Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Telemóveis > Tecnologia Móvel No Aprender

Tecnologia Móvel No Aprender

Categoria: Telemóveis
Visitas: 4
Tecnologia Móvel No Aprender

O mundo tornou-se móvel e a educação nas escolas precisa seguir o mesmo ritmo. Afinal, o aprendizado teve uma mudança evolutiva, dinâmica e radical tornando, o celular e seus recursos, algo de suma importância.

As possibilidades de utilização de telemóveis para que os alunos se envolvam nas atividades disciplinares são infinitas! Desde as redes sociais, os aplicativos, os recursos de gravações, áudios, GPS, enfim, toda essa gama de entretenimento pode ser um bom aliado para o professor ensinar o conteúdo na linguagem que eles entendem muito bem!

Segue abaixo algumas atividades multidisciplinares em que o professor pode utilizar na sala de aula para que o conteúdo chame a atenção dos alunos, através destes dispositivos móveis, e que os levem a participarem com grande alegria e prazer. Certamente, a recusa não existirá!

O departamento de geografia da Priory School, Portsmouth tem liderado o uso de dispositivos móveis na aprendizagem. Ao longo dos anos foi criado e liderado pelo chefe do departamento, David Rogers, atividades para que os alunos pudessem usar dispositivos móveis na aprendizagem. Ele foi testado pelo departamento de geografia que confirmou grande sucesso com os alunos tornando-os ativos com a sua aprendizagem nas mais diferentes disciplinas.

Alguns dos exemplos do uso de dispositivos móveis variam de simplesmente tirar fotos e vídeos para compartilhar em sala de aula ou gravação de trabalhos em casa, para a criação de podcasts de revisão ou animações.

O que será apresentado em sala de aula é a escolha do aluno. Dessa forma, incentiva-o a aprendizagem independente e permite que ele escolha qual abordagem irá apresentar para a classe. Assim, descobre-se que incentivando o uso de dispositivos móveis, isso permite que os alunos acessem recursos dos mais variados. Por exemplo, os estudantes podem ter acesso à internet para pesquisas (como blogs do departamento e o facebook da escola).

No trabalho de campo, por exemplo, os alunos podem gravar imagens, vídeos, sons, fazer anotações, usar a tecnologia GPS e software de mapeamento para registrar informações essenciais para a disciplina. Na escola, usam-se celulares para gravar o trabalho, por exemplo, os estudantes usam giz em torno da escola para deixar mensagens ou símbolos referentes a espaços sociais e mensagens de guerrilha, em seguida, usa os celulares para tirar fotografias ou gravar vídeos ou entrevistas discutindo seu trabalho, que poderia, então, ser compartilhada com a classe. O foco é a aprendizagem, a discussão sobre o que ganharam com essa atividade, e não no dispositivo.

Atividade onde os alunos investigam lugares secretos na escola - eles têm que encontrar um espaço, e descobrir provas ou indícios sobre esse espaço para compartilhar com os outros. Muitos usam seus celulares para gravar pistas de som ou de imagem para compartilhar.

Os alunos usam telefones celulares regularmente nas aulas para acessar notícias da língua estrangeira atual e outros materiais autênticos da web que pode ser usado imediatamente para informar discussões em grupo e expressar a escrita. Outros recursos de aprendizagem de línguas valiosos, tais como dicionários on-line, também estão a apenas alguns segundos de distância.

Fotos e vídeos tirados com telefones celulares na sala de aula são compartilhados imediatamente com estudantes que usam blogs, mídias sociais ou ferramentas como o Evernote para acesso posterior.

Além disso, uma grande variedade de podcasts de língua estrangeira e outros recursos estão disponíveis para os alunos fazerem o download e acessarem num horário e lugar mais convenientes.


Rafaela Coronel

Título: Tecnologia Móvel No Aprender

Autor: Rafaela Coronel (todos os textos)

Visitas: 4

377 

Comentários - Tecnologia Móvel No Aprender

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios