Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > TV HIFI > Por que as pessoas se prendem tanto às novelas?

Por que as pessoas se prendem tanto às novelas?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: TV HIFI
Visitas: 30
Comentários: 3
Por que as pessoas se prendem tanto às novelas?

A televisão é um encantador de pessoas. Instrumento persuasivo de alta tecnologia, a televisão prende a atenção ao ponto da dependência. A maior parte da população não resiste aos programas televisivos. Pelo menos em algum momento do dia, para-se para apreciar algum documentário, prestigiar alguma entrevista, entrar em contato com as notícias globais, distrair-se com os humorísticos ou sempre na mesma hora e diariamente acompanhar os caminhos das personagens das telenovelas.

As novelas são, sem dúvida, uma das programações mais atrativas dos canais televisivos brasileiros. Tão bem desenvolvidas, escritas, dirigidas e orgulho das grandes emissoras, acabam sendo reconhecidas não só no seu país de origem, como também em muitos outros, tornando-se objetos de exportação.

Essas narrativas prendem à atenção das pessoas que se tornam mais do que simples espectadores. Elas sentem a emoção das personagens, vivificam seus obstáculos, suas dores, suas provações e seus momentos felizes. A cada capítulo o vínculo entre telespectador e novela vai se intensificando ao ponto da pessoa sentir-se um coautor da história, opinando e tentando mudar o rumo das personagens. Por vezes, o apelo popular muda a ideia inicial do autor que acaba seguindo a vontade dos espectadores.

É impressionante como essas narrativas ficcionais geram modismos e até modificam a vida das pessoas. O poder deste tipo de programação é incrível e cabe aos autores e produtores a responsabilidade de abranger mais questões sociais, dar mais informações e trazer mais sobre diferentes culturas, já que, para boa parte da população que aprecia tanto este gênero, as novelas são o único meio de conhecer o mundo de uma forma mais sutil, de lazer e não tão informativa como nos documentários e telejornais.

Às vezes as histórias apelam para um lado mais pejorativo e por vezes incitam o preconceito e a violência em determinadas situações. Nestes casos os órgãos públicos ou os grupos que se sentem afetados e injuriados pedem a censura e entram com ações judiciais solicitando uma mudança no enfoque dado à narrativa.

Outro aspeto importante a se relevar é a censura destas narrativas para as crianças. As emissoras brasileiras, a partir de uma lei federal, têm que dar a indicação da faixa etária apropriada a cada novela, cabendo às famílias a decisão da liberação ou não dos filhos para assistirem às programações. Porém este bom sendo não deve ser esperado apenas de uma lei, mas sim deve estar presente em cada família que assiste a este tipo de programação.

É fato o fascínio que as novelas exercem na vida das pessoas, alterando seus cotidianos e moldando esteriótipos por vezes perigosos. Quando se quer ser como determinada personagem, admirando-a, não se consegue o filtro necessário para distinguir e analisar criticamente seus atos. Às vezes se escolhe pela beleza aparente, pelo status social ou pelo final feliz que a personagem teve, ignorando as ações impulsivas, as premeditadas e aquelas que de alguma forma prejudicaram alguém. É necessário o bom telespectador ter atenção e senso crítico para não se identificar e seguir modelos prontos e irreais.

A telenovela, assim como os bons livros, deve servir para proporcionar às pessoas momentos de catarse, que, segundo o filósofo grego Aristóteles, são momentos de purificação da alma, após uma vivência ou experiência de forte apelo emocional especialmente provocada por um drama.

Deve-se, apesar de todas as ressalvas, admitir que as telenovelas são um importante comunicador em massa, transmitindo ao mundo um gênero que pretende envolver forma e conteúdo cada vez mais intenso e aprimorado, utilizando-se da alta tecnologia para adquirir mais adeptos.


Rosana Fernandes

Título: Por que as pessoas se prendem tanto às novelas?

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 30

810 

Imagem por: Bohman

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 22:15:37

    É um dos grandes atrativos na vida de muitas pessoas. As novelas são dirigidas para atrair a atenção do público, por isso, elas são feitas com um tom bem persuasivo. Atualmente, a degradação da família tem sido bem atuante em todas elas.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    03-06-2014 às 23:51:10

    A novela na vida das pessoas é um baita entretenimento e diversão. Não vejo cultura, nenhum acréscimo às novelas de hoje.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Eduardo

    18-03-2014 às 00:17:34

    Eu estava pesquisando o interesse maciço do brasileiro por novelas quando me deparei com este texto. Instantaneamente mudei meu foco! Agora procuro entender porquê o ser humano é carente de emoções e qual a satisfação ou vantagem de projetar suas expectativas,decepções , alusões e vivências em personagem fictícios.
    Agradeço a ajuda.

    ¬ Responder

Comentários - Por que as pessoas se prendem tanto às novelas?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Imagem por: Bohman

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios