todo o seu desejo, ignorando a razão.

Privilegiou a Natureza como o locus horrendus, em vez do locus amoenus do Renascimento, ou seja, a natureza entra m conflito, provocando imagens sombrias, escuras, desafiando sensações violentas. William Turner mostrou ao mundo, através das suas pinturas, este locus horrendus.

O Romantismo valorizou ainda o Individualismo. O «Eu» era o elemento de destaque. Contudo, o romântico era um ser sofredor, que lhe fez desejar a morte (mal du siècle).
Interessava-se, ainda, pela Idade Média, os castelos e as nostalgias das suas lendas, e pelo Nacionalismo, os costumes que enriquecem uma pátria.

A Literatura foi importante para o romântico se expressar, nomeadamente, pela poesia.

Destacaram-se alguns nomes ainda conhecidos: Lord Byron, John Keats, Alfred Louis Charles de Musset, entre outros. Victor Hugo destacou-se no teatro, com a peça Hernani, em cena em 1830.

A pintura romântica ofereceu um grande colorido, com figuras em posses naturais e expressivas, como por exemplo O Fuzilamento do 3 de Maio de Francisco Goya.

Não tão desenvolvidas, ficou a arquitectura e a escultura, destacando-se, ainda assim, François Rude na segunda arte.

Por fim, na música destacaram-se nomes como Chopin, Liszt, Grieg, Paganini, e, sobretudo, Beethoven, em a Sinfonia Heróica. Verdi desenvolveu a ária de ópera.


Daniela Vicente

Título: Romantismo, um movimento cultural do século XIX

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 34

807 

Comentários - Romantismo, um movimento cultural do século XIX

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios