Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > TV HIFI > Televisão – De uma Sensação a Outra

Televisão – De uma Sensação a Outra

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: TV HIFI
Visitas: 2
Televisão – De uma Sensação a Outra

Decorria o ano de 1987 quando pela primeira vez houve uma televisão na minha casa. Era um aparelho a preto e branco que conseguiu prender a minha atenção por todos os minutos em que transmitia algo, sim, porque nesse tempo tínhamos que esperar a abertura da emissão, não havia programas para ver vinte e quatro horas no dia.

Lembro-me que aos sábados de manhã acordava cedo e ficava à espera que desaparecesse a mira técnica para dar lugar aos desenhos animados, no entanto depois que começava a emissão, também os meus olhos não saíam do ecrã, e ria até com a publicidade que achava engraçadíssima.

A sensação que causava era fantástica e era difícil quando as crianças tinham que se deitar à hora do Vitinho… e então eu não via mais nada… que dificuldade esperar até ao outro dia…

Hoje, o tempo é outro, as coisas mudaram, e quando as crianças nascem, já há televisão em casa, muitas são mesmo educadas por ela, daí que falta aquele calor humano nas pessoas dos nossos dias… hoje não se tem que esperar pela televisão, ela está lá as vinte e quatro horas do dia, ela está lá, quer precisemos dela ou não, hoje as publicidades já não têm graça e temos um comando que muda de canal com a maior das facilidades logo que chega ao intervalo… Hoje perdemos a paciência para esperar, e se embora de dois canais tenhamos passado a dispor de uma infinidade, muitas vezes temos que virar as costas e ir embora porque não está a dar nada com interesse.

Naqueles tempos parávamos para ver o telejornal, hoje os boletins noticiosos são tantos e transmitem tão pouco quanto o muito que procuram causar sensação através de tantas coisas que não correspondem às realidades vividas…

Hoje o jornalista não procura acontecimentos para ter uma noticia, hoje as notícias fabricam-se são anunciadas com frases sensacionalistas para prender o telespectador, e quando vemos o conteúdo não tem nada daquilo que esperávamos…

Hoje temos muitos meios… perdemos a “magia”… mas a caixa está lá, e podemos escolher o que ver dentre o leque alargado de oportunidades, podemos gravar e ver mais tarde… somos afortunados pela quantidade de tecnologia de que dispomos… mas precisamos voltar ao tempo em que a família se reunia em volta de um mesmo programa… a sensação que me causa é que hoje uma casa tem várias televisões, e cada elemento das famílias vê o seu programa, e a cada dia que passa as pessoas vão se tornando robots autónomos que esquecem que fazem parte de um todo que deve estar unido em volta de objetivos comuns…


Ana Sebastião

Título: Televisão – De uma Sensação a Outra

Autor: Ana Sebastião (todos os textos)

Visitas: 2

601 

Comentários - Televisão – De uma Sensação a Outra

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios