Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Informática na educação

Informática na educação

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Visitas: 10
Comentários: 1
Informática na educação

Para quem tem filhos, a educação é uma preocupação constante. Os miminhos, as doçuras e os docinhos podem nunca ser demais, mas será que caímos no exagero?

A escola, deverá ser pública ou privada? A privada poderá á partida ser uma boa opção para quem pode suportar financeiramente este investimento, mas não estaremos assim a criar um filho de forma elitista?

E quanto às birras? Atos puramente manipulador de gente de palmo e meio cujo único objetivo é atingir o seu mais imediato desejo, mesmo que esse seja simplesmente comer uma pastilha elástica.

Para os pais, a obrigação sobre as melhores decisões para os filhos é constante e se noutros tempos se achava que os filhos se criavam por eles mesmo, hoje em dia, a educação funciona exatamente ao contrário. A escolha das escolas, a alimentação saudável, os brinquedos ideais, as atividades extra-curriculares e sobretudo a educação em casa e consequentemente a boa formação dos nossos filhos, são assuntos martelantes na mente que todos nós enquanto pais.

Quando o assunto foca a informática na educação, podemos focar dois aspetos. Primeiro – Os pais e a informática e Segundo – Os filhos e a informática.

Os dois aspetos têm duas características rigorosamente iguais. Podem ser o melhor e o pior. Aqui as coisas não são cinzentas, são simplesmente branco e preto.

Em primeiro lugar, os pais e a informática. Um dos fatores mais positivos é a existência de sites, blogs e fóruns onde poderá discutir e verificar que não é o único a ter uma adolescente que demora hora e meia a vestir-se de manhã, ou a ter um filho que usa as calças nos joelhos. Se é pai de um bebé pequeno, alguns sites vão ajudá-lo a compreender e a aprender técnicas fantásticas. Não se esqueça no entanto que o seu filho é único e apesar de aparentemente ser igual a todos os outros, não é. É o seu. Confie nos seus instintos enquanto pai e mãe e crie as suas próprias regras e aprenda também com os seus filhos.

Em segundo lugar, os filhos e a informática. Cada vez mais cedo, melhor e mais rapidamente os filhos aprendem a manusear um computador. Em pequenos, brincam com os pequenos jogos didáticos, onde se aprende a trabalhar com um computador enquanto se aprende as letras e os números e se desenvolve o raciocínio. Quando começam a crescer, ocupam-se com os trabalhos escolares que obrigam a pesquisas e à aprendizagem constante.

Sabemos no entanto os perigos que a informática, melhor, a internet pode trazer a adultos, mas principalmente a crianças e jovens.

A informática é sem dúvida alguma importante. Enquanto pai, conduza a sua educação e a do seu educando da melhor forma. Como tudo na vida, os extremos não são saudáveis e tudo o que é demais faz mal. Permita-se a estudar e deixe os seus filhos navegarem dentro de limites e segurança. Controle, afinal, o pai é você, e somente a si cabe proteger, e permitir aprender.


Carla Horta

Título: Informática na educação

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 10

657 

Imagem por: Kevin Zollman

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Adao Politano MiguelAdao Politano Miguel

    29-10-2010 às 12:34:11

    Achei muito interessante o conteudo deste artigo. Desejo que continuem a esta boa obra.

    ¬ Responder

Comentários - Informática na educação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Kevin Zollman

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios