Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Ensino à distância: a educação do futuro

Ensino à distância: a educação do futuro

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Ensino à distância: a educação do futuro

Com o uso de novas tecnologias as atividades humanas sofreram alterações. A educação é uma delas. Atualmente ela vem sofrendo transformações aparentes e significativas. O uso dos computadores, o acesso à internet, a possibilidade de interação com pessoas do mundo todo são fatores modificadores do processo ensino-aprendizagem. Hoje a informática influencia e auxilia nas atividades da sala de aula. Seus reflexos ficam evidentes nos trabalhos de pesquisa e inclusive na forma de escrever dos alunos. Além disso, a vida contemporânea de muito trabalho e pouco tempo livre requer uma modificação na formação das pessoas. Diante de tais constatações, há um formato novo de aprendizado e formação pessoal: o ensino à distância.

A educação à distância é uma forma de aprendizagem em que professores e alunos estão espacialmente e temporalmente separados e interagem por meio da rede mundial de computadores. O computador é o instrumento mediador nessa especialidade de educação. Há educação à distância para vários níveis de ensino: ensino médio, ensino profissionalizante, ensino superior ou cursos de extensão.

O interessante nesta nova forma de aprender é poder estar em contato com o mundo acadêmico na sua própria casa, no conforto do seu lar, delimitando seu próprio tempo de estudo e dedicação. Ainda há a possibilidade de interação com pessoas do país todo, participando de seminários e fóruns virtuais, além dos chats e conferências.

Contudo, muitos cursos à distância, especialmente as graduações, exigem algumas aulas presenciais, uma vez por semana ou a cada quinze dias, dependendo da instituição. A demanda é grande, mas deve-se estar atento à instituição que se deseja inscrever-se para algum curso à distância, se certificando se esta instituição escolhida está realmente apta para proporcionar tal modalidade de ensino. É necessário verificar seu registro no Ministério da Educação para futuramente não haver imprevistos na conclusão dos cursos e recebimento dos certificados. Este é um cuidado não só recomendado para o ensino à distância como para qualquer instituição relacionada à educação.

A EaD, como é chamada, atualmente utiliza mais frequentemente o recurso do computador, especialmente, a internet, porém há outras tecnologias igualmente utilizadas nesta forma de ensino-aprendizagem. O televisor, o aparelho celular, o ipod, o vídeo, o correio, entre outras tecnologias servem de ferramentas para a autoaprendizagem do aluno. A história da educação à distância vem de longa data, mas foi mais disseminada nas últimas décadas, em que tomou um espaço maior e de mais destaque na pedagogia devido à evolução da tecnologia da informação.

A história deste tipo de educação já passou por várias evoluções: inicialmente, teve seu formato utilizando o recurso da telecorrespondência, após sendo utilizado por meio dos telecursos e por fim, atualmente, com o uso da informática.

A metodologia de ensino à distância não se diferencia da metodologia de ensino presencial. O que se difere é a forma na comunicação. Os endereços eletrônicos são bastante utilizados para o envio do material teórico, das solicitações de tarefas e comunicação entre aluno e professor e vice-versa.

A educação significativa e de qualidade hoje depende da dedicação de cada um, independente da modalidade na qual esteja inserido. Seja presencial, semi-presencial ou à distância, a qualidade do profissional que vai ser formado depende do esforço do próprio educando. Sendo assim, a polêmica em torno de uma educação à distância vai desaparecendo, transformando-se numa opção de qualidade em que se pode ensinar um grande número de alunos, separados pela distância e/ou tempo, mas com iguais capacidades de se tornarem sujeitos do seu próprio conhecimento.


Rosana Fernandes

Título: Ensino à distância: a educação do futuro

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

676 

Imagem por: shawncampbell

Comentários - Ensino à distância: a educação do futuro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Utilidades Domésticas
Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!\"Rua
O seguro desemprego é instituído pela Lei Nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990 e que tem por finalidade prover a assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado sem justa causa. Foi sancionado pelo presidente da República do Brasil e também é regido pela Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT.

Este benefício é concedido a todo e qualquer trabalhador que foi dispensado apenas em regime de sem justa causa ou quando houver acordo judicial e o juiz autorizar o pagamento devido ao ex-trabalhador da empresa.

Sua duração é de 3(três) a 5(meses) de forma contínua e dependerá do tempo em que ficou empregado. O valor mensal é calculado conforme o que o trabalhador ganhava durante o período em que estava empregado.

Essa assistência financeira e temporária tem algumas regras, por isso, é muito importante conhecê-la antes mesmo de solicitá-la nos órgãos responsáveis.

Para ter direito ao benefício:


- Precisa ter a carteira devidamente assinada da empresa;
- Ter trabalhado durante 6 meses na empresa (no mínimo);
- Não ter recebido esse benefício no período de 16(dezesseis) meses ininterruptos;
- Ter sido dispensado sem justa causa.

Quem tem direito ao benefício:


- Os trabalhadores demitidos sem justa causa;
- O pescador artesanal; e
- O empregado doméstico, desde que o empregador esteja recolhendo o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS).

Como solicitar – Passo a passo:


1) Dirija-se à qualquer Caixa Econômica Federal ou ao M.T.E (Ministério do Trabalho e Emprego) da sua cidade munidos dos seguintes documentos:
- Rescisão contratual, carteira de trabalho devidamente dado baixa com a data de saída e assinada e carimbada pela empresa, as duas vias do seguro desemprego preenchido e fornecido pela empresa, cartão do PIS/PASEP ou o cartão cidadão, extrato do recebimento do pagamento do FGTS, comprovante de residência e os últimos 3 (três) contra-cheques;
2) Entregue todos esses documentos ao atendente. Eles vão fornecer o protocolo de entrada do seguro desemprego, vão lhe dizer quantas parcelas você tem direito e a data que você receberá a primeira (30 dias).

Bem, apenas isso e agora é só esperar para o recebimento do pagamento das parcelas. Para consultar, acesse este link: http://granulito.mte.gov.br/sdweb/consulta.jsf
Digite com seu número de PIS/PASEP e logo abaixo com o código no visor e clique em consultar. Vai abrir outra tela com as informações das parcelas.

Pesquisar mais textos:

Briana Alves

Título:Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Autor:Briana Alves(todos os textos)

Imagem por: shawncampbell

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios