Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Como viviamos antes?

Como viviamos antes?

Categoria: Informática
Visitas: 9
Comentários: 1
Como viviamos antes?

Já ninguém se lembra exactamente de quando apareceram, mas todos sabem como lhes mudaram a vida. O que há uns anos parecia um “mono” intocável, hoje são ferramentas indispensáveis. Os computadores vieram para ficar, e rapidamente se modificaram para ganhar lugar na secretária de trabalho de todos. De monstros que ocupavam uma ou várias salas das grandes empresas, evoluíram para simples computadores portáteis, acessíveis a qualquer um e quase a todos os bolsos.

Mas não são imprescindíveis apenas no mundo laboral. Poucos são os que hoje passam sem eles. Consegue-se fazer de tudo num computador com acesso à internet. Desde uma simples pesquisa acerca qualquer assunto, passando pelo pagamento de serviços ou mesmo pela reserva de hotéis do outro lado do globo, tudo é possível, e tudo pode ser feito na mesa do café da esquina da rua. Ao descobrir a internet, é como se descobríssemos outra vida e um sem número de oportunidades.

É até curioso e engraçado assistir à posição das pessoas mais velhas. Se os mais novos mexem num computador “como gente grande” e até parece que já nascem ensinados, os mais velhos têm alguma dificuldade e renitência em fazê-lo. O primeiro encontro é geralmente traumatizante (muitas vezes para ambas as partes!): o receio de fazer mal ou o simples facto de manusear o rato, são obstáculos aparentemente intransponíveis. Na grande maioria dos casos, ao fim de algum tempo, quer seja por gosto ou por obrigação, já todos “tratam o computador por tu”. Então é vê-los a inscreverem-se em cursos, a comprar livros ou a pedir ajuda aos mais próximos, porque querem aprender mais e perderem-se no mundo da internet. O possuir um email e perceber como este funciona, é já uma vitória, capaz de alegrar até o que se sentia mais perdido e ignorante. Tudo o resto vem por arrasto: o procurar a receita para o jantar, enviar aos amigos fotos do neto recém-nascido, consultar o estrato bancário, etc.

Mas se falamos de informática, temos também de nos lembrar que esta está presente em quase todas as actividades do dia-a-dia, até naquelas que nos esquecemos. Já alguma vez pensaram como seria gerido o trânsito de uma grande cidade se não pudéssemos recorrer a computadores? Imaginam um polícia em cada cruzamento? Felizmente tal não acontece, senão tudo seria mais caótico e o tempo que hoje perdemos no trânsito, seria triplicado ou mesmo quadruplicado!

Bem haja a informática!



Cláudia Bandeira

Título: Como viviamos antes?

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 9

630 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoIvo

    18-03-2009 às 16:03:05

    Sou totalmente fanatico pela informatica. passo todo dia no meu quarto e até fico zangado quando a minha mãe me chama para comer, que seca de perca de tempo.

    Adoro e vivo na net. O unico amigo que me visita diz que eu sou um frick. Mas eu nem fumo "senas". Como é que posso ser um frick. Isso são os drogados. Ele não me entende nem os meus pais. Bom tenho de ir, estou a responder a mais 4 chats...

    ¬ Responder

Comentários - Como viviamos antes?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios