Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > Cantinho criativo para o seu pet

Cantinho criativo para o seu pet

Categoria: Animais Estimação
Visitas: 10
Cantinho criativo para o seu pet

A aceitação de animais de estimação como parte integrante na família é uma prática milenar na história do mundo. São muitas as teorias a respeito do início da domesticação de animais, envolvendo estudos a partir de DNA retirados de fósseis de animais encontrados na natureza. Cada grupo de pesquisadores defende diferentes origens e datas do início desse processo, mas todos sabem que, provavelmente, o primeiro animal a ser domesticado foi o lobo asiático, levando a mutações que transformou no que hoje conhecemos como cão doméstico, que tem esse lobo como ancestral.

O carinho e a afeição por esse bichinho, ampliou a visão sobre a possibilidade de domesticar outros animais. Hoje, além do cachorro, vivem em casa com humanos uma grande variedade de seres do Reino Animalia, como gato, coelho, hamster, porquinho da índia, peixinhos de aquário, calopsita, periquitos entre outros. Sabe-se também dos mais exóticos como algumas espécies de cobra, iguana, chinchila, aranha e etc, sendo necessário uma autorização do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) para a criação desses.

Quem se propõe a ter seu próprio bichinho de estimação precisa ter cuidados básicos como alimentação, limpeza e saúde. Porém, há pessoas quem veem seus companheiros com tanto zelo e amor, que tentam mimar de várias formas.

Apresentaremos aqui sugestões de espaços criativos para seu melhor amigo descansar, reaproveitando objetos da sua casa ou de fácil obtenção.

1) Caixote de madeira de feira
Qualquer mercearia ou feira de bairro tem esses caixotes jogados no canto. O seu fácil manuseio permite que sejam pintados com tinta de madeira, encontradas em lojas de artesanato e papelaria, de acordo com o gosto do dono. Depois é só forrar com um travesseiro e uma mantinha.

2) Mala de viagem
Quanto mais antiga, mais charmosa. Quadradas ou redondas, grandes ou pequenas. Uma dica é passar uma mão de verniz na superfície para dar um brilho a mais. A mantinha e o travesseiro também fazem parte.

3) Blusa velha de lã ou moletom
Para as mangas, encha com espuma encontrada em lojas de tecido. Amarre a parte dos pulsos em volta do meio da blusa e coloque um travesseiro nessa parte.

4) Pneu velho
Um dos métodos mais fáceis, só precisa de uma pintura, de preferência com cores bem vivas e uma almofada no meio. Criativo e confortável.

5) Gaiola de hamster com cano PVC
Para entreter seu hamster, além da tradicional rodinha presente nas gaiolas, a utilização de canos de PVC com função de tobogã aumenta a opção de divertimento do pequenino, sendo da sua escolha o tamanho e os caminhos que ele percorrerá. Faça pequenos furinho ao logo do caminho para o ar circular.

Use e a abuse da sua imaginação na hora de criar aquele cantinho especial pro seu amigo que está sempre disponível para você.


Letícia Spínola Flávio

Título: Cantinho criativo para o seu pet

Autor: Letícia Spínola Flávio (todos os textos)

Visitas: 10

0 

Comentários - Cantinho criativo para o seu pet

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios