Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Mobiliário > Como escolher um colchão

Como escolher um colchão

Categoria: Mobiliário
Visitas: 2
Como escolher um colchão

Ter uma boa noite de sono, dormir numa cama bem macia e aconchegante, é o desejavel para o refazimento físico. Para isso, é bom ter um colchão que atenda nossas necessidades, temos às vezes o hábito de dizer que a cama está dura, ou, parece que dormi com a cama nas costas, embora saibamos que estamos nos referindo ao colchão.

O sono para ser reparador, tem a ver com a qualidade e não somente com a quantidade das horas em que ficamos deitados, a qualidade do colchão influencia diretamente até em nosso humor, pois uma noite de sono mal dormida, não estimula a produção dos hormônios necessários e prejudica o desenvolvimento das atividades do dia.

Ao comprar um colchão, deve-se esolher com atenção, comprar o primeiro que vê pode ser um problema mais tarde. Levar em conta em que tipo de colchão se sente melhor é fundamental, o colchão não deve ser exessivamente macio, ou seja; muito mole nem muito duro. Quando se fala em colchão ortopédico não tem que ser duro como uma pedra. Na verdade, todo colchão deveria ter função ortopédica, independente da escolha.

A função do colchão ortopédico é ser anatômico, melhor dizendo, é não ser extremamente duro, por ser uma caixa como alguns que foram lançados mas se adaptar a anatomia de quem deita sem afundar onde se tem maior peso corporal, o afundamento do colchão quando sofre a pressão do peso, danifica e causa dor ao corpo. Já no colchão de espuma, como dissemos antes, se for muito mole danifica a coluna, a espuma deve ter densidade proporcional ao peso e altura da pessoa que ira domir nele. A verificação da densidade do colchão é muito importante, muitos colchões saem da fábrica com os indicativos de densidade, afim de facilitar para o comprador.

Na escolha de um colchão de molas, deve-se consultar qual o tipo de molas ele é constituído, as molas precisam oferecer qualidade de resistência ao peso/pressão corporal, elas, as molas, devem oferecer resistência para estabilizar o corpo sem oferecer danos.

A melhor maneira de escolher um colchão é testa-lo e considerar sua capacidade de resistência, não ao tempo de vida útil, isso cada um tem que oferecer de acordo com sua composição, mas resistência e conforto anatômico proprocional a cada um, por isso é fundamental conhecer a densidade. Existe uma tabela que auxilia na escolha da densidade.

A escolha do cochão deve ser analisada sob esses pontos e avaliar o que melhor se adequa a necessidade de cada um, após a escolha, é hora de ter um bom sono.


Sílvia Baptista

Título: Como escolher um colchão

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 2

671 

Imagem por: bedzine

Comentários - Como escolher um colchão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: bedzine

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios