Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Fotografia > Firme contrato com a posteridade!

Firme contrato com a posteridade!

Categoria: Fotografia
Visitas: 2
Comentários: 1
Firme contrato com a posteridade!

As fotografias estão presentes em diversos momentos da vida de toda a gente e imortalizam muitos deles. Efectivamente, elas até podem dar uma clara noção do crescimento e fases por que passa uma pessoa ao longo dos tempos, com características físicas, expressões, cortes de cabelo, roupas que usava, etcétera. A maioria dos pais, e outros familiares, tem a mania de andar sempre com a câmara atrás, a tentar captar as gracinhas dos seus rebentos. Depois, exibem orgulhosamente as fotos no seio de convívios quase exclusivamente organizados para o efeito. Será que há guardanapos suficientes para ensopar tamanha quantidade de baba? No caso, o papel de cozinha é mais absorvente…

Hoje em dia, as máquinas fotográficas convencionais tendem a ser substituídas pelas digitais, que apresentam algumas vantagens e também desvantagens. A primeira máquina digital de verdade foi lançada em 1988 pela Fuji. Algumas das grandes supremacias das novas tecnologias prendem-se com o facto de não haver necessidade de se preocupar com a compra e mudança dos rolos (nestes entremeios acabavam por se perder muitas situações e poses únicas), de se poderem tirar muitas fotografias seguidas com recurso a simples cliques, e de se transferirem para o computador e editá-las (com a ajuda de software como o Adobe Photoshop). Deste modo, é possível ajustar a cor, o brilho e o contraste, e a imagem pode ser cortada e redimensionada, o que ajuda a optimizar a resolução das fotos. Por outro lado, há ainda a considerar a maior economia e flexibilidade que as máquinas digitais proporcionam.

Não obstante, para fins profissionais, é preferível a reprodução dos retratos contidos nos engenhos fotográficos convencionais; a resolução e a profundidade da qualidade não são igualáveis. Tanto é que em jogos de futebol, e noutros eventos dotados de projecção relevante, os fotógrafos de serviço exibem aparelhos bastante sofisticados, mas de cariz convencional. Ainda assim, as máquinas digitais tornaram-se imensamente populares na era moderna e estão configuradas para substituir as suas antecessoras na generalidade dos objectivos.

Alguns modelos permitem gravar também som e vídeo. A resolução de uma máquina digital depende da sua capacidade de armazenamento de pontos ou pixéis. Quanto mais pixéis puder armazenar, maior será a resolução do mecanismo. Máquinas com cinco mega-pixéis são ideais para fotografias caseiras, enquanto que o domínio profissional exige capacidade superior a sete mega-pixéis. Independentemente da vertente escolhida (mais clássica ou mais moderna), o importante é dar asas a uma arte que tem contrato firmado coma posteridade!

Maria Bijóias

Título: Firme contrato com a posteridade!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

604 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 05:26:26

    As câmeras digitais são excelentes, pois é possível tirar fotos e ainda gravar vídeos bem legais. Hoje em dia na era da tecnologia móvel, muitas das fotos que tiramos tornam-se, inclusive, melhores! Tudo está a evoluir a cada dia!

    ¬ Responder

Comentários - Firme contrato com a posteridade!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios