Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > Moda em Tempos de Crise

Moda em Tempos de Crise

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Vestuário
Visitas: 2
Comentários: 6
Moda em Tempos de Crise

A escolha do vestuário é por vezes uma tarefa um pouco difícil dado a inúmera variedade de ofertas de estilo que nos são oferecidas pelas agências de moda e lojas de roupa. No entanto não se deve atender à moda em si mas ao físico,ambiente, preço, carácter e disposição que adoptamos no dia-a-dia.

Não é por acaso que escolhemos as cores da roupa não só em função do que está mais em voga mas sim de acordo com o nosso carácter, maneira de ser e estado afectivo.Torna-se pois conveniente darmos um pouco mais de atenção ao nosso estado interior e emocional para uma melhor postura e escolha do vestuário adoptado.

Em tempos de crise nem todos os preços estão ao nosso alcance, de modo que o ideal é aproveitar os descontos da época para encher o guarda-roupa.Não é por se escolherem preços mais acessíveis que estamos fora de moda, ao invés os saldos são uma oportunidade de criar diferentes toilette, estilos e modelos.




Pode ainda aproveitar-se algumas peças antigas, da mãe ou da avó para complementar conjuntos de roupa.. Isto porque a moda está sempre a repetir e alterar de ano para ano. Muitas vezes aquilo que temos já de parte volta a usar-se e a estar em alta. Basta saber-mos aproveitar essas peças e reformular ou adaptar a outras.

O estar bem e moderno é apenas uma escolha de cores, harmonia e imaginação. O preço deve estar também adaptado à época e à situação económica de cada um.
Independentemente de sermos gordos ou magros podemos estar sempre modernos e em harmonia com qualquer acontecimento e situação.O mesmo se pode dizer em relação ao preço e qualidade pois nem sempre o mais caro é o melhor.às vezes o preço caro é apenas um aproveitar da moda, não tendo a ver com qualidade e beleza da roupa. Esta tem unicamente a ver com os nossos gostos pessoais, corpo , mistura de tons, maquilhagem e estilo.

O importante para estar bem em relação ao vestuário é
escolher as cores em harmonia com o tom de pele, cabelo e estatura. Depois é só ter atenção com o cabelo que dá um grande realce ao rosto bem como o bâton e cosmético para um maior brilho e luminosidade.

O preço é menos importante, tal como a crise. É só uma questão de adaptá-la.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Moda em Tempos de Crise

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 2

787 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    17-09-2014 às 04:11:07

    Nunca fui de esbanjar meu dinheiro comprando roupas na moda. Creio que um estilo simples e apreciável à pessoa vai de cada uma. Então, a moda em tempos de crise pode ser uma boa maneira de aproveitar o vestuário e dar uma mudada em algumas peças.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    08-06-2014 às 04:53:32

    O que faço é pechinchar bastante! Acabo encontrando roupas super bonita, da moda, confortáveis por preços mais em conta. O segredo é sempre bater o pé e caminhar muito. Você encontra sim!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMarta

    03-11-2012 às 13:34:04

    josé, claro que é possivel estar na moda em tempços de crise, basta lêr este lindo teto! muitos parabéns teresa!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarla Horta

    07-09-2012 às 23:13:15

    Nada como renovar e transformar a nossa roupa. Porque não alterar uma saia comprida para um vestidinho curtos ou fazer de umas calças, uma saia comprida? É preciso ter imaginação e em muitos casos ficamos com a sensação de que as roupas são novinhas em folha. Mãos ao trabalho e enfrentamos a crise mais bonitas que nunca.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJoana

    15-05-2012 às 14:21:34

    Eu adaptei a moda à crise e assim criei o meu próprio negocio de pronto a vestir, onde sou eu que costuro, assim consigo ganhar algum, manter-me ocupada e andar sempre na moda.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJosé

    14-05-2012 às 11:23:45

    Moda em tempo de crise... será que é possível estar na moda nos tempos que correm?

    ¬ Responder

Comentários - Moda em Tempos de Crise

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios