Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Telemóveis > Mude de onda!

Mude de onda!

Categoria: Telemóveis
Comentários: 2
Mude de onda!

O telemóvel traduz um aparelho de comunicação por ondas electromagnéticas, que permite a transmissão bidireccional de voz e dados utilizáveis em áreas geográficas cobertas por transmissores/receptores. Isto, claro, se um indivíduo não estiver ao telefone com a respectiva mulher, o que ilustraria mais um cenário de monólogo do que de diálogo… Dizem as más-línguas que as mulheres falam demais, mas isso implicaria que os homens teriam de ouvir também demais, o que apresenta, em variadíssimas situações, provas em contrário… Bom, parece que os telemóveis vieram colocar mais lenha na fogueira da milenar “guerra dos sexos”!

Em 1947, no seu laboratório nos E.U.A., Bell não poderia imaginar a repercussão mundial do seu invento. Já nos anos trinta do mesmo século XX eram utilizados, pelas autoridades policiais de Chicago, aparelhos análogos baseados no sistema de rádio.

A denominação “telemóvel” resulta da simplificação de “telefone móvel”. A crise já chegou às toponímias: há que poupar palavras! Aliás, os telemóveis, em grande medida à conta das mensagens escritas, são responsáveis pela “preguiça verbal”. Abrevia-se tudo para economizar caracteres e esforço. Geralmente, tem-se mais medo dos calos nas pontas dos dedos que primem as teclas para escrever do que na língua, promotora de verborreias intermináveis…

Quando foi lançado na tecnologia analógica, o telemóvel era utilizado somente para estabelecer conversação oral. Com a evolução, porém, começou a ser possível enviar SMS, tirar fotografias, filmar, jogar, despertar, ouvir música e gravar lembretes. Progressos mais recentes, e ainda não disponíveis a todos os modelos e carteiras, facultam recursos com o GPS, videoconferências e instalação de variados programas, que incluem a leitura do e-book e a utilização de um computador, devidamente configurado, à distância.

Paralelamente, com a tecnologia digital, à qualidade e à segurança veio associar-se a possibilidade de personalizar os telemóveis. Os toques monofónicos com imagens monocromáticas deram lugar às tocadelas polifónicas, em formato MP3, com representações coloridas. Agora até já há smartphones, que mais não são que telefones com um PocketPC integrado. Incluem dicionários, tradutores, jogos e clientes de e-mail. Será a entrada definitiva na era da inteligência artificial?...

Têm-se realizado inúmeros estudos, no sentido de angariar dados concretos acerca dos hipotéticos riscos dos telemóveis para a saúde. Consta que não existem provas concludentes, mas muitos especialistas e entidades sanitárias oficiais recomendam contenção no uso destes dispositivos e aconselham o recurso ao sistema mãos-livres, numa perspectiva de acautelar consequências do efeito, eventualmente pernicioso, da prolongada exposição às ondas. As dores de cabeça que advêm do uso excessivo do telemóvel são um sinal evidente de que se deve mudar de onda…



Maria Bijóias

Título: Mude de onda!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

629 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    10-11-2014 às 11:46:10

    É bom evitar dormir com o celular na cama e ficar olhando direto para a tela, isso pode prejudicar a saúde.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    03-06-2014 às 23:30:43

    Deve ter sim alguns riscos, mas é preciso ter muito cuidado. Como tudo na vida, prevenir é sempre a melhor opção.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Mude de onda!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios