Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > O futuro do automobilismo

O futuro do automobilismo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Comentários: 3
O futuro do automobilismo

Uma das mais importantes invenções da história humana foi feita idealizada no século XVII, e construída pela primeira vez em 1678, sob a forma de uma miniatura a vapor para um imperador chinês. Foi em 1769, que o francês Nicolas-Joseph Cugnot, construiu o primeiro carro a vapor à escala, mas este seu invento passou totalmente despercebido pelos seus conterrâneos franceses. A partir deste momento, graças a muitas outras experiências com este meio de locomoção, e após o ultrapassar de muitas regras e leis da altura, que dificultavam a circulação destes veículos (fosse por não serem seguros, pelo ruído ensurdecedor que os motores e buzinas faziam), o automóvel teve a merecida atenção que tanto precisava.
Com a descoberta/invenção do motor de combustão, que é era movido graças ao refinamento de combustíveis fosseis, como o petróleo, e com o advento que foi a revolução industrial, o automóvel tornou-se cada vez mais importante, considerado hoje em dia um bem essencial. As marcas são muitas, bem como os formatos que foram-se alterando ao longo dos anos, desde os mais esguios, desportivos, familiares, comerciais, adotando as mais variadíssimas formas, para serem utilizados nos mais variados terrenos e funções. Recentemente, temos vindo a presenciar, com o crescimento de uma mentalidade mais ecológica preocupada com o ambiente e sabendo que as reservas de petróleo têm os seus dias contados, é o surgir de novos conceitos de alimentar os motores dos nossos carros. Temos agora, os híbridos, os elétricos, os carros movidos a óleo vegetal… mas será que isto é o suficiente? Não se deveria encontrar de uma vez por todas uma solução que eliminasse de uma vez por todas com a necessidade de recorrer ao petróleo? O sistema Maglev (Magnetic levitation transport) é ainda uma das melhores soluções futuras, para tentar resolver todos os problemas originados pelo uso de motores de combustão, tanto a nível ambiental como a nível de segurança rodoviária. Esta é uma tecnologia já utilizada mas apenas em comboios, porque não aplica-la ao automóvel? Apenas o futuro ditará o que vai acontecer…

Bruno Jorge

Título: O futuro do automobilismo

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 0

634 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    22-04-2014 às 16:44:21

    Só tende a crescer os automóveis nas grandes cidades metropolitanas. Infelizmente, os acidentes acabam aumentando também. Deveria haver maior rigor nas estradas, maior controle na velocidades e maior fiscalização também.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSara

    05-11-2012 às 10:36:23

    Uma grande verdade sobre o futuro do automobilismo.

    Penso que deveriam ser criadas técnicas para evitar acidentes

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAugusto

    05-11-2012 às 10:35:26

    Excelente texto muitos parabéns e boa sorte :)

    ¬ Responder

Comentários - O futuro do automobilismo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios