Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Brinquedos > Brinquedos Armadilhados...

Brinquedos Armadilhados...

Categoria: Brinquedos
Visitas: 6
Comentários: 6
Brinquedos Armadilhados...

Escolher um brinquedo pode parecer tarefa fácil, mas acredite que uma má escolha se pode tornar num verdadeiro pesadelo. É a roda que sai do carro e deixa uma ponta de ferro pontiaguda de fora, é o olho do boneco que a criança arranca e mete no nariz, é o enchimento de algodão de um peluche que vai para a boca… Por isso como vê, existem muitos perigos que se deve ter em conta e como tal, na hora de comprar um brinquedo, tenha em conta diversos factores, não se esqueça que a curiosidade das crianças, fá-los descobrir coisas que nem nós pensávamos que fossem possíveis.

Os fabricantes são os responsáveis directos pela concepção e fabrico dos produtos, colocando a marca CE, porém já começam a haver casos que nem esta marca foi sinal de segurança.

Assim, analise bem e siga alguns dos conselhos que lhe damos:

- Escolha o brinquedo de acordo com a idade da criança a que se destina, ou então de acordo com o desenvolvimento mental e físico da criança;

- Leia com atenção todos os avisos e instruções do brinquedo. Há pormenores muito importantes, tais como se é resistente ao fogo, se é lavável, se não contém produtos tóxicos…

- Peça para abrir o brinquedo antes de o adquirir. Assim, poderá verificar se tem arestas cortantes, pontas, bordos ou materiais que possam magoar;

- Caso o brinquedo seja para um menor de 3 anos, certifique-se que não existem peças pequenas que facilmente possam ser destacáveis. Se for por exemplo um boneco que tenha costuras, verifique está bem selado e que a criança não conseguirá ter acesso ao enchimento;

- Os brinquedos com fios e cordões compridos, devem ser uma compra a evitar, imagine que a criança os coloca à volta do pescoço…

- Se optar por comprar patins, skates, trotinetas ou bicicletas, compre também as cotoveleiras, as joelheiras e o capacete. Ensine ainda a criança a não circular na estrada;

- Quando oferecer o brinquedo, desfaça-se da embalagem que o acondiciona, pois a criança poderá aproveitar para ingerir alguma substância ou ainda enfiá-la na cabeça;

- De tempos a tempos faça uma revisão aos brinquedos e deite fora os que estejam danificados ou que se possam revelar perigosos;

- Ensine ainda a criança a guardar os brinquedos depois de os utilizar, porque os brinquedos abandonados no chão podem provocar quedas graves;

- Quando dá o brinquedo, explique à criança a melhor maneira de brincar com ele;

- Ensine ainda a estimar os brinquedos;

- Por fim, na hora da criança ir dormir, não a deixe levar para a cama certos brinquedos que podem asfixiar.

Já alguma vez tinha pensado nestes pormenores todos? Acredito que não, mas não os descure, que lhe podem evitar muitas dores de cabeça. Não se esqueça que com as crianças todo o cuidado é pouco!



Catarina Guedes Duarte

Título: Brinquedos Armadilhados...

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 6

735 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • SophiaSophia

    25-04-2014 às 18:06:57

    Não havia percebido por esse lado, muito boa as dicas que colocaste, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJosh Sousa

    19-03-2009 às 08:46:22

    Adoro os meus filhos.
    Voçes amem os voços filhos.
    Amor é o caminho.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoPaulo Antunes Guerra

    16-03-2009 às 00:02:12

    Fico muito indgnado com o comentario da Srª Mirian.

    Eu acredito que o Universo têm de estar sempre em equilibrio.

    Talvez por isso, ainda bem, que não têm filhos.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMirian

    15-03-2009 às 20:33:45

    Não tenho filhos.

    Não quero ter filhos.

    Mas para quem têm filhos, deverá fazer todo o sentido.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoPaula Rita

    15-03-2009 às 18:48:23

    Que conselhos interessantes, no meu caso tenho reparado que os brinquedos não duram muito tempo.

    As crianças lá em casa (tenho 3, uma rapariga de 11 anos, e dois rapazes um de 7 e um de 4 anos) destroem os brinquedos em menos de 48 horas.

    Eu, com ajuda dos meus filhos, em minha casa, não me importo de receber uns trocos para efectuar testes de durabilidade de brinquedos... fica aqui o apontamento.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoHumberto Rosa

    15-03-2009 às 13:36:00

    Catarina muito obrigado pelas tuas dicas e conselhos. Tenho dois miudos e lá em casa estão sempre a existir acidentes, e quem têm miudos sabe o que digo, todo o cuidado nunca é pouco. Temos de estar sempre Alerta.

    Recordo-me, há já uns anitos ,que o meu mais novo fazia birra se para se deitar e levar sempre um brinquedo com ele. Na altura era um boneco já sem uma perna nem cabeça, diria até muito feio, mas era o seu brinquedo preferido, por isso, não podiamos fazer e para não o ouvir a gritar deixa-lo dormir com aquele espécie de brinquedo.

    ¬ Responder

Comentários - Brinquedos Armadilhados...

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O Mundo

Ler próximo texto...

Tema: Internet
O Mundo\"Rua
O tão aclamado pelos seus mistérios e que continua a nos surpreender o mundo que não é tão somente cheio de pessoas há apenas sonhar em si próprio, mas sim também no seu próximo que poderia ser qualquer pessoa de seu convívio, mas que o laço que enlaça que enlaçai-nos próximo pode ser o mesmo que pela discórdia se deslaça, nunca mais enlaçando [...]

Não mais unidos de uma maneira sagrada assim como é o nosso convívio com as crianças que enlaça em Cristo, que com a idade vai se deslaçando, como uma semente que após um tempo cresce e dá frutos que pode ser não muito boas, apodrecendo, mas que se cuidarmos com certeza dará bons novos frutos.

Não pense que assim são somente as plantas, mas como também, é todo ser humano, pois o consentimento do que é o tal mundo esmero depende de cada gás carbônico expirado não só pelo, mas sim pela alma, cônjuge do Espírito que pode ser Santo ou não, pois já como temos o livre-arbítrio nós que decidimos se deixemos que Ele nos habite ou não para trilhar o Bem ou não mesmo que, embora Ele esteja sempre conosco, embora não vejamos e não aceitamos por apenas sentir e não o reconhecer através de nossos atos.

Costumo definir o mundo de acordo com o que vivo e não vivo, por não haver ainda a oportunidade de viver sem me arrepender já que querer não poder. Não sei como definir o mundo mesmo que o mundo seja o que eu e você estejamos vivendo mesmo sem querer viver o que vive, pois sei bem o que é isso porque vivo há caminhar de olhos vendados fazendo o que querem pra mim sem levar em consideração o que penso ou deixo de pensar por algo tão, às coxas de tão impensado seja o meu impulso como é essa agora de querer escrever porcarias mesmo que o foco sempre seja o mesmo que nada mais é do que desvendar o mundo que não conheço embora eu viva ele inconstantemente para descobrir dele mais, e mais, sem parar [...]. Sem que haja intervalos como em um jogo de futebol.

Pesquisar mais textos:

Kaique Barros

Título:O Mundo

Autor:Kaique Barros(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios