Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > E agora: Caso ou compro um cachorro?

E agora: Caso ou compro um cachorro?

Categoria: Animais Estimação
Visitas: 2
E agora: Caso ou compro um cachorro?

Com certeza, em algum momento d sua vida, você já ouviu a famosa pergunta: Caso ou compro uma bicicleta?

Essa pergunta se refere, geralmente, ao momento de refletir sobre a decisão de se casar, de finalmente assumir um grande compromisso com outra pessoa.

Eu sempre fui da opinião de que se você se faz essa pergunta a resposta é a bicicleta. Casamentos são passos extremamente importantes na vida não de uma, mas de duas pessoas! E se há alguma dúvida sobre a decisão a ser tomada então essa decisão terá que esperar, afinal, seria egoísmo mudar a vida de outra pessoa por algo que ainda não tem certeza. Acredito que quando a resposta é sim ela vem pronta, pode existir um medo natural diante do novo, mas há a certeza de querer experimentar!

Então não case! Mas não compre uma bicicleta, compre um cachorro!

Mas aí você irá perguntar: Por que eu deveria comprar um cachorro? E a resposta pode vir de várias formas! Cães são os melhores amigos do homem, todos sabemos disso, são companheiros, amorosos, amam incondicionalmente... Então pense: se você acabou de notar que não está pronto para um casamento, ai precisar de um cachorro que lhe dê carinho e faça companhia.

Cães gostam de dormir juntinho! Se você pensava em se casar porque não queria se sentir sozinha à noite, então adquira um cão! Eles podem te esquentar, te deixar mais seguro à noite, também cumprirão o papel de roubar o espaço na sua cama, eventualmente irão te empurrar, às vezes até incomodarão com roncos e pequenos chutes... Tal qual aconteceria se tivesse se casado!

Cães te esperarão voltar para casa todos os dias! E te receberão com alegria! Não te perguntarão onde estava, mas ainda assim te deixará preocupado com o horário de chegar em casa para lhe dar comida e lhe fazer companhia. Assim vai treinando a responsabilidade de viver com o outro sem a mesma pressão e cobrança.

Deverá fazer planejamento financeiro para ter um cão. Independente se foi comprado ou adotado, ele necessitará de visitas ao veterinário, ração, idas ao pet shop e etc. Irá se acostumar que o dinheiro que você ganha já não é só seu.

Cães irão te reconfortar quando precisar, sempre que precisar, seja te levando uma bolinha, abanando o rabinho, ou te olhando com todo amor do mundo... Assim como deve ser no casamento na hora de dar apoio ao cônjuge.

Aí você deve estar indignado nesse momento com a comparação. Cães não são como um relacionamento! Mas se aprender a se importar com seu amigo canino irá começar a pensar que a casa já não é só sua, começará a pensar em família...

Não acho que ele poderia substituir o casamento, mas será uma ótima companhia enquanto amadurece a ideia, enquanto se prepara para se doar a alguém mais além de a si mesmo. Mas, se a pessoa estiver pensando a mesma coisa, se também gostar de cães e souber conviver com eles, se tiver a noção de cuidar de alguém mais do que a si mesmo, se souber pensar nas necessidades de outro antes das suas, se for amoroso com um ser tão indefeso quanto um cachorrinho, se estiver acostumado com estas responsabilidades, então case com essa pessoa, aprendam a fazer dar certo e adotem um cão... para aumentar a família!


Carolina Borba

Título: E agora: Caso ou compro um cachorro?

Autor: Carolina Borba (todos os textos)

Visitas: 2

1 

Comentários - E agora: Caso ou compro um cachorro?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios