Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Brinquedos > Não dê apenas um brinquedo

Não dê apenas um brinquedo

Categoria: Brinquedos
Visitas: 2
Comentários: 1
Não dê apenas um brinquedo

Os brinquedos, que umas crianças têm em excesso e outras nem conhecem, são uma componente importante da educação e do desenvolvimento do imaginário dos mais pequenos. Se, para além de divertir, os brinquedos também ajudarem na construção da personalidade e no desenvolvimento de determinadas capacidades, então está-se diante brinquedos didácticos.

Apresentando um grau de simplicidade superior aos brinquedos electrónicos da moda (e um preço mais acessível), os brinquedos educativos estimulam a criatividade e o raciocínio dos miúdos, através dos constantes desafios que propõem, para além de se poderem transportar mais facilmente para os mais diversos ambientes frequentados pelas crianças. Números, formas, cores, letras, vocabulário, e outros conceitos pré-escolares são introduzidos e desmistificados. O sentido de organização, as deduções lógicas e a curiosidade são espicaçados. Em acréscimo, alguns jogos implicam noções de estratégia e um final em que há vencedores e vencidos, o que vai transmitindo aos garotos princípios de respeito recíproco. Os fantoches, por exemplo, nas suas formas tão variadas (sobretudo se incluírem figuras negras, sem pernas ou braços, …), podem inserir o tema das diferenças, ao mesmo tempo que permitem à criança exprimir-se, criar ou reinventar narrativas, relacionar-se e enriquecer os termos da sua linguagem.

Existe uma enorme variedade de brinquedos didácticos, desde cubos, a jogos de estratégia, marionetas, caleidoscópios, legos, casinhas com materiais básicos, livros para pintar, etcétera, de acordo com a idade, a etapa do crescimento e os interesses da própria criança.

Assim, dos zero aos nove meses, são indicados chocalhos, móbiles, argolas para puxar e morder, brinquedos de borracha (para o banho) e caixinhas de música. Dos nove aos 12 meses, bolas pequenas, blocos de madeira ou plástico para encaixar e empilhar. Com um ano, recomendam-se brinquedos que promovam a coordenação motora, como martelinhos, bolas, cubos e outros jogos de encaixe, brinquedos para puxar e empurrar, bonecos de pano ou pelúcia, objectos de balanço (ex. cavalinhos), livros de ilustrações resistentes e laváveis. A partir dos dois anos, a criança já é capaz de identificar cores, pelo que é útil escolher brinquedos com cores primárias, que podem acrescentar aos anteriores lápis de cera telefones de plástico, bonecas, comboios, ferro de engomar, …

Na faixa etária dos três aos cinco anos, os pequenos já querem testar a força física e imitam os adultos. Deste modo, os brinquedos devem estimular a memória e o raciocínio, sendo os jogos de visualização (como o quebra-cabeças), carrinhos pequenos, roupa e mobília de bonecas, kits de médico, livros ilustrados e de fábulas, barro e massinhas não tóxicas, instrumentos musicais, letras e números, adequados.

Dos cinco aos sete anos, o enfoque deve ir para brinquedos pedagógicos que promovam o raciocínio, como dominós, jogos de perguntas, de construção e de estratégia, quebra-cabeças, marionetas, fantoches, caixinhas de ferramentas, equipamentos para casas de bonecas, …

Dos sete aos nove anos, a anterior panóplia enriquecida com cartas, jogo de damas, bicicletas, patins, piões, utensílios de jardim, livros de histórias, cabanas desmontáveis, etcétera.

Dos nove aos doze anos, as crianças começam a despertar para a tecnologia (jogos de consola, de computador, …) e para o desporto. O pingue-pongue, os comboios eléctricos, livros de aventuras, CD, DVD, skate e materiais coleccionáveis (selos, conchas, porta-chaves, esferográficas,...) também podem fazer parte do rol.


Maria Bijóias

Título: Não dê apenas um brinquedo

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

783 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    25-04-2014 às 18:44:01

    Com certeza, a Rua Direita concorda com você. Há outros presentes que se pode dar à criança como um livro, uma câmera fotográfica, uma roupa, enfim, inúmeras coisas que não são necessariamente, brinquedos.

    ¬ Responder

Comentários - Não dê apenas um brinquedo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Estratégia do arco-íris

Ler próximo texto...

Tema: Serviços
Estratégia do arco-íris\"Rua
Pessoas comuns estão a descobrir novas estratégias que supostamente fazem dinheiro rápido. Mas, a verdade da questão é que, isso é quase impossível. Ao longo de sua jornada de negociação, vai experimentar algumas vitórias e derrotas. Então, vejamos uma das estratégias que irá produzir mais vitórias do que derrotas: a estratégia do arco-íris. Esta é uma estratégia muito poderosa que qualquer um pode utilizar, especialmente novatos lá fora. Se é novo no comércio de opções binárias e gostaria de ganhar dinheiro online, esta é a estratégia ideal para si.

A estratégia do arco-íris envolve um período de 6, 14 e 26 períodos, períodos de média móvel exponencial. Estes permitem filtrar os movimentos menores no mercado e dar-lhe uma visão clara da tendência.

O mercado está numa tendência alta quando o período de 6 EMA está no topo dos 14 períodos EMA e dos 26 períodos EMA. A tendência baixa ocorre quando as EMA cruzam-se. Agora, os 26 períodos EMA devem estar no topo da EMA de 14 períodos. Em tendências altas, os comerciantes devem concentrar-se principalmente em opções de compra.

Uma opção de compra pode ser acionada quando o preço para baixo remonta à EMA 14 e começa a mover-se para cima. Uma opção de venda pode ser acionada quando o preço refaz para cima, e os períodos EMA 14 começam a mover-se para baixo.

As vantagens desta estratégia é que muitos dos sinais são precisos e não requerem muita análise para fazer um bom negócio. Com a gestão de risco adequada, pode fazer desta a sua principal estratégia. Mas, antes de tomar essa decisão, saiba que existem algumas desvantagens. O preço às vezes pode ir além dos 14 períodos de EMA. Alguns comerciantes podem não saber como reagir a isso.

Além disso, mesmo se os mercados são tendências, ainda existe a possibilidade de dar sinais falsos, mas com a gestão de riscos aplicadas, esses sinais falsos não causam muito dano. Combinar esta estratégia com coisas como Fibonacci, linhas de tendência ou médias móveis podem ajudar a reduzir as chances de perdas.

Em geral, a estratégia do arco-íris é um grande indicador. Ele faz maravilhas nos mercados de tendências e é muito fácil de usar para os comerciantes de todos os níveis. No fim de contas, é apenas uma questão de fazer uma boa gestão de risco. É uma ótima estratégia para iniciantes começarem a usar e obterem vitórias, experiência e bastante dinheiro.

Pesquisar mais textos:

Jerónimo Diogo Magalhães

Título:Estratégia do arco-íris

Autor:Jerónimo Diogo Magalhães(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios