Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Informática na educação

Informática na educação

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Visitas: 10
Comentários: 1
Informática na educação

Para quem tem filhos, a educação é uma preocupação constante. Os miminhos, as doçuras e os docinhos podem nunca ser demais, mas será que caímos no exagero?

A escola, deverá ser pública ou privada? A privada poderá á partida ser uma boa opção para quem pode suportar financeiramente este investimento, mas não estaremos assim a criar um filho de forma elitista?

E quanto às birras? Atos puramente manipulador de gente de palmo e meio cujo único objetivo é atingir o seu mais imediato desejo, mesmo que esse seja simplesmente comer uma pastilha elástica.

Para os pais, a obrigação sobre as melhores decisões para os filhos é constante e se noutros tempos se achava que os filhos se criavam por eles mesmo, hoje em dia, a educação funciona exatamente ao contrário. A escolha das escolas, a alimentação saudável, os brinquedos ideais, as atividades extra-curriculares e sobretudo a educação em casa e consequentemente a boa formação dos nossos filhos, são assuntos martelantes na mente que todos nós enquanto pais.

Quando o assunto foca a informática na educação, podemos focar dois aspetos. Primeiro – Os pais e a informática e Segundo – Os filhos e a informática.

Os dois aspetos têm duas características rigorosamente iguais. Podem ser o melhor e o pior. Aqui as coisas não são cinzentas, são simplesmente branco e preto.

Em primeiro lugar, os pais e a informática. Um dos fatores mais positivos é a existência de sites, blogs e fóruns onde poderá discutir e verificar que não é o único a ter uma adolescente que demora hora e meia a vestir-se de manhã, ou a ter um filho que usa as calças nos joelhos. Se é pai de um bebé pequeno, alguns sites vão ajudá-lo a compreender e a aprender técnicas fantásticas. Não se esqueça no entanto que o seu filho é único e apesar de aparentemente ser igual a todos os outros, não é. É o seu. Confie nos seus instintos enquanto pai e mãe e crie as suas próprias regras e aprenda também com os seus filhos.

Em segundo lugar, os filhos e a informática. Cada vez mais cedo, melhor e mais rapidamente os filhos aprendem a manusear um computador. Em pequenos, brincam com os pequenos jogos didáticos, onde se aprende a trabalhar com um computador enquanto se aprende as letras e os números e se desenvolve o raciocínio. Quando começam a crescer, ocupam-se com os trabalhos escolares que obrigam a pesquisas e à aprendizagem constante.

Sabemos no entanto os perigos que a informática, melhor, a internet pode trazer a adultos, mas principalmente a crianças e jovens.

A informática é sem dúvida alguma importante. Enquanto pai, conduza a sua educação e a do seu educando da melhor forma. Como tudo na vida, os extremos não são saudáveis e tudo o que é demais faz mal. Permita-se a estudar e deixe os seus filhos navegarem dentro de limites e segurança. Controle, afinal, o pai é você, e somente a si cabe proteger, e permitir aprender.


Carla Horta

Título: Informática na educação

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 10

657 

Imagem por: Kevin Zollman

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Adao Politano MiguelAdao Politano Miguel

    29-10-2010 às 12:34:11

    Achei muito interessante o conteudo deste artigo. Desejo que continuem a esta boa obra.

    ¬ Responder

Comentários - Informática na educação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cães e Humanos: Amizade por interesses

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Animais Estimação
Cães e Humanos: Amizade por interesses\"Rua
Não é de hoje que os cães são considerados nossos melhores amigos, porém como toda amizade ela não é totalmente incondicional e livre de interesses, pense bem, você pode discordar a princípio, mas analise a fundo e verá que tenho razão.

Cães convivem conosco a mais de 10mil anos, foi lá atrás na pré história que essa amizade começou, uma das mais duradouras da história. Teorias dizem que essa conexão iniciou pois ambas as espécies precisavam de algo que não possuíam e juntos se completaram.

Em plena era do gelo onde a sobrevivência estava sendo testada a todo vapor, aquele lobo considerado mais corajoso se encontrou com um homem também corajoso e resolveram unir forças, talvez não conscientemente, mas deu certo para ambos, e ali iniciava uma amizade que duraria por milênios.

Nesse estágio da nossa história, corríamos perigo de sobrevivência; faltava comida, segurança e energia ! ... E então percebemos que esses lobos simpáticos poderiam nos dar uma vantagem na corrida contra a morte, afinal eles caçavam muito bem , coisa que tínhamos dificuldade em fazer pela falta de energia naquele momento; então pensamos, eles nos ajudam a caçar, nós dividimos o alimento e em troca eles ganham segurança e afeto, e foi assim que essa amizade nos ajudou a enfrentar todos os percalços do caminho, e hoje evoluímos tanto que não precisamos mais de seus serviços e ainda sim continuam sendo nossos melhores amigos, posso dizer então que realmente é uma amizade verdadeira, que surgiu da dificuldade e interesses mas que não se deixou abalar por nada.

Então, agora quando virmos alguém maltratar esses animais, desdenhar deles dizendo que "não prestam pra nada", "não fazem nada de útil", como a galinha que põe ovos, ou a vaca que dá leite, lembremo-nos o quão útil eles foram na nossa caminhada, não só no quesito físico mas também no emocional, numa época em que as aparências não importavam e nem o QI para se fazer um amigo, bastava ser corajoso o bastante pra ultrapassar barreiras e conhecer mais o outro, do jeito que ele viesse, garanto que vantagens incríveis nascerão dessa amizade, e não pense em vantagens como algo ruim, quando digo penso em a vantagem da gente se sentir o humano mais importante do mundo quando esses seres peludos nos olham nos olhos sem pedir mais nada em troca, damos e recebemos carinho como nunca, uma retribuição silenciosa a quem sempre esteve do nosso lado, no pior e melhor momento.

O maior interesse em uma amizade é que ela dure para sempre, e acho que com os Cães conseguimos isso.

Pesquisar mais textos:

Lara Lavic

Título:Cães e Humanos: Amizade por interesses

Autor:Lara Lavic(todos os textos)

Imagem por: Kevin Zollman

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios