Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > O futuro do automobilismo

O futuro do automobilismo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Comentários: 3
O futuro do automobilismo

Uma das mais importantes invenções da história humana foi feita idealizada no século XVII, e construída pela primeira vez em 1678, sob a forma de uma miniatura a vapor para um imperador chinês. Foi em 1769, que o francês Nicolas-Joseph Cugnot, construiu o primeiro carro a vapor à escala, mas este seu invento passou totalmente despercebido pelos seus conterrâneos franceses. A partir deste momento, graças a muitas outras experiências com este meio de locomoção, e após o ultrapassar de muitas regras e leis da altura, que dificultavam a circulação destes veículos (fosse por não serem seguros, pelo ruído ensurdecedor que os motores e buzinas faziam), o automóvel teve a merecida atenção que tanto precisava.
Com a descoberta/invenção do motor de combustão, que é era movido graças ao refinamento de combustíveis fosseis, como o petróleo, e com o advento que foi a revolução industrial, o automóvel tornou-se cada vez mais importante, considerado hoje em dia um bem essencial. As marcas são muitas, bem como os formatos que foram-se alterando ao longo dos anos, desde os mais esguios, desportivos, familiares, comerciais, adotando as mais variadíssimas formas, para serem utilizados nos mais variados terrenos e funções. Recentemente, temos vindo a presenciar, com o crescimento de uma mentalidade mais ecológica preocupada com o ambiente e sabendo que as reservas de petróleo têm os seus dias contados, é o surgir de novos conceitos de alimentar os motores dos nossos carros. Temos agora, os híbridos, os elétricos, os carros movidos a óleo vegetal… mas será que isto é o suficiente? Não se deveria encontrar de uma vez por todas uma solução que eliminasse de uma vez por todas com a necessidade de recorrer ao petróleo? O sistema Maglev (Magnetic levitation transport) é ainda uma das melhores soluções futuras, para tentar resolver todos os problemas originados pelo uso de motores de combustão, tanto a nível ambiental como a nível de segurança rodoviária. Esta é uma tecnologia já utilizada mas apenas em comboios, porque não aplica-la ao automóvel? Apenas o futuro ditará o que vai acontecer…

Bruno Jorge

Título: O futuro do automobilismo

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 0

634 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    22-04-2014 às 16:44:21

    Só tende a crescer os automóveis nas grandes cidades metropolitanas. Infelizmente, os acidentes acabam aumentando também. Deveria haver maior rigor nas estradas, maior controle na velocidades e maior fiscalização também.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSara

    05-11-2012 às 10:36:23

    Uma grande verdade sobre o futuro do automobilismo.

    Penso que deveriam ser criadas técnicas para evitar acidentes

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAugusto

    05-11-2012 às 10:35:26

    Excelente texto muitos parabéns e boa sorte :)

    ¬ Responder

Comentários - O futuro do automobilismo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios