Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > A história da Microsoft

A história da Microsoft

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Visitas: 76
Comentários: 9
A história da Microsoft

A Microsoft é uma empresa especializada em informática e conhecida mundialmente por revolucionar a era da informatização. É uma multinacional americana fundada em 1975 por Bill Gates e Paul Allen com o objetivo de comercializar softwares, desenvolvendo e fabricando licenças de uma variedade de dispositivos para computadores. É mais utilizada nos computadores pessoais. Seu nome vem das palavras micro de microcomputador e soft de software.

Após uma série de pesquisas e criações, em 1982, a Microsoft lança o Microsoft Word, editor de textos e o Microsoft Windows, famoso programa de janelas, evoluindo, em 1985, para o Microsoft Windowns 1.0. A empresa compra ainda o programa de apresentações de slides Power Point e lança a planilha de cálculos Excel. Em 1988, passa para o Microsoft Windows 2.1 e, em 1990, para o Microsoft Windows 3.0 e o  Microsoft Access, um sistema de gerenciamento de banco de dados.

Em 1995, a multinacional lança o Microsoft Windows 95, com sistema operacional completo, sem mais a necessidade de utilização do MS-DOS. Neste mesmo ano lança o Internet Explorer e, no ano seguinte, o Microsoft Windows 4.0. Em 1998, a Microsoft cria o Windows 98, incorporado ao Internet Explorer. Em 2001, lança o Windows XP, evoluindo para o Windows Vista em 2007. E finalmente em 2009, divulga o Windows 7, mais leve que o anterior e com novas funções.

Os produtos desta empresa são muito numerosos tanto para programas pessoais quanto empresariais. A Microsoft comercializa o sistema operacional Windows, os programas para escritório, o conhecido pacote Office, que inclui uma série de aplicativos, ambientes de desenvolvimento de programas, o navegador Internet Explorer, servidores, vários programas on-line, como Messenger e Windows Live, além de fabricar muitos equipamentos periféricos e jogos de computador.

O Windows surgiu quase igual ao sistema gráfico da Macintosh, decretando, com isso, a maior concorrência mundial na área da informática: a empresa Apple contra a Microsoft, as duas maiores empresas de desenvolvimento de tecnologia e informática do mundo. Apesar da concorrência, as duas complementam-se e, ao longo de suas evoluções, já se ajudaram tanto no desenvolvimento de novas tecnologias quanto financeiramente.

A Microsoft já passou, ao longo de sua história, por inúmeros processos referentes a sua má conduta em relação a criação de um monopólio na área da, utilizando-se de práticas não competitivas. Foi condenada em muitos desses processos, pagando altas indenizações.

A empresa tentou comprar a Yahoo!, que rejeitou a proposta da multinacional. Salvo as especulações, a realidade é que a Microsoft é um sucesso empresarial mundial e tem seu sistema operacional Windows sendo usado em noventa por cento dos microcomputadores em todo mundo.

Há um filme muito interessante feito para o canal a cabo TNT, mas que circula nas locadores, intitulado Pirates of Silicon Valley que conta a história da informática e de dois dos sujeitos que fizeram história nesse cenário: Bill Gates, fundador da Microsoft e Steve Jobs, responsável pela Apple.


Rosana Fernandes

Título: A história da Microsoft

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 76

786 

Imagem por: Robert Scoble

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • SophiaSophia

    06-05-2014 às 20:53:00

    A Microsoft tem uma história linda e ao mesmo tempo inovadora que tende a melhorar a vida de milhões e milhões de pessoas com seus recursos!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • maxfredyano

    10-10-2012 às 14:15:20

    gostaria de ter uma detalhada informação sobre o word( idéa,materializção, desnvonvilmento expansão mundial.

    ¬ Responder
  • janejane

    16-05-2012 às 23:52:13

    gostaria de saber a historia da microsoft 2010

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãolili

    27-01-2012 às 16:08:42

    adorei a história

    ¬ Responder
  • déboradébora

    27-01-2012 às 16:08:13

    adogooo!!!

    ¬ Responder
  • natanaelnatanael

    03-06-2011 às 11:09:21

    @juan
    procura no googleq se acha

    ¬ Responder
  • gislaine da silvagislaine da silva

    01-03-2011 às 20:58:17

    gostei muito do teto

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLeo

    25-02-2010 às 16:45:38

    @juan
    Não há muito para dizer sobre a historia do Power Point.
    É uma ferramenta que permite apresentações, criado por Bill Gaytes.
    Consulte a wikipedia que lá fala um pouco sobre este programa.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Microsoft_PowerPoint

    ¬ Responder
  • juanjuan

    25-02-2010 às 16:23:40

    eu queria saber a história do power point e quando ele foi criado.

    ¬ Responder

Comentários - A história da Microsoft

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: Robert Scoble

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios