Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > Marca versus Preço

Marca versus Preço

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Vestuário
Comentários: 2
Marca versus Preço

Bem, hoje não iremos falar de roupas, sapatos, acessórios e muito menos de marcas e tendências. Na intervenção de hoje, pretende-se que se foque na questão de marcas versus preço.

Como todos nós sabemos, é muito bonito e engraçado falar de moda de alta qualidade e estilo, mas a realidade é que nem todos têm a capacidade a nível monetário para puder o seu guarda-roupa cheio de Gucci, Alexander Mcqueen, Stella Mccartney, Tom Ford, Yves Saint Laurent e roupa de outros grandes nomes. Portanto, a grande questão prende-se pelo saber lidar antes de mais saber lidar com isto, e a melhor maneiro de o fazer, é na minha opinião tentar ter qualquer das formas, um estilo próprio e tentar aprimorá-lo, independentemente se compra na Hugo Boss ou na Zara, sugestão relativamente a esta ultima, tenha em atenção pois estes têm tendência a seguir alguns dos estilistas mais conhecidos, portanto, umas calças que gostaria de ter da Cavalli, poderá encontrar nestas lojas, uma cópia das mesmas por um valor muito mais acessível. Tente-se manter informado.

Para quem é viciado até certo ponto, como eu nestas novidades da moda, e que conhece o trabalho de mais que um estilista e, ainda por cima, tem os sentidos mais ao menos apurados neste campo, existe um pequeno truque que pode utilizar para matar o bichinho, neste campo e como alguém diz, ficar “bananas” com o seu guarda-roupa, poupe e vá poupando, para que de dois em dois meses possa cometer uma extravagancia e para que possa comprar uma peça de estilista ou vintage.

Este último ponto é bastante relevante, desde que já tenho o seu estilo e gosto definido, uma vez que podemos ver muitas pessoas que pensam que é só chegar a uma loja mais conceituada e comprar um polo da Fred Perry ou uma camisa da Hugo Boss e está a andar, isto está longe de ser correto, pois depois dá-se uma discrepância enorme nos cortes e na qualidade visível dos materiais usados.

Dicas e Sugestões



Aposte primeiramente em bons acessórios, como por exemplo, um bom cinto, um bom relógio ou uns óculos de sol da Versace, Gucci ou Tom Ford, e verá que terá automaticamente um ar mais, dentro do que pretende transmitir e dar a conhecer.

Se tem de usar fato no seu dia a dia, lute para ter um fato da Hugo Boss, pois estes oferecem os melhores cortes, dentro de um orçamento, não tão exagerado quanto a maioria das pessoas pensa, e dar-lhe-á uma silhueta muito mais aprimorada do que um da Zara.

O calçado é outro dos pontos tão ou mais importantes, como o vestuário pois, temos que admitir que as pessoas têm muito a tendência de olhar para o que os outros têm nos pés, para além disto, um bom par de sapatos ou de sapatilhas irá dar-lhe um melhor conforto ao longo do seu dia e pés mais saudáveis.

Em suma, tente ter sempre peças mais ricas e finas no seu guarda-roupa para que possa intercalar com outras mais acessíveis e vá construído um guarda-roupa, que seja ainda mais um reflexo do seu gosto pela moda.



Bruno Jorge

Título: Marca versus Preço

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 0

601 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarla Horta

    07-09-2012 às 23:41:21

    De facto existem algumas marcas cujo preço pode ser equilibrado com a qualidade, mas em muitos casos isso não acontece. Quantas marcas mais acessíveis apresentam uma qualidade muito boa? O mais importante é saber a diferença entre o bom e o mau e perceber que as marcas custam dinheiro, mas as roupas nem sempre são boas.

    ¬ Responder
  • martagasparmartagaspar

    13-05-2011 às 20:39:10

    Para eu usar uma marca, esta teria de me pagar bem.

    ¬ Responder

Comentários - Marca versus Preço

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios