Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Decoração > Jogue com as almofadas na decoração

Jogue com as almofadas na decoração

Categoria: Decoração
Jogue com as almofadas na decoração

A decoração da casa ou de outro ambiente é fundamental para o bem - estar emocional e físico das crianças, jovens e adultos. No entanto é fundamental decorar os espaços tendo em conta o estilo presente na casa.

As almofadas são um óptimo complemento de decoração e contribuem para dar harmonia, conforto e cor ao ambiente. Deste modo devem ser usadas com diferentes padrões, textura, cores e motivos.

Existe uma enorme variedade de padrões nas lojas artesanais que podem ser combinadas com cores para dar um ar mais exuberante a qualquer ambiente. A par das almofadas deve ainda decorar-se com quadros nas paredes, jarras, vasos sobre as mesas e plantas. O conforto aumenta com paletas de almofadas de várias cores, seja nos sofás, quartos, escritório e inclusive terraços e jardim. Suaves, coloridas, lisas, com ou sem textura, são um óptimo acessório decorativo multifuncional. Com vários tamanhos e formatos, não precisam de muito para renovar completamente o ambiente. Às vezes basta trocá-las de lugar ou de fronha para alterar o visual. Deve escolher-se um número impar para ficarem mas apelativas, bem como grupinhos variados quadradas e redondas. Assim para uma combinação perfeita o ideal na decoração deve escolher-se tecidos de algodão, linho, cores fortes e padrões geométricos inspirados na natureza, motivos florais e botânicos.

Na decoração clássica deve dar-se uma certa simetria e formalidade.

As almofadas em número par são ideais e com um tamanho adequado à peça; motivos florais, adamascados, listadas, monogramas; tecidos combinados, veludos, sedas, redondas e quadradas.

Para um estilo mais moderno: expostas em número ímpar, por exemplo duas num lado do sofá e uma no outro lado, para um look mais descontraído.

Para um estilo mais excêntrico: combinar grupos de cinco, diferentes em textura, padrões e escolher uma cor como elo de ligação.

No verão deve optar-se por cores mais claras, tecidos frescos e leves. Por outro lado no inverno o melhor é optar-se por tons mais escuros, tecidos fortes e aconchegantes.

Deve ainda decorar-se consoante as cores das paredes, contrastar com cores e modelos para um toque mais exuberante.

Devem ainda ser colocadas no chão junto á lareira, no escritório e no quarto. Elas servem ainda para mudar cores quando estas fartarem.

Nas cadeiras da cozinha, sofás, camas, cadeirões, maples e bancos do jardim mudam o ambiente, aconchegam e vislumbram.

As suas cores vibrantes animam qualquer espaço de dentro ou fora da casa.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Jogue com as almofadas na decoração

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

631 

Imagem por: karen horton

Comentários - Jogue com as almofadas na decoração

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: karen horton

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios