Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Instrumentos Musicais > Instrumentos musicais populares

Instrumentos musicais populares

Visitas: 205
Comentários: 9
Instrumentos musicais populares

Existem vários instrumentos musicais populares e incontornáveis da música portuguesa.

Um deles é o Cavaquinho - um instrumento de cordas de dimensões reduzidas, sendo que normalmente não excede o meio metro de comprimento. É um instrumento originário da cidade de Braga, onde foi e ainda é utilizado para acompanhamento de danças e cantares.

Em Portugal existem 2 tipos predominantes de cavaquinhos: o Cavaquinho de Braga e o Cavaquinho de Lisboa, os quais têm características bem distintas. O Cavaquinho pertence à família das guitarras europeias e tem 4 cordas. É um dos instrumentos tocados pelas tunas universitárias, ranchos folclóricos, grupos de cantares populares e até mesmo para acompanhar fado.

Outro instrumento muito popular é o acordeão, que é usado para animar festas e romarias. Existem 2 tipos principais de acordeões: os de teclado de botões e os de teclado de piano.

A designação acordeão deriva da palavra acorde, uma vez que o acordeão possui botões que são tocados pela mão esquerda, sendo que cada um dos quais produz um acorde completo.

A guitarra portuguesa é também um instrumento de grande importância. Tem 6 ordens de cordas duplas metálicas, sendo que as 3 primeiras são com cordas lisas e as 3 últimas com corda lisa e bordão em oitava. Normalmente os músicos usam unhas postiças para poderem tirar a melhor sonoridade do instrumento.

Atualmente são fabricados 3 tipos de guitarra portuguesa:

- a de Coimbra – que é a maior, com caixa mais aguçada e escala mais comprida.
- a de Lisboa – que é a mais pequena, com caixa arredondada e menos alta.
- a do Porto (Braga) – que é semelhante à de Coimbra, mas um pouco mais pequena.



Carlos Vieira

Título: Instrumentos musicais populares

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 205

784 

Imagem por: Irish Typepad

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • Júlia

    11-08-2014 às 13:35:33

    estou querendo saber o q é um instrumento popular e erudito,tenho um trabalho que é para esta terça feira :( o professor pediu fotos e já tenho fotos,agora ele pediu o significado do instrumento popular e o instrumento erudito! Alguem pode ajudar? Obrigada..

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    06-05-2014 às 21:48:59

    O cavaquinho é bem utilizado também no Brasil e o acordeão nem tanto. Cada um tem a sua forma de expressar o som e isso é fantástico!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Amanda Tyemi Yokota

    08-08-2012 às 16:09:48

    oi gostei muito do seu texto mais tem algumas palavras que dificultam o meu entendimento. mais valeu ajudou bastante!!! =)

    ¬ Responder
  • LAISA

    07-06-2012 às 19:17:18

    EU GOSTEI MUITO E MUITO LEGAL

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJulia Soares

    24-09-2011 às 20:34:16

    Muito obrigado pelas informações !!!
    Me ajudou muito num trabalho de Musica,da minha escola !!!!

    ¬ Responder
  • Francisco caeiroFrancisco caeiro

    13-05-2011 às 16:16:29

    por favor ponhao a livre visita a loja do acordiao

    ¬ Responder
  • theice savannatheice savanna

    01-09-2010 às 01:28:40

    ki legal...s2

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoYasmine

    21-05-2010 às 00:19:52

    Achei que o conteúdo deveria ser mais explorado.
    Houve foco em um só instrumento,"o cavaquinho", sendo que poderiam ter sido explorados e citados outros exemplos;

    mesmo assim, obrigada pela colaboração.

    ¬ Responder
  • Laura

    21-08-2013 às 18:57:04

    Gostei mais acho que deveriam ser postos mais tipos de instrumentos,mesmo assim ajudou!
    ;)

    ¬ Responder

Comentários - Instrumentos musicais populares

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: Irish Typepad

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios