Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Decoração > Como conjugar o cinzento com outras cores

Como conjugar o cinzento com outras cores

Categoria: Decoração
Visitas: 24
Comentários: 23
Como conjugar o cinzento com outras cores

Preocupações pertinentes à decoração de ambientes são a composição e a combinação de cores. É a partir das combinações de cores e peças decorativas que a harmonia do ambiente aparece e o bem-estar adquirido nele prevalece. É bastante intrigante a reação que determinadas cores provocam nas pessoas agradando ou afastando ou ainda irritando-as. É notável também que quando o uso das cores é adequado o ambiente parece possuir uma energia renovada, causando um aspecto de limpo, aconchegante e agradável.  Diante dessa preocupação em construir decorações que provoquem sensações positivas nos cômodos e em seus habitantes, algumas cores geram bastante dúvida quanto à sua combinação com as demais. É o caso da cor cinza.

O cinza na verdade é uma cor neutra que se constitui através do equilíbrio entre branco, que vai da representação da luz divina ao tédio e frieza quando usado em demasia, e preto, cor da escuridão e da negatividade, sendo o oposto à luz. Como é uma cor que se estabiliza entre essas outras duas potências cromáticas, o cinza traz certa estabilidade. Contudo, apesar dessas características, ele deve ser usado na decoração com bastante cuidado, pois pode tender para o lado negro ou cinzento. Dependendo da composição feita o cinzento pode obter resultados diferenciados. Pode dar um ar de sofisticação ou pode inclusive tornar o ambiente tedioso.

Devido aos cuidados em se compor ambientes com a cor cinza, o trabalho em utilizá-la em decoração é grande. Quando usado em paredes o ideal é que seja combinado com um teto branco e que aparece em forma mais escura em apenas uma parede a fim de evitar um ar mais cansativo e sem graça. As paredes pintadas em tons cinzentos podem conter texturas que trarão inovação a composição. O tom azulado de cinza também é uma boa opção de pintura, dando um ar mais vivo ao cômodo. Em alguns cômodos é utilizado nos tetos altos com o objetivo de dar a sensação de rebaixamento. No entanto o mais indicado é que o cinzento seja usado em pequenos detalhes nos ambientes. Essa tonalidade pode estar presente tanto em áreas internas quanto externas, dando um toque especial à decoração.

O ideal quando se usa tons cinzentos nas decorações é quebrar essa tonalidade com a escolha de peças coloridas nas cores primárias, por exemplo, que garantirão alegria e vivacidade ao ambiente. O cinzento também é aplicado no intuito de proporcionar a ideia de contrastes, especialmente com a cor branca. O cinza é um clássico intemporal tranquilo que combina com todas as demais cores porque permite várias composições e aplicações, mas em excesso não complementa a harmonia do cômodo.

Ao escolher uma cor para usar na decoração é preciso estar atento ao entorno dos ambientes. A presença de pedras e pisos, a cor das aberturas, entre outros detalhes da casa ou do escritório já auxiliam na escolha das cores para composição da decoração. Escolher cores e tonalidades de gosto próprio também é fundamental para garantir o sucesso da decoração. É importante lembrar que cores e tons claros amplificam os ambientes e as escuras dão intimidade e a sensação de um espaço menor. Também é bom saber que a mistura de muitas cores torna o ambiente visualmente poluído. O cinza é uma boa opção de complemento à decoração na utilização em detalhes por ser uma cor neutra que gera tranquilidade, quando usado na medida certa.


Rosana Fernandes

Título: Como conjugar o cinzento com outras cores

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 24

767 

Imagem por: emdot

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 23 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    30-09-2014 às 19:33:35

    Esse detalhe do uso de cinza com outro tom é importante para não deixar o ambiente muito carregado. Creio que a mescla com o branco é lindo e tende a ficar muito elegante. O preto deve ser posto bem pouco para não deixar um ar tenebroso e escuro.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    25-04-2014 às 18:59:49

    A decoração com a cor cinza é tão linda. Mas, quando feita de forma adequada, pois do contrário, fica muito esquisito.

    ¬ Responder
  • Wallace RandalWallace Randal

    09-10-2012 às 13:05:54

    Muito interessante e bem escrito seu texto! Espero que continue a escrever, Rua Direita só tem a ganhar com tantas pessoas promovendo o conhecimento de forma clara, direta, e correta. Gostei da sua introdução a respeito da influência e da harmonia das cores no ambiente, e também do que o cinza representa. Não consigo pensar no cinza como uma cor bonita, mas há quem goste. Acredito que ele tenha um apelo muito urbano.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    08-10-2012 às 20:53:53

    o cinzento é uma cor que eu costumo usar e adoro conjugar com o branco, com o preto ou o bege. também depende do tipo de roupa claro: se é malha, licra, ganga, bombazine?!é sem dúvida uma cor que gosto de englobar no meu dia-a-dia, porque acho que tenho um estilo muito interessante que conjuga muito bem com o cinzento. gostei muito do tema, mesma. ainda não tinha comentado nada do género. parabéns por isso.

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    08-10-2012 às 19:26:54

    o cinzento talvez se considere uma cor muito, muito vulgar. Conjuga bem com várias cores, fazendo "par" com muitas delas, em objectos, quadros, tudo o que seja objectos decorativos, o cinzento sem dúvida é uma cor apresentável para decorar um espaço, para procura de objectos de tal cor e muito mais, à que ter bom gosto para as escolhas.

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    06-10-2012 às 02:22:54

    Cinzento é um tom neutro.Combina com tudo,desde que seja feito o mínimo esforço para apresentar uma combinação bonita.Na verdade,precisa apenas de um mínimo de bom senso para combinar uma ou mais cores com o cinzento.

    ¬ Responder
  • Anne TeixeiraAnne Teixeira

    04-10-2012 às 01:14:58

    Acho o cinza muito charmosa: ternos, quartos, roupas de cama, objetos de decoração. Ainda mais quando combinado com branco e preto.Homens de terno cinza, chumbo, grafite, são definitivamente os mais charmosos... Da mesma forma, quartos com uma parede cinza, e o restante branco, com alguns objetos em preto, são charmosos e sofisticados. Claro que depende do estilo do dono... mas soltar a imaginação é o que há.

    ¬ Responder
  • Cristina SousaCristina Sousa

    03-10-2012 às 13:56:18

    Na decoração de uma sala de estar gosto de ver conjugado os sofás em cinzento escuro com os cortinados no tom bordeaux. Sobre os sofás, as almofadas seriam nos tons bordeaux e café com leite escuro. As paredes seriam pintadas no tom café com leite claro. Na minha opinião, a cor cinzenta fica muito bem conjugada com os tons bordeaux e café com leite.

    ¬ Responder
  • Nilson EmpreendedorNilson Uemoto

    02-10-2012 às 06:25:13

    Creio eu que uma cor que combina bem com o cinza é o branco pois formam um estilo de combinação de cores limpa e bem equlibrada.Porém como exposto no texto, o ideal é usar o cinza apenas como complemento de cor para pequenos detalhes, como é uma cor sóbria, se usada em demasia pode criar um clima sóbrio e pesado demais.Usando-se cores alegres e marcantes junto com o cinza, consegue-se formar um conjunto harmonioso.

    ¬ Responder
  • Ruben GonçalvesRuben Gonçalves

    30-09-2012 às 23:00:22

    No desenvolvimento de páginas Web o cinzento é muito importante. Normalmente já existe um logótipo e determinadas cores associadas á imagem de uma empresa e usar cinzentos é uma boa forma de dinamizar o site sem interferir com as cores da imagem do cliente.

    ¬ Responder
  • Ruben GonçalvesRuben Gonçalves

    30-09-2012 às 23:00:13

    Na decoração de uma casa é muito importante o uso de cinzentos, pois apresentam um carácter neutro e integram-se melhor em qualquer ambiente. Dificilmente nos vamos fartar de um objecto cinzento devido á sua cor e mesmo antes de o colocarmos no local, podemos prever que não ficará mal.

    ¬ Responder
  • Ruben GonçalvesRuben Gonçalves

    30-09-2012 às 23:00:02

    O mais interessante no cinzento é que conseguimos dar uma melhor noção das sombras do que num ambiente colorido, se usarmos toda a gama de cinzentos que temos ao nosso dispor. É por esse motivo que alguns fotógrafos preferem fotografar a preto e branco.

    ¬ Responder
  • Ruben GonçalvesRuben Gonçalves

    30-09-2012 às 22:59:53

    O cinzento é de facto muito interessante para conjugar com outras cores e através de vários cinzentos podemos dar um maior destaque a uma só cor ou a várias cores. É importante causar algum contraste quando combinamos uma cor, mesmo que seja com um cinzento.

    ¬ Responder
  • Pedro gil FerreiraPedro gil Ferreira

    28-09-2012 às 10:59:34

    Gostei muito deste texto e gosto muito do cinzento e azul.Estas são duas cores clássicas e um pouco tristes se não forem conjugadas com outras de vez em quando.Seja aplicadas na decoração da casa ou no vestuário cnvêm combinar-se com branco, vermelho ou amarelo para evitar a depressão e dar alegria colorido. As cores também refletem o que vai na alma.

    ¬ Responder
  • Cristina SousaCristina Sousa

    27-09-2012 às 15:45:07

    O cinzento é para mim uma cor a ser usado na estação fria. Poderá ser conjugada com o tom mostarda. Fica uma bonita combinação, vestir uma calças de fazenda cinzentas, uma camisa de algodão branca (ou camisola de gola alta)e um cardigan em caxemira no tom mostarda. Também gosto de conjugar o cinzento com o preto, azul bebé e rosa velho. Aprecio em ver um casaco de lã ou um sobretudo de homem em cinzento.

    ¬ Responder
  • Nilson EmpreendedorNilson Uemoto

    26-09-2012 às 21:48:52

    O tom cinzento não me agrada muito, me dá realmente a sensação de tristeza, tédio, ou negatividade.Prefiro bem mais as cores alegres e claras, mas há pessoas que amam a cor cinza, usam roupas de cores cinza, tem carros de cor cinza e pintam sua casa e seu interior na cor cinzenta.

    ¬ Responder
  • Lucas SouzaLucas Souza

    24-09-2012 às 15:30:32

    As diversas tonalidades de cores existentes nos dão uma variedade de combinações possíveis e a realizações de decorações simples e sofisticadas. Achei bastante interessante suas dicas para as conjugações do cinza com outras tonalidades e cores, gosto das cores frias e escuras, que inspiram tranquilidade. Acredito que esses tons são perfeitos para os quartos e cômodos que são destinados a repousos e descanso. Obrigado pelas dicas Rosana Fernandes, espero por novos textos completos dessa maneira!

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    24-09-2012 às 14:04:27

    O cinzento não é muito uma preferência das pessoas. Ainda bem que podemos usá-lo com outras cores, pois de fato, fica muito mais bonito e elegante. O cinzento sozinho fica uma cor mais sem graça, escura e sem brilho. Não realçam a beleza da casa. Essa conjugação com outras cores ficam melhores realmente, após ler o seu texto pude comprovar isso. Não havia pensado por esse ângulo, mas agora já pode-se ver que dá sim.

    ¬ Responder
  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    24-09-2012 às 13:53:43

    As cores podem ser combinadas com outras para servirem de atrativo e conjunto de cores.Algumas ficam bem sózinhas, outras porêm ficam melhor conjugadas com outras, como por exemplo a cor cinzenta.Esta pode ser combinada com o branco ou o preto para ficar com uma tonalidade mais clara ou escura.Mas pode também ser usada com vermelho o, amarelo ou dourado,permitindo assim, ter reflexos de umas e outras.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    23-09-2012 às 15:56:58

    O cinzento é uma cor muito neutra e pode ser conjugada com todas as cores, no entanto é necessário ver a tonalidade do cinzento. Se colocar um cinza escuro com um castanho escuro a ligação pode não ser a melhor. Uma boa ideia é jogar também com várias tonalidade de cinzento e adicionar padrões.

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    22-09-2012 às 18:04:21

    Cinza é uma cor clara,mas com o impacto de uma cor escura.Ou seja,cinza combina com praticamente todas as cores.Cinza com preto,cinza com azul,cinza com branco,cinza com laranja,todas são boas combinações.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    22-09-2012 às 17:49:51

    Parabéns pelo texto muito completo e pelas dicas bastante interessantes. O cinzento, tal como outras cores neutras como o branco e o bege, é uma cor fácil de conjugar, ainda que nem sempre isto seja feito de modo tão eficaz e simples como com as duas últimas cores que referi. Na minha opinião, devemos ter em atenção qual a tonalidade do cinzento e, para além disso, qual a divisão da casa que estamos a decorar.

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    21-09-2012 às 21:50:17

    O cinzento é uma óptima cor para juntar a outras cores, por exemplo penso que com o laranja fica bem, na minha opinião, e não só, ele ficará bem com muitas cores, não todas, mas também como refiro, depende muito dos gostos das pessoas, há quem não goste da cor cinzento.

    ¬ Responder

Comentários - Como conjugar o cinzento com outras cores

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O segredo de Van Gogh (Campo de Trigo com corvos)

Ler próximo texto...

Tema: Arte
O segredo de Van Gogh (Campo de Trigo com corvos)\"Rua
‘Campo de trigo com corvos’ destaca-se como uma das mais poderosas e mais ferozmente debatidas pinturas de Vincent Van Gogh. As várias interpretações deste trabalho em particular são provavelmente mais variadas do que qualquer outro na obra de Van Gogh. Alguns o veem como a "nota de suicídio" de Van Gogh transformada em uma tela, enquanto outros mergulham para além de uma visão geral superficial do assunto e favorecem uma abordagem mais positiva. Alguns críticos mais extremos vão ainda um pouco mais longe - além da tela e das pinceladas - a fim de traduzir as imagens em uma linguagem inteiramente nova do subliminar.

Uma análise artística é, por sua própria natureza, um esforço subjetivo. Ainda assim, as interpretações mais razoáveis são melhor realizadas a partir de uma base fatual.

Ao contrário do mito popular, ‘Campo de trigo com corvos’ não é a última obra de Van Gogh. A pintura é, sem dúvida, turbulenta e, certamente, transmite uma sensação de solidão nos campos - uma imagem poderosa de Van Gogh como artista derrotado e solitário em seus últimos anos. Além disso, ambos os filmes populares ‘Lust for Life’ e ‘Vincent and Theo’ reescrevem a história e retratam esta pintura como sendo a última de Van Gogh - com mais interesse pelo efeito dramático do que pela precisão histórica.

A datação precisa de ‘Campo de trigo com corvos’ é difícil devido à sua semelhança com outras obras que Van Gogh estava pintando e escrevendo, dentro do mesmo período temporal.

Do ponto de vista simbólico vale a pena rever os elementos básicos da pintura e depois explorar cada um a partir de vários e diferentes fins interpretativos do espectro.

Os caminhos presentes no quadro são basicamente compostos de três conjuntos: dois em cada canto de primeiro plano e uma terceira no enrolamento em direção ao horizonte médio. Os caminhos desafiam a lógica em que eles parecem se originar, pois vêm do nada e levam a lugar nenhum. Alguns interpretaram isso como uma confusão em curso na vida de Van Gogh acerca da direção dúbia que a sua própria vida havia tomado. O caminho do meio manteve-se o mais fértil para a interpretação simbólica. O caminho leva a algum lugar? Será que com sucesso se atravessará o campo de trigo e se chegará a novos horizontes? Ou será que, de fato, termina em um beco sem saída inevitável? Van Gogh deixa ao apreciador da sua pintura essa decisão.

Desde os seus primeiros anos como artista Van Gogh, gostava de cenas envolvendo céu tempestuoso. Van Gogh tinha mesmo um grande respeito pelas forças da natureza e inclui céus turbulentos em uma série de suas obras, porque o assunto é tão poderoso e tão cheio de potencial artístico que causa impacto em uma tela vazia. Além disso, Van Gogh escreveu uma vez sobre as possibilidades libertadoras das tempestades: "O piloto, por vezes, consegue avançar porque tem de vencer a tempestade e não ser forçosamente destruído por ela”. Claro que, como o passar dos anos, o seu estado mental tornou-se mais debilitado e suas perceções em relação à natureza podem ter ‘escurecido’. No entanto, pode-se argumentar que Van Gogh entendeu as tempestades como uma parte vital e positiva da natureza.

Provavelmente, a imagem mais poderosa dentro do campo de trigo com corvos é a dos próprios corvos. Mais uma vez, muita interpretação simbólica surgiu a partir da representação do bando de corvos. Grande parte da especulação depende se os corvos estão voando em direção ao pintor (e, portanto, o espectador) ou para longe dele. Se o espectador escolhe perceber que os corvos estão voando em direção ao primeiro plano, entenderá essa aproximação com um mau presságio, como um pressentimento obscuro. Se entender que os corvos se afastam, uma sensação de alívio pode ser experienciada. Tudo depende da perspetiva e da carga emocional que o apreciador colocar na pintura e na sua interpretação no momento.

A verdade é que não há nenhuma resposta certa sobre qual a direção, se houver alguma, que os corvos estão seguindo. Este ponto permanece sem solução e, consequentemente, a sua subjetividade aumenta e a sua análise torna-se discutível.

Em segundo lugar, e talvez de maior importância para o entendimento da pintura, a interpretação dos corvos como arautos da morte é uma construção completamente artificial. Van Gogh, em seus próprios escritos, nunca parece aceitar isso mesmo, pelo contrário.

As várias interpretações de ‘Campo de trigo com corvos’ vão desde o mais simples ao mais absurdo. Uma interpretação simbólica pode ser muitas vezes interessante, às vezes reveladora de perseguição. Mas uma sobre-interpretação de uma obra de arte coloca o espectador em risco de perder o que é verdadeiramente essencial. As obras de Vincent van Gogh proporcionam ao espectador uma gama incrivelmente complexa e bonita de assuntos para explorar e para admirar. Seus desenhos são o produto de um relator de habilidade indescritível e suas pinturas são sempre brilhantes, muitas vezes sublime. Os espectadores que passam o tempo à procura de significados em profundidade dentro do campo de trigo com corvos podem se dececionar. Para alguns, o desejo insaciável de entender a mitologia de Van Gogh envia-os numa busca de meras miragens.

Ao invés de buscar respostas dentro de ‘Campo de trigo com corvos’, o apreciador irá sentir seu tempo bem passado se simplesmente admirar o conjunto desta pintura extraordinária: a cor, a vitalidade e a harmonia turbulenta de cada pincelada. Os segredos intangíveis, se os houver, continuarão envoltos no seu próprio reino inefável - como os corvos.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O segredo de Van Gogh (Campo de Trigo com corvos)

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: emdot

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 02:30:44

    As obras de Van Gogh são bem inspirativas. Amei saber dessa história.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • 15-04-2014 às 23:54:00

    É verdade que 3 dos mais caros top 10 quadros do mundo são de Van Gogh?

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios